Viver em sociedade implica em pessoas diferentes, com diferentes vivências e visões de mundo. Assim, independente de qual seja a paisagem, cenário ou situação, cada um de nós pode ter uma interpretação diferente sobre a mesma.

Com isso em mente, o projeto “Em residência: Bauru” iniciou suas atividades em Bauru na última sexta (28). A iniciativa, que terá a duração de 30 dias, funciona da seguinte forma: nove artistas de diferentes linguagens realizarão pesquisas para a criação de uma mostra inédita de obras sobre a cidade.

As obras serão criadas no estilo “site specific”, ou seja, elaboradas de acordo com o ambiente e com um espaço determinado; neste caso, Bauru. 

Dessa forma, os artistas, cada qual com sua especialidade, participarão da residência, onde há uma coordenadora artística e técnica e também outros artistas, que auxiliarão na construção das obras que retratarão de alguma forma a cidade lanche.

A primeira fase do projeto selecionou cinco artistas residentes em BauruFelipe Cruz, Filipe Lea Plaza, Jeff Barbato, Júlia Nogueira e Victor Harabura -, que juntam-se agora aos artistas convidados – Aran Carriel (Bauru), Edmar Almeida (Francisco Morato), Marcelo Bressanin (Bauru) e Marília Vasconcellos (São Paulo). 

Juntos, experimentarão um mês de convivência e de reflexões artísticas sobre o cotidiano bauruense em um ateliê coletivo instalado no Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU das Artes. 

Estruturando o projeto 

O projeto foi idealizado pelos artistas Aran Carriel, Edmar Almeida, Marcelo Bressanin e Marilia Vasconcelos, convidados por DJ Ding, coordenador do projeto. Além disso, de acordo com Marcelo, a ideia central da proposta é investigar, de forma artística e multidisciplinar a experiência da vida urbana em Bauru. 

“Além dos quatro artistas convidados, o projeto conta ainda com a participação de cinco artistas que vivem na cidade, o que garante uma diversidade de linguagens artísticas na interpretação do cotidiano bauruense”, explica o organizador. 

Ainda, os artistas residentes foram selecionados por meio de uma convocatória para envio de projetos artísticos. De um total de 18 inscrições, um júri formado pelos artistas convidados, pelo coordenador do projeto e pela Profa. Dra. Regilene Sarzi (Unesp Bauru), escolheu as cinco propostas mais relevantes, que serão desenvolvidas durante a residência.

Ao longo desse período, o público de Bauru será convidado a  conhecer os processos de trabalho dos artistas nos chamados “ateliês abertos”. Os locais serão anunciados à população nas redes sociais e no site do projeto. 

Ademais, ao fim do projeto, os resultados do processo criativo serão mostrados ao público em uma exposição inédita. A mostra será apresentada na Galeria Municipal de Bauru, a partir de 08 de maio, e terá duração de trinta dias.

Por fim, Marcelo pontua sobre o objetivo principal da iniciativa: “Queremos proporcionar aos artistas uma aproximação poética da cidade de Bauru e ainda sensibilizar a população da cidade e da região para a produção artística em arte contemporânea a partir da experiência do viver na cidade”, finaliza. 

“Em residência: Bauru” é financiado pelo programa PROAC Editais, do Governo do Estado de São Paulo. Além disso, conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru e do Laboratório de Estudos da Imagem – labIMAGEM (UNESP Bauru).

Serviço 

“Em Residência: Bauru”
Site: www.emresidenciabauru.com.br
Facebook: www.facebook.com/emresidenciabauru

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Paula Borim
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

No Dia da Biblioteca, saiba a importância dos acervos de Bauru

O que nos vem à mente quando pensamos em uma biblioteca? Um espaço cheio de livros. Para a…