Não é novidade para ninguém que a higienização é uma das principais formas de prevenção ao novo coronavírus.

Por isso, cada vez mais as pessoas têm se preocupado, não apenas em lavar as mãos, mas também com o jeito de limpar a casa.

Isso, porque apesar de nossa residência ser um ambiente em que ficamos praticamente o dia todo durante a quarentena, há ocasiões que precisamos sair e isso pode trazer o vírus para dentro de nossos lares.

Saiu e voltou de casa? Fique atento!

Segundo Márcia Aparecida Nuevo Gatti, Prof. Dra. de Enfermagem do UNISAGRADO, o tempo de sobrevivência do vírus varia de acordo com o material da superfície em que ele está.

Se o vírus for eliminado pelo doente em um local sem luz solar, dentro de algum veículo, ou ainda, se cair sobre madeira, roupas e cabelos, ele sobrevive por 6 horas. Já em superfícies lisas, sombreadas e frias como vidro, mármores, azulejos, metais lisos, ele sobrevive por 12 horas. Existem pesquisas que dizem que o vírus pode durar até 24 horas em papel ou papelão”, explica Márcia.

Dessa forma, se tivermos pisado ou encostado em alguma dessas superfícies e ela estiver contaminada, corremos o risco de trazer o vírus para nossa residência.

Para evitar que isso aconteça, o médico infectologista Dr. João Paulo Poli recomenda o procedimento:

Ao chegar em nossas casas, devemos deixar os sapatos na porta e a roupa em um recipiente plástico apropriado. Posteriormente, recolher essa roupa para lavagem. Limpe as mãos com álcool 70 % ou lave com água e sabão. Higienize as solas dos sapatos usando uma solução de hipoclorito a 0.1% (água sanitária comum).Também devemos higienizar nossas chaves e outros adereços com álcool em gel 70% antes de colocá-los em cima de qualquer lugar”.

Outras recomendações são: separar um par de sapatos apenas para sair de casa, tomar um banho e lavar o cabelo logo que chegar da rua e por último, não esquecer de higienizar os óculos (pode ser utilizado detergente neutro ou água e sabão).

Áreas que devem ser mais higienizadas

Outra dúvida em relação à limpeza é sobre quais partes da casa precisam de mais atenção. Quanto a isso, Márcia afirma que todos os cômodos devem ser limpos com o mesmo rigor.

No entanto, a professora ressalta que devemos dar uma atenção especial a locais que estamos sempre tocando como, por exemplo, maçanetas, torneiras, corrimãos e chão.

Ademais, segundo o Dr. João Paulo Poli, devemos nos atentar a locais perto da entrada de casa em que colocamos nossos utensílios logo que chegamos, como mesas e bancadas.

Quais produtos de limpeza inativam o vírus?

Ao contrário do que muitos podem pensar, o álcool 70% não é o único produto que pode ser utilizado na hora de uma limpeza eficiente contra o vírus.

Desinfetantes, produtos com sabão em sua fórmula e detergentes também dão conta do recado. Outra opção é a água sanitária, que deve ser diluída na seguinte proporção: 100 ml de produto para cada 2,5 litros de água limpa.

Mas atenção! Nenhum desses produtos deve ser utilizado nas mãos ou no corpo! Para essa função, é ideal utilizar água e sabonete, ou então, no caso das mãos, álcool em gel 70%.

Pronto? Limpou tudo? Agora é só deixar a casa bem arejada!

Consultoria:
Dr. João Paulo Poli (CRM 134.535), Médico Infectologista do Grupo São Francisco/Sistema Hapvida
Prof. Dra. de Enfermagem Márcia Aparecida Nuevo Gatti – UNISAGRADO

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Para comemorar seus 38 anos, Revista Atenção terá edição com foco na saúde

Neste ano, a Revista Atenção completa 38 anos de circulação na região de Bauru! Fundada em…