O ZEC Vestibulares já tem três anos de história em Bauru. Criado em 2016 pela professora Maria Ester Cacchi na cidade de Jaú, o curso veio para nossa cidade um ano depois e ganhou destaque por possuir uma proposta distinta dos demais.

O principal fator que faz a preparação do ZEC para o vestibular ser diferente é o uso de livros didáticos em vez do sistema apostilado. Apesar de alguns considerarem o livro como um material ultrapassado, Ester explica que não é bem assim.

Isso, porque, segundo ela, os livros não contém a segmentação do conteúdo, dessa forma, oferecem autonomia de estudo para os alunos e também um aprofundamento maior dos temas.

O livro didático tira o aluno da zona de conforto e daquela percepção de que tudo está separado por tema, por tópico. Além disso, o aluno conta com uma bibliografia no final de cada capítulo, o que vai ampliar a visão de mundo dele. O livro também vai melhorar a interpretação de texto, fazendo com que ele consiga entender, não apenas um ponto, mas tudo que está relacionado àquilo, completa Ester.

Outra vantagem é que os professores não ficam presos apenas em temas que estão sendo cobrados com frequência no vestibular. Assim, eles têm a liberdade de criar listas de exercícios que mesclam conteúdos atualizados, com os que não aparecem há algum tempo nas provas, para que nenhum estudante seja pego de surpresa.

Tendências do vestibular

Uma das tendências dos vestibulares dos últimos anos tem sido a cobrança da interdisciplinaridade (exigida por meio de questões que relacionam diversas áreas do conhecimento) e da interpretação de texto nas questões em geral.

Observando essa inclinação, o ZEC optou por aumentar as aulas de português do curso, que foram de oito para dez, sendo distribuídas entre gramática, literatura, interpretação de texto e análise de obras literárias.

Falando das outras disciplinas, o curso tem sete aulas de física, sete de matemática, cinco de história, uma de história da arte, cinco de geografia e seis de biologia, contabilizando no total 50 aulas na semana.

Ainda para complementar a preparação do aluno, são realizados diversos simulados durante os sábados.

Fazemos os simulados para que a gente possa destrinchar a prova e ensinar o aluno a ler cada uma, a ter domínio sobre ela. Assim, o estudante também vai ter acesso às correções dos simulados de segunda fase seguindo os critérios que cada universidade segue”, explica Ester.

alunos do zec vestibulares
Felipe Christoni (aprovado em Medicina na UERN) e André Creppe (aprovado em Engenharia Mecatrônica na USP)

Uma outra forma de aprender

Ao contrário do que muitos pensam, ficar centrado na parte teórica do conteúdo não é a única maneira de aprender e fixar conceitos.

Por conta disso, Ester conta que o cursinho organiza atividades como: exibição de filmes e excursões, que fazem com que os alunos possam ir além dos livros, criando um repertório que poderá ser utilizado nas provas e também nas redações.

Em 2018, por exemplo, era o primeiro ano que ia cair no vestibular o livro ‘História do Cerco de Lisboa’. Então fomos na exposição do Saramago, mergulhamos na vida dele e depois eu dei a aula sobre a obra”, relembra Ester.

Este ano, o passeio já está com data marcada. No dia 18 de abril será realizada uma excursão cultural aberta aos alunos do cursinho e ao público para a exposição “Egito Antigo: do cotidiano à eternidade” que acontecerá no CCBB, em São Paulo.

Nesse ano também haverá a realização de palestras, tanto relacionadas com o conteúdo, quanto voltadas para o preparo emocional do aluno para enfrentar a ansiedade e outros sentimentos que surgem durante essa fase atribulada do vestibular.

Bem-estar do vestibulando

No ZEC, é formada apenas uma turma com 25 alunos, o que facilita a criação de um ritmo de conteúdo pelo professor, que acaba conhecendo melhor as necessidades dos estudantes.

Além disso, segundo Ester, a escolha de trabalhar dessa forma também se deve a uma preocupação dos professores com o bem-estar dos estudantes, já que assim torna-se mais fácil o acompanhamento dos vestibulandos de forma individual.

Quando estamos dando aula para os alunos conseguimos olhar para eles e dependendo do que estamos falando, percebemos quando aquilo que foi dito fez diferença para ele”, comenta a idealizadora do cursinho.

Para quem ficou interessado em participar da turma, as matrículas do ZEC já estão abertas, mas é melhor se apressar pois restam poucas vagas!

Serviço
ZEC Vestibulares
Local: Rua Treze de Maio, 18-75
Telefone: (14) 3245-2472
Facebook: www.facebook.com/ZECvestibulares

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Nova steak house em Lençóis Paulista traz inspirações de grandes restaurantes do país para a região

Inspirados nos grandes restaurantes e franquias steak house, os empresários de Lençóis Pau…