Bauruflix, uma Netflix para chamar de nossa! Essa é a Cinemateca Digital Bauruense, um projeto sem fins lucrativos que abre espaço para produtores divulgarem suas obras. A ideia também surge como uma ponte entre as produções locais e o público.

Por meio de um portal colaborativo, as obras audiovisuais feitas na cidade de Bauru podem ser cadastradas e disponibilizadas para a população assistir gratuitamente. Além do produto audiovisual, tais como, filmes, séries, programas e videoclipes, o site também oferece informações sobre a obra.

Até o momento, a plataforma conta com 37 obras cadastradas, mas a expectativa é aumentar este número! “Nossa estimativa inicial é atingir 350 obras até a elaboração de nosso relatório em setembro, considerando toda a variedade de cursos de graduação e produtoras estabelecidas na cidade”, revela a produtora executiva do projeto, Liene Saddi.

Confira os filmes que já estão disponíveis pelo site: cinematecabauru.com.br.

Cadastro de obras vão até 1° de setembro

A plataforma é colaborativa e gratuita. Sendo assim, para que todos conheçam os trabalhos feitos na cidade, as obras precisam ser cadastradas no portal. Para isso, basta fazer o login no site e preencher um formulário com as informações sobre o trabalho.

Liene ainda esclarece que, para entrar no catálogo, o filme pode ter tido qualquer etapa de realização na cidade. “Pré-produção, produção ou pós-produção. Desde que uma dessas etapas tenha sido feita em Bauru, independente do tema”, explica a produtora executiva. Após análise da equipe, o trabalho estará no catálogo da Cinemateca. A fase de cadastro vai até o dia 1° de setembro.

Os idealizadores ainda enfatizam que toda obra, disponível publicamente ou não, é essencial para os dados de mapeamento do setor.

Cinemateca Digital Bauruense

A iniciativa da Cinemateca surgiu de produtores independentes que integram o Coletivo dos Produtores Audiovisuais de Bauru (ProAV). Eles também realizam anualmente o Filma Bauru, festival de cinema da cidade. Realizado em parceria com a Fundação para o Desenvolvimento de Bauru (FunDeB), a principal motivação do projeto é conectar as histórias que são produzidas em Bauru à população.

“O que queremos mostrar é que Bauru é um polo no audiovisual. Apesar de termos diversos cursos de comunicação, emissoras de TV e profissionais de elevada competência, a cidade não conhece as produções locais”, reforça o coordenador do projeto, Rene Lopez.

Assim, reunir e compartilhar este conteúdo traz um impacto na memória e na história da cidade, além de ajudar a mapear o potencial desta área no desenvolvimento. A partir dos dados coletados na plataforma, o projeto irá trazer indicadores sociais e econômicos sobre o audiovisual bauruense, que poderão ser usados em políticas públicas para o setor.

“Além disso, nossa base de dados será disponibilizada abertamente a pesquisadores e interessados, com material que pode ser utilizado em futuras pesquisas. Sabendo da importância e do impacto que o acesso a dados abertos traz à sociedade, acreditamos poder contribuir com o setor desta forma”, acrescenta Liene.

Acompanhe o projeto em @cinematecabauru e no facebook.com/cinematecabauru. Para saber mais entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Documentário bauruense, selecionado para Festival de Cinema Negro, será exibido nesta quarta (28)

Ver obras regionais ganhando destaque e reconhecimento Brasil afora é uma satisfação imens…