A essa altura (se aderiu ao distanciamento social) você já deve ter refletido sobre o momento em que estamos passando. O morador de Bauru, Raul Giunta, não só refletiu, como também expressou tudo o que estava sentindo em um curta-metragem.

Intitulado “Isolamento”, o filme foi todo gravado por Raul dentro de casa e demorou cerca de duas semanas para ser finalizado. Segundo o diretor, a intenção era retratar todos os sentimentos de viver o isolamento social.

“Eu senti muita coisa. Para mim a produção audiovisual, além de trabalho, é uma forma de expressão. Decidi tentar contar tudo isso que estava sentindo nesse curta-metragem. O peso da quarentena e como ela nos afeta. Como a rotina acaba ficando maçante e perdemos a noção de quanto tempo passou. Aquilo aconteceu uma semana ou um mês atrás? Fica tudo nebuloso”, afirma.

Assista ao curta-metragem “Isolamento”:

Totalmente produzido em casa

Entretanto, Raul não fez o curta sozinho, ele ainda contou com a ajuda de outras pessoas, cada uma em sua casa. A primeira a topar participar do projeto foi a namorada Mariana Lamkowski de Carvalho que, apesar de advogada, interpreta a única personagem de “Isolamento”.

“Ele sempre tira fotos minhas, até mesmo para testar equipamento, eu sou sempre a cobaia, a primeira pessoa que ele chama (risos), então topei de cara. A ideia é muito pertinente por este momento que todo mundo está vivendo. Então sinto que traduziu muito bem a rotina maçante de trabalho e ficar sempre em casa”, conta Mariana.

Mariana Lamkowski de Carvalho em cena do curta-metragem

Já a voz do curta-metragem foi escolhida para ser interpretada por uma atriz profissional. Assim, Raul contou com Victória Rangel para transmitir a sensação correta e o ritmo para a locução. Além disso, José Miziara fez a finalização do áudio.

Sobre a realização do filme, Raul resume: “A captação das imagens eu mesmo fiz em casa com minha namorada que está passando a quarentena comigo. O áudio foi feito pela atriz Victória Rangel. Enviei pra ela o roteiro e algumas orientações sobre o tom que queria que a voz tivesse. Ela gravou com o próprio celular! Depois, com todos os arquivos em mãos, editei e a finalização do áudio foi feita pelo José Miziara, também remotamente.”

O diretor

Raul Giunta é publicitário e, além de “Isolamento”, já produziu outros três filmes: Desassomar, Poente e Sensível ao Toque. Todos estão disponíveis para assistir gratuitamente na Cinemateca Bauruense Digital.

Quer acompanhar o trabalho de Raul? Acesse as redes sociais: /raulgiunta e @raulzgiunta.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Projeto Viva Cultura seleciona 60 artistas de Bauru e apresentações começam na próxima terça (14)

A Prefeitura de Bauru, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza a partir da pr…