Os exercícios físicos são uma baita ajuda para quem busca por uma vida mais saudável. Contudo, se você é daqueles – igual a mim – que não vai com a cara do exercícios mais “convencionais” (academia, corrida, natação e afins), confira algumas atividades mais alternativas e que fazem tão bem para o corpo quanto para a mente!

Yoga

O Yoga é uma opção para quem quer exercitar o corpo e ainda dar um “up” na saúde mental de uma vez só. Uma filosofia prática milenar vinda da Índia, o Yoga utiliza técnicas de meditação, respiração, posturas psicofísicas, mudrás, relaxamento, entre outras. O objetivo é nos conectarmos com nosso “eu superior”.

Segundo Daniele de Almeida, da Gam Yoga Bauru, “o Yoga acalma a mente, diminui o turbilhão de pensamentos e conecta ao momento presente”.

Já na parte física, essa atividade ajuda no alongamento e fortalecimento do corpo como um todo. Além disso, traz resistência, fluidez, consciência corporal e respiratória para quem pratica. E para quem acha que não é “flexível” o suficiente para fazer Yoga, a professora Daniele afirma que não existe qualquer pré-requisito para a prática. 

“O Yoga é para todos e é indicado para todas as pessoas que buscam o autoconhecimento. A persistência, disciplina e entrega são muito importantes”, finaliza.

Meditação

Uma prática milenar nascida no Oriente, a meditação é uma pedida para quem busca por uma atividade super equilibrada. Segundo a psicóloga transpessoal, Ana Cristina Pereira, do Espaço Gaia, a meditação é uma busca do aquietamento da mente.

“A prática regular da meditação nos torna cada vez mais equilibrados emocionalmente e existe uma relação direta entre pensamentos, sentimentos e química sanguínea. Os níveis de adrenalina e cortisol, hormônios do stress, por exemplo, ficam normalizados pela prática da meditação. E esse é só um exemplo dos benefícios físicos da meditação”, ela completa.

Além disso, a meditação também pode proporcionar ao praticante maior equilíbrio emocional, atenção, foco, clareza mental, positividade, paz, leveza, contentamento, autocontrole, entre outros benefícios.

Aikido

Gosta de artes marciais? Então o Aikido é uma ótima opção. A arte marcial veio do Japão e recebeu esse nome em 1940, de lá para cá sofreu diversas mudanças e alterações em sua prática. Contudo, ainda hoje, é uma ótima opção para quem busca equilíbrio mental e físico, além de aprender defesa pessoal.

Sem recomendação de idade, o Aikido pode ser praticado por crianças que já tenham desenvolvido a coordenação motora em diante. 

Segundo o sensei bauruense, Lucas Ferreira Sahade, a arte marcial possui diversos benefícios, como: alongamento, melhora no condicionamento físico e na coordenação motora, ajuda no raciocínio rápido e no controle dos medos, além de de trazer paz interior.

“O Aikido é uma prática que não se limita ao físico ou à aplicação de técnicas de combate. Ele nos ensina a sermos mais disciplinados, com mais iniciativa, mais proativos, educados, respeitosos, enfim”, ele comenta.

Lembrando que o Aikido é recomendado para os bauruenses que querem aprender a dominar a si mesmos, superar dificuldades, controlar as atitudes e contornar os problemas do dia a dia.

Pilates

A flexibilidade é o problema? Então conheça o pilates. Criado pelo alemão Joseph Hubertus Pilates, esse é um método de condicionamento físico e mental, que reequilibra e restaura a força e a flexibilidade naturais do corpo.

Isso é possível por meio de exercícios no solo e com aparelhos. Segundo Elisa Ramos, da Mossô Studio de Pilates, “o método pilates  promove o ganho de força atrelado ao desenvolvimento da flexibilidade. Além disso, prioriza o fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna, o que melhora a postura e alivia certos tipos de dores”.

O pilates é uma ótima opção para a correria diária, em que deixamos de lado a preocupação com a postura do nosso corpo. Nas aulas, os alunos saem com o corpo trabalhado, alongado, com a circulação sanguínea ativa e a sensação de vigor.

Tai Chi Chuan

Por fim, mas não menos importante, o Tai Chi Chuan. Também uma arte marcial, ela é originária da China e conhecida como uma meditação em movimento. Na prática, é simulado uma luta ou se copia algo que a natureza transmite como imagem.

“Cada movimento trabalha o conhecimento do corpo, envolvendo o encaixe de movimentos de mãos e braços, tronco e pernas, foco com o olhar de onde e para onde seu movimento segue”, explica William Pense, da Associação Tigres e Dragões de Kung Fu, Hung Gar e Tai Chi de Bauru.

Para a saúde, o Tai Chi promove a melhora no ritmo corporal e controle da respiração. Cada movimento desenvolve força, resistência, amplitude, flexibilidade muscular e outros.

Depois disso tudo, já deu para escolher umas das atividades?

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

As cores de setembro: 3 importantes sinais para os bauruenses cuidarem da saúde

Conscientizar-se é o primeiro passo para prevenir doenças. Nesse sentido, criou-se o movim…