Ler é uma coisa mágica. Quer saber o por quê? A leitura é uma forma muito prazerosa de adquirir conhecimento. É possível aprender sobre novas culturas sem sair do lugar, colocar a imaginação para funcionar e ainda se divertir!

Mas você é daqueles que não curte muito ler ou está procrastinando para começar aquele livro? Os alunos de radialismo do SENAC de Bauru criaram o projeto ideal para você.

Como trabalho de conclusão de curso (TCC), um grupo de cinco estudantes se uniram para criar o “Estúdio Literário”. Orientados pelo professor Reinaldo Crescione, o projeto é um podcast quinzenal para falar sobre livros. Além de incentivar o hábito de leitura entre as pessoas.

O primeiro episódio foi intitulado como “Por que os brasileiros leem tão pouco?” e está disponível pelo Spotify, Deezer e SoundCloud.

Ouça o primeiro episódio do Estúdio Literário:

Conversamos com Ednan Gomes, um dos estudantes do projeto para conhecer um pouco mais sobre o processo de produção e o futuro do podcast. Confira:

O intuito do podcast é debater sobre os assuntos em torno do livro ou falar sobre um livro específico em cada episódio?

O intuito é debater sobre literatura e mostrar que ler é uma coisa muito boa e divertida quando se tem esse hábito. As temáticas dos primeiros programas vão ser em torno de temas que conversem com a leitura. Mas nada impede de gravarmos programas falando sobre livros específicos ou entrevistas com autores da região. Então, em um futuro, é possível que intercalemos as duas formas de programa dependendo da pauta que estiver em debate e que for de interesse ao nosso público.

Sobre quais livros pretendem falar? Tem um segmento que é mais a cara de vocês? 

Nós já gravamos um segundo episódio sobre autoajuda, que é um dos gêneros mais vendidos no Brasil, mas também queremos falar sobre literatura brasileira, livros hots, entre outros temas. Pra quem gosta do tema, é um prato cheio. Pra quem não curte muito, é um convite para umas boas risadas. Isso eu prometo! Cada um dos integrantes tem uma preferência literária: eu gosto de livros de ficção, a Michele Kataoka curte livros de desenvolvimento pessoal e finanças. O Geovane gosta dos clássicos da Literatura Brasileira e a Tauane criou esse hábito há pouco tempo, em um emprego que incentiva a leitura em Bauru, mas lê muito sobre teologia já que essa é a formação de ensino superior que ela tem.

 – De que forma acham que o podcast pode influenciar as pessoas a lerem mais? 

No Brasil, nós aprendemos ou ouvimos muito falar que ler é uma coisa chata. Eu já ouvi muito isso dos outros. Pessoas que diziam que eu estava “perdendo tempo” com aquilo. Esses dias mesmo eu estava tomando um sorvete e lendo um livro e quando vi tinha algumas pessoas que estavam reparando em mim só por eu estar lendo. Infelizmente, esse é um hábito que não é incentivado, ainda mais por se tornar obrigatório no período escolar. Com o tempo, as pessoas pegam “ranço” dos livros. Então nós queremos mostrar no Estúdio Literário que ler é um muito legal e que traz diversos benefícios. Afinal, quem lê tem um bom repertório de palavras, bagagem cultural grande e criatividade. Dependendo do livro, resolve até uns problemas da vida pessoal, entre outras coisas.

– E como vocês passam essa mensagem para os ouvintes?

O humor é uma das ferramentas que usamos no programa para atrair os ouvintes. Além disso, usamos uma linguagem mais informal, jovem. Às vezes falamos algumas besteiras, mas que no final das contas nos aproxima dos ouvintes e cria um vínculo com eles. De que adianta falar sobre livros com um linguagem rebuscada? As pessoas vão se afastar ainda mais dos livros e a nossa intenção não é essa.

estúdio literário

Apesar de ser uma forma de falar sobre livros, o podcast não substitui uma boa leitura certo? 

 No Estúdio Literário, nós falamos sobre alguns livros e incentivamos a leitura deles. Nosso bloco final se chama “Indica Aí”, ontem indicamos aos ouvintes livros que gostamos sobre a temática do dia. Mas é claro, que nada disso substitui a leitura. Nossa missão é aguçar a curiosidade dos ouvintes sobre alguns livros e fazer com que eles cheguem até essas leituras.

– Vocês publicaram apenas um episódio, pretendem continuar o projeto? 

Sim, existe a intenção de continuar com o projeto em 2020. Para o nosso Projeto Integrador, gravamos os dois primeiros programas e amamos o resultado.  Queremos dar continuidade a essa experiência. Vamos fazer algumas melhorias e vamos voltar em 2020 com mais temas e convidados.

– Para quem ainda não tem o costume de ouvir o podcast e nem ler livros, o que você falaria?

Se abra para as possibilidades que esses dois universos têm. Nos podcasts, vários temas são abordamos e com certeza você vai entrar um conteúdo que seja a sua cara. Sobre os livros, 2020 está chegando e eu conheço muitas pessoas que prometem ler mais no próximo ano. Por que não começar agora? Procure livros que sejam do seu interesse, busque conteúdos que te incentivem a ter esse hábito, como o Estúdio Literário. Ter o conhecimento abre portas para muitas possibilidades e faz com que enxerguemos o mundo de uma forma mais crítica e reflexiva. Se permita.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Facilpa 2020: Marília Mendonça, Chitãozinho & Xororó e mais nove atrações!

A 43ª edição da Feira Agropecuária Comercial e Industrial de Lençóis Paulista (FACILPA) va…