Conscientizar-se é o primeiro passo para prevenir doenças. Nesse sentido, criou-se o movimento colorido de campanhas de saúde, afinal, as cores são fáceis de memorizar. Assim, é feita toda uma mobilização coletiva para que as campanhas sejam amplamente difundidas.

Segundo o SAUDI (Sistema de Auditoria de Contas Médicas) tal movimento alerta para que as pessoas estejam atentas às enfermidades e procurem realizar exames periodicamente. Portanto, o mês de Setembro é um dos mais importantes nesse contexto, pois possui três cores alusivas e quatro diferentes alertas.

Segundo o médico bauruense, Francisco Simi, as campanhas para orientação à saúde são fundamentais, principalmente neste ano atípico, em que todas as atenções estão voltadas para a pandemia do novo Coronavírus.

“Há um relaxamento natural sobre as doenças em geral. As pessoas que já têm alguma doença crônica, tipo hipertensão e diabetes, acabam negligenciado no tratamento ou mesmo prevenção destas doenças, aumentando o risco de complicações. Então o alerta é muito válido”, aponta.

Conheça mais sobre as campanhas do mês de setembro.

Setembro Vermelho

A campanha pede a conscientização e prevenção das doenças cardiovasculares. No Brasil e no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), as morbidades do coração e circulação estão entre as principais causas de morte. Entre as mais comuns estão: hipertensão, infarto do miocárdio e AVC.

“As doenças cardiovasculares estão associadas a fatores genéticos, com predisposição a estas doenças. Além dos hábitos de vida, como o tabagismo e dietas inadequadas, ricas em gorduras e açúcares. O diabetes também é um fator preponderante no aparecimento de doenças cardiovasculares”, aponta Francisco, que também é cirurgião vascular.

Por isso, a prevenção é a melhor forma de evitar essas doenças, mantendo uma alimentação adequada e hábitos saudáveis, como atividade física por, pelo menos, três vezes na semana, com orientações de profissionais habilitados.

Também no dia 29 deste mês, é celebrado o “Dia Mundial do Coração“, portanto, setembro é dedicado a uma atenção especial aos hábitos que podem colaborar para o desenvolvimento de uma enfermidade cardiovascular. Também, é importante que sejam realizados exames periódicos: o diagnóstico precoce aumenta exponencialmente as chances de cura e busca de tratamento adequado.

Setembro Amarelo

O “Setembro Amarelo” pede atenção aos sinais do suicídio. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, transtornos mentais representam 96,8% dos casos de morte por suicídio – em primeiro lugar, ligados à depressão, seguido por transtorno bipolar e abuso de substâncias.

No Brasil são registrados cerca de 12 mil suicídios por ano, já no mundo, os casos passam de um milhão. O dia 10 deste mês também é o “Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio”, mas a conscientização deve ocorrer o ano inteiro. Portanto, a saúde mental é de extrema importância e o trabalho dos psicólogos são fundamentais para isso.

Setembro Verde

Já a cor verde deste período representa duas campanhas: o mês de prevenção ao câncer de intestino e do incentivo à doação de órgãos.

A Associação Brasileira de Coloproctologia (SBCP) alerta para a alta incidência desta patologia, que é a segunda mais frequente em mulheres (após o câncer de mama) e a terceira mais comum em homens (depois do câncer de próstata e pulmão). Entretanto, 90% dos casos poderiam ser evitados com prevenção e hábitos saudáveis, como alimentação e exercícios físicos, conforme propõe o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

A outra bandeira do Setembro Verde é pelo “Dia Nacional da Doação de Órgãos“, comemorado no dia 27. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o 2° maior transplantador do mundo e referência mundial nessa área. A decisão final é da família, que ainda representa o maior motivo de impedimento à doação de órgãos e tecidos. Por isso encoraja-se o diálogo neste mês: expor a vontade de doar é importante para que a família entenda e se acostume com a ideia.

De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, um único doador pode beneficiar até quinze pessoas. Doar órgãos e tecidos é doar vida!

Por fim, o cirurgião vascular, Dr. Francisco Simi, reitera a importância da monitoração médica: “Especialmente neste mês de setembro, temos quatro fortes motivos para olharmos mais atentamente para a nossa saúde. Lembrando ainda que é fundamental realizar os exames periódicos, que são capazes de detectar precocemente as patologias, facilitando e muito, o tratamento”.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

APAE HAPPY RUN vai realizar sua quarta edição de forma virtual, saiba como participar!

Devido à pandemia, a APAE HAPPY RUN desse ano vai ser diferente, pois tanto a corrida quan…