Com o isolamento social, crianças e adolescentes de todo o país tiveram que adaptar os estudos para acompanhar o calendário escolar de dentro de casa. A mudança gerou um grande impacto para quem ainda não tinha o hábito de retomar, em casa, o conteúdo aprendido em sala de aula.

Nesse sentido, existe um método criado no Japão, em 1954, que incentiva o desenvolvimento individual de cada pessoa, o método Kumon. Seu fundador, o professor Toru Kumon queria desenvolver, no seu filho, mais independência no aprendizado, por isso, criou um material que incentivava a autonomia e o hábito de estudar diariamente.

Atualmente, a metodologia é amplamente conhecida em mais de 50 países, inclusive aqui em Bauru. De acordo com a coordenadora do Kumon, Gabriela Lisboa Borges, antes mesmo da pandemia, os alunos do método já estavam habituados ao estudo em casa.

“Normalmente, o aluno frequenta a unidade duas vezes por semana, mas faz o material um pouquinho todos os dias em casa. Então agora, durante a pandemia, eles continuam se desenvolvendo, porque já têm esse hábito do estudo no lar que, inclusive, é um dos principais pilares do método Kumon. Com ele, os orientadores acompanham o desempenho do aluno de maneira remota, tiram dúvidas, fazem o planejamento de estudo e o acompanhamento de metas. Além de observarem a própria evolução no material e também em toda a sua rotina de estudos”, aponta.

Orientação dos alunos pela plataforma on-line Teams Educacional

Kumon: independência nos estudos

Mais do que incentivar o aluno a buscar o conteúdo para que ele possa aprender, o Kumon é um método que desenvolve inúmeras habilidades. Por meio do material é praticada a disciplina, seja matemática, português, inglês ou japonês. Entretanto, a base do método trabalha a concentração, o raciocínio lógico, o cálculo mental e a leitura por meio da síntese.

“O grande objetivo do Kumon é tornar o aluno autodidata. A nossa metodologia trabalha com os alunos de maneira ampla. E o material autoinstrutivo, auxilia nesse processo, os alunos ganham a habilidade de entenderem e avançarem a medida que identificam os próprios acertos e erros”, esclarece Gabriela.

Portanto, com o aluno como figura central no aprendizado, os profissionais que aplicam o método no Kumon não ensinam, mas orientam. Isso, porque o material didático faz este papel, por meio de um método de ensino autoinstrutivo e individualizado. Sendo assim, os orientadores auxiliam e mostram as possibilidades e o que se deve observar no material para o aluno resolvê-lo sozinho.

Desenvolvimento em qualquer idade

Por apostar no formato individual de aprendizado, a metodologia do Kumon pode ser aprendida desde cedo. O que também não impossibilita os adultos de começarem a estudar pelo método.

“O Kumon é para qualquer pessoa. Geralmente, no primeiro contato, a orientadora aplica um teste de diagnóstico no aluno e, a partir disso, sabe qual o material mais confortável pra ele. A ideia é trabalhar a motivação, fazer com que ele estude um pouquinho todos os dias”, aponta a coordenadora.

Até por isso ressalta-se a ideia de que o Kumon atua como um complemento ao estudo regular, pois o aluno inicia o aprendizado no chamado “ponto ideal de estudos”. Assim, a partir desse ponto, o aluno adquire autonomia para se desenvolver cada vez mais.

Aumento da procura durante a pandemia

Segundo a coordenadora do Kumon, houve uma crescente procura dos pais pelo método, mesmo durante a pandemia. O motivo se deve à busca por uma educação diferenciada, com o propósito de oferecer uma ferramenta a mais, além do estudo na escola.

Unidade Kumon Castelo em Bauru

“No Kumon, temos a grande oportunidade de acompanhar cada aluno de forma individual. Então é muito avaliado o indivíduo, o que ele já sabe e o que vamos desenvolver nele. Por isso, o Kumon é tão necessário agora, porque não existe uma metodologia semelhante com uma estrutura tão forte”, diz Gabriela.

Com hábito de estudos, concentração e autodidatismo, o Kumon continua trabalhando para oferecer ferramentas para que cada pessoa possa desenvolver suas habilidades intelectuais.

publieditorial

Serviço

Busque a unidade do Kumon mais próxima aqui.

Confira as unidades em Bauru e na região:

Vila Cardia
Orientadora Daisy Yamamoto
Rua Almeida Brandão, 12-55, Jardim Brasil
Contato: (14) 3226-4490 ou 98158-8606
www.facebook.com/kumon.bauru.vl.cardia

Estoril
Orientadora Zilma Lourdes Roso
Rua Rio Branco, 29-29, Estoril
Contato: (14) 3016-2290 ou 99768-4717
www.facebook.com/kumon.bauru.estoril

Bela Vista
Orientadora Vilma Brumatti
Rua Bela Vista, 9-69, Bela Vista
Contato: (14) 3232-3222 ou 98808-3222
www.facebook.com/kumonbelavista

Jardim Marambá
Orientadora Nelida Miqueleto
Rua Antonio Molina, 1-47, Jardim Marambá
Contato: (14) 3011-4434 ou 99156-5737
www.facebook.com/kumon.bauru

Castelo
Orientadora Fernanda Brumatti
Rua Luiz Gama, 8-17, Vila Independência
Contato: (14) 3204-2349 ou 99691-1202
www.facebook.com/kumonbaurucastelo

Agudos-Centro: (14) 3261-1090 / 98152-4545
Garça: (14) 3406-1813 / 98134-7719
Jau-Centro: (14) 3624-2581 / 99843-3144

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Como a contabilidade auxilia na saúde de micro e pequenas empresas bauruenses?

Não é raro encontrar empreendedores que são verdadeiros “faz tudo” dentro da s…