O Festival Multicultural Fuzuê 014, que tem mantido uma programação variada com artistas de Bauru e região, agora inclui a sétima arte no seu repertório. A Mostra de Curtas, realizada em parceria com o ICine – Fórum de Cinema do Interior Paulista, começa neste sábado (4) e vai até 11 de julho. A programação conta com quatro curtas-metragens exibidos nas redes sociais e no canal do YouTube do Fuzuê 014.

A seleção inclui curtas realizados no interior paulista: Dafne (2020), de Liene Saddi, Galinha (2017), do Coletivo Buvetudas, Rejunte (2019), de Giulia Baptistella, e Cabeças Falantes (2020), de Natasha Rodrigues. Os filmes ficarão disponíveis no canal do YouTube por 48 horas e depois serão retirados do ar. No Instagram do festival haverá um bate-papo ao vivo com cada diretora no dia da exibição às 19h.

A curadora da mostra e integrante do ICine, Mariana Vita, diz que a escolha por filmes feitos por mulheres não foi deliberada. “Os quatro são produzidos por mulheres do interior paulista. Essa não foi uma escolha proposital. Das obras de audiovisual que eu quero rever e apresentar para um público maior, boa parte delas foi feita por mulheres – e isso mostra o poder dessa nova produção do cinema brasileiro. É um cinema que brota fora das capitais, com outras vozes, outros olhares”, comenta.

Estreia de Dafne (2020)

Cena do filme Dafne

A mostra começa com a estreia da versão em curta-metragem do documentário Dafne (2020), da diretora bauruense Liene Saddi. O projeto da diretora começou em 2017 com a websérie Dafnes, contemplada pelo Programa Estímulo à Cultura da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru. A proposta da websérie era documentar o processo de mulheres artistas de Bauru a partir da releitura do mito de Apolo e Dafne sob uma perspectiva feminina, do ponto de vista da ninfa Dafne.

“Além de valorizar as artistas do município, procuramos também apontar o quanto a mesma história pode ganhar diferentes leituras. Desde nosso processo de pesquisa, realizado coletivamente com a consultoria de uma pesquisadora em literatura clássica, nosso foco foi estabelecer pontes com a individualidade de cada artista, por isso é um processo pelo qual temos tanto carinho. Realizamos todas as gravações em uma equipe pequena, de quatro mulheres, e esse formato também foi essencial para o escopo do projeto”, diz Liene sobre a produção, que está disponível no YouTube.

A equipe do projeto entrevistou ainda uma série de pessoas de diferentes áreas e faixas etárias, material que virou um longa-metragem, com um corte exibido em 2018 no SESC-Bauru. Agora, o projeto ganhou uma versão em curta que vai estrear sábado, 4 de julho, no Fuzuê 014.

Equipe de produção do documentário Dafne (foto: divulgação)

Documentários com histórias potentes

Giulia Baptistella, de Salto-SP, e Natasha Rodrigues, de Campinas-SP, se juntam a Liene entre as diretoras que exibem filmes na mostra. Giulia Baptistella dirigiu Rejunte (2019), um filme que define como “um retrato de Iraci Pereira”, uma mulher que passou por dois relacionamentos abusivos e reconstruiu sua vida trabalhando na construção civil, ambiente majoritariamente masculino. Rejunte (2019) ganhou o prêmio de Melhor Filme no VI Festival de Cinema de Salto.

Outras histórias potentes se encontram no filme Cabeças Falantes (2020), de Natasha Rodrigues. O filme retrata a vivência de jovens negros e negras na universidade pública, numa mistura de situações ficcionais com entrevistas. O documentário aborda de maneira sensível o sentimento de inadequação social que aflige os estudantes, que enfrentam preconceitos e estigmas ao ocupar o espaço universitário.

Cabeças Falantes (2020) ganhou o prêmio de Melhor Curta-metragem Documentário no 3º Filma Bauru – Festival de Cinema do Interior. Além de ter sido exibido em diversas mostras e festivais nacionais e internacionais.

Natasha Rodrigues, diretora do filme Cabeças Falantes (foto: divulgação)

Videoarte: das tragédias da ficção até a banalidade cotidiana

A mostra ainda inclui a videoarte produzida pelo Coletivo Buvetudas, intitulada Galinha (2017). A obra parte da história de uma galinha, cuja morte parou a cidade, para falar sobre corpos, realidades e destino num compilado de imagens tratadas digitalmente.

Galinha (2017) foi exibida em 2019 no 3º Filma Bauru – Festival de Cinema do Interior e no I Colóquio CORPORALE (UNESP). Agora o público terá mais uma chance de assistir ao trabalho do coletivo, que hoje é composto pelos estudantes de Artes Visuais da UNESP Edmarcia Tinta, Daniele Araújo e Jean Victor.

Formação atual do Coletivo Bovetudas (foto: divulgação)

Festival beneficente e encontro de cineastas on-line

Os objetivos do Fuzuê 014 são arrecadar apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia de covid-19, e promover o trabalho de artistas e produtores de cultura da região de Bauru. O festival é totalmente realizado nas redes sociais e conta com uma programação intensa de shows, apresentações de artes cênicas e de obras de artes visuais. A parceria com o ICine vem agregar mais uma categoria artística ao festival.

Desde o dia 2 de junho, o ICine está realizando o seu 2º Encontro de Cinema do Interior Paulista – totalmente online no canal do YouTube. O encontro traz uma programação variada sobre cinema do interior, de fomento à circulação, e inclui duas mostras de curtas. Sempre às terças às 19h, até dia 4 de agosto.

Confira a programação completa de curtas do Fuzuê

Sábado 04/07 – Dafne (2020), estreia da Liene Saddi (Bauru)
Terça 07/07 – Galinha (2017), videoarte do Coletivo Buvetudas (Bauru)
Quinta 09/07 – Rejunte (2019), da Giulia Baptistella (Salto)
Sábado 11/07 – Cabeças Falantes (2020), da Natasha Rodrigues (Campinas)

Serviço
Fuzuê 014
Instagram / Facebook / YouTube

ICine – Fórum de Cinema do Interior Paulista
Instagram / Facebook / YouTube

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Programação do Inova Bauru continua com atividades gratuitas neste mês de agosto

Inaugurado no dia 03 de agosto, o Inova Bauru, primeiro Espaço Municipal de Inovação da ci…