Poucas coisas unem tanto duas pessoas quanto a paixão por um time de futebol. Poder acompanhar as partidas, celebrar as vitórias e até sofrer pelas derrotas permite a formação de laços que podem ser muito duradouros. 

Foi exatamente assim que surgiu a parceira, que já dura dez anos, entre o advogado Vitor Vieira Agrella e o jornalista Augusto César Brasil Lopes, torcendo para o Esporte Clube Noroeste.

Torcedores lançam campanha para ajudar Norusca durante crise
O jornalista Augusto César Brasil Lopes prestigiando o Norusca. Foto: Divulgação/ ecnoroeste.com.br

No entanto, o costume de assistir e torcer para o tradicional time de futebol bauruense foi interrompido pela pandemia do coronavírus. Ademais, além de terem os jogos suspensos para evitar a aglomeração de pessoas, o Norusca sofre em dobro.  Torcedor fanático, Vitor Vieira Agrella, também participou da idealização da campanha. Foto: Divulgação/ ecnoroeste.com.br

Devido à paralisação do Campeonato Paulista, o time teve sua receita prejudicada e encerrou as atividades por tempo indeterminado. A notícia devastou a dupla, que, de pronto, buscou uma forma de apoiar a equipe neste momento. 

Juntos, iniciaram uma campanha de financiamento coletivo com objetivo de arrecadar dinheiro para ajudar o clube a voltar às atividades. Confira mais sobre a inciativa desses grandes torcedores. 

Paralisação de atividades

Os times de futebol, assim como inúmeros setores da sociedade, estão tendo que se adaptar às medidas de distanciamento social. Apesar de necessárias para frear a disseminação e contágio pelo novo coronavírus, elas acabam afetando a receita de muitos negócios.

Assim, para se ter uma ideia desse impacto no setor esportivo, até o dia 30 de abril, os cortes de gastos já haviam atingido 16 clubes da Série A, segundo o Globo Esporte. No caso dos times menores, o abalo é ainda maior. 

De acordo com uma nota oficial, desde o dia 3 de junho, o Noroeste está com todas suas atividades suspensas. Inclusive, a sede também foi fechada por tempo indeterminado. 

“Todos os 51 profissionais do clube terão seus contratos encerrados (ou não renovados). O motivo é falta de recurso, além de um campeonato que não tem data para retorno e já deveria ter sido encerrado. Se despedem do clube todos os jogadores do atual elenco, cujas datas de 90% dos contratos expiraram em maio, a comissão técnica, profissionais de manutenção, cozinha, lavanderia, vigilância, administrativo e comunicação. Todos notificados internamente”, aponta a declaração (você pode conferir a nota na íntegra aqui).

Paixão pelo Norusca

Vitor conta que começou a acompanhar o Noroeste ainda muito novo e, desde então, frequenta os jogos sempre que possível. Ainda, esta paixão já levou o advogado a conhecer cerca de 70 estádios e até a fazer uma tatuagem em homenagem ao time. 

Já Guto, originário de Osasco, começou a torcer pelo Noroeste devido às frequentes vindas a Bauru. Sendo assim, dado o tamanho do carinho que nutrem pelo time, e o momento atípico que enfrentamos, a dupla se sentiu na necessidade de ajudar. 

“Os clubes do interior sofrem com dificuldades em questões financeiras, mas o ponto de suspender as atividades nos deixou muito triste. Desde que acompanho o Noroeste eu jamais imaginei que isso aconteceria, ainda mais com o bom desempenho que o clube estava tendo no Campeonato Paulista”, explica Vitor. 

Dessa forma, levando em consideração os muitos torcedores que também foram pegos de surpresa, idealizaram a campanha de financiamento coletivo online.

“Nós sempre estivemos ao lado do Norusca em qualquer ocasião e a campanha foi uma ideia que poderia ajudar os funcionários e o clube a reestruturar-se e reerguer-se nesse momento de crise em que todos nós estamos vivenciando”, acrescenta o bauruense.

Por meio dela, eles objetivam arrecadar 50 mil reais para contribuir com os gastos do Clube enquanto as partidas estão paralisadas.

A união faz a força 

A campanha, que iniciou-se em 5 de junho, visa ajudar, neste primeiro momento, funcionários como cozinheiras, lavadeiras e a equipe de manutenção. 

“Na maioria, todos são humildes e precisam dos salários para suprir as necessidades. Então, eles são nossas prioridades no momento. Posteriormente, dependendo da adesão dos torcedores e bauruenses pensamos em ajudar o clube com as contas pendentes”, afirma Vitor. 

As doações podem ser feitas pelo  portal e se encerram em 30 de julho. Ademais, o site estabelece valor mínimo para as doações, de R$25 reais. Por isso, caso haja interesse em doar um valor inferior é possível entrar em contato com Vitor e Guto por meio de sua página no Facebook e Instagram, que uma conta pessoal será disponibilizada.

Todos pagamentos serão feitos em nome do Esporte Clube Noroeste e, ao final da campanha, a dupla prestará contas de forma transparente em suas redes sociais.

Quanto à iniciativa dos amigos, o presidente do clube, Rodrigo Gomes, comenta: “Isso mostra que o torcedor vibra quando [o time] ganha, e nos momentos ruins do clube eles estão sempre juntos, dando apoio. Essa é uma iniciativa que não tem nem como agradecer, o que eles estão fazendo pelos funcionários, que estão ali dia a dia trabalhando”, finaliza.

Serviço

Vakinha para ajudar o Noroeste
Data: até 30 de julho
Facebook: www.facebook.com/voznoroestina/
Instagram: @voznoroestina
Site: www.vakinha.com.br

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Paula Borim
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Microempreendedor de Bauru: conheça dois cursos gratuitos com inscrições abertas

Começar um novo negócio tem sido uma alternativa para muitos bauruenses durante a pandemia…