O amor é um sentimento recorrente na vida de todas as pessoas, já que se apresenta de várias formas, não somente em relações amorosas.

Desta maneira, seja o amor a um pet, a um membro da família ou a um amigo, todos já experienciaram, pelo menos uma vez, a sensação de amar.

Percebendo isso e se dando conta da quantidade de textos que já tinha escrito sobre o assunto, a jornalista formada na Unesp de Bauru, Regiane Folter, decidiu lançar o livro “AmoreZ”, que como o próprio nome diz, fala sobre diversos tipos de amor de A a Z.

O livro se inspira em situações vividas pela escritora em diferentes momentos de sua vida.

Desde 2017 eu publico contos e crônicas na minha página no Medium e foi lá que percebi que tinha acumulado textos falando sobre o amor. Logo pensei que seria interessante organizá-los numa publicação que de alguma forma transmitisse a diversidade que é esse sentimento, e foi assim que pensei nas letras do alfabeto. Desse modo, cada história do livro corresponde a uma letra do nosso alfabeto”, conta.

Bauru e o amor pela escrita

Apesar de morar em Montevidéu atualmente, Bauru teve uma grande influência na vida e na carreira de Regiane.

Isso, porque há dez anos ela começou a estudar jornalismo na Unesp e foi lá que aprofundou o amor pela escrita que a levou a lançar seu primeiro livro este ano.

Morar e estudar em Bauru foi um passo essencial na minha formação como profissional da comunicação e também como pessoa. Aprendi muito, cresci e me transformei realmente. Tomei decisões que tiveram impacto na minha vida que definiram as experiências que vivi que hoje fazem parte do meu livro AmoreZ”, confidencia.

Regiane Folter: autora do livro "AmoreZ" com histórias sobre o amor

Portanto, já era de se esperar que Bauru estaria presente de alguma forma no livro. Assim, a jornalista conta que alguns de seus textos têm relação com acontecimentos vivenciados durante sua graduação.

Um exemplo é a crônica “Despedidas” que conta sobre como é morar longe daqueles que a gente ama, uma situação recorrente para estudantes que mudam de cidade quando vão para a faculdade.

Bauru foi minha experiência inaugural de morar distante de casa, porque tinha 17 anos quando me mudei para a cidade, enquanto minha família permaneceu em Caraguatatuba, no litoral do estado. Foi a primeira – de muitas – vezes que morei longe da minha família e amigos e foi duro, mas também valeu a pena”, completa.

Um sonho realizado

Publicar um livro era um sonho de Regiane desde que era criança. E com o tema do amor em sua cabeça e o apoio de alguns amigos, ela finalmente decidiu colocá-lo em prática.

Assim, ela organizou todas as histórias e preparou a obra para ser publicada. Depois de enviá-la para algumas editoras e não receber o retorno esperado, optou pela autopublicação do livro em formato de e-book.

Foi muito mágico quando vi meu livro lançado! Tive que trabalhar duro para fazer isso acontecer, já que foi uma obra autopublicada e todo o processo estava em minhas mãos. Mas isso também me deu mais liberdade para fazer as coisas como eu julgava melhor. Em agosto, quando finalmente vi o ‘AmoreZ’ disponível na Amazon, fiquei muito emocionada porque finalmente concretizei este sonho. Além disso, a repercussão e o apoio das pessoas importantes na minha vida multiplicaram essa sensação de conquista”, relata a jornalista.

Como próximos projetos, Regiane conta que está trabalhando na versão em espanhol de “AmoreZ” para lançá-la em Montevidéu e que também está participando de uma antologia de ficção chamada “Alma Artificial” que estará disponível em breve.

Serviço
Livro AmoreZ
Site: amzn.to/2Y44n22
Instagram: @regianefolter 

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Sesc Bauru lança documentário sobre iniciativas socioculturais na região

Nesta segunda (30), o Sesc Bauru promove a estreia do documentário “Cartografias Possíveis…