Em um momento no qual os espaços ao ar livre são os mais recomendados para passear, nada como ficar por dentro das melhores opções aqui em Bauru. E com certeza entre essas alternativas, estão os parques urbanos.

Segundo a Prof. Dra. Kelly Magalhães, do departamento de arquitetura da Unesp/Bauru, historicamente, são áreas que unem o aspecto urbano das cidades com a preservação ambiental. 

Entre outros aspectos, o parque irá consagrar-se na história das intervenções na cidade como o lugar da reserva de natureza, pela simbologia dos espaços de contemplação e mais recentemente pela necessidade de conservação da Natureza”, comenta.

Portanto, os melhores parques são aqueles que conseguem ser áreas verdes, de contato com a natureza e de preservação ambiental, ao mesmo tempo que se integram à cidade, com opções para o uso da população.

Implantar equipamentos de esporte, tais como pista de skate, pista de caminhada, ciclofaixa, e equipamentos de cultura são fundamentais para compor um programa-parque interessante para a cidade”, explica a professora.

Parques ajudam as cidades

Primeiramente, é importante entender qual a importância dos parques em uma cidade. Além da necessidade de conexão com a natureza e de ser uma área de lazer, existe um aspecto urbanístico para a construção de parques.

De acordo com Magalhães, estratégias de gestão equilibrada com a natureza, como redução nos lotes urbanos, calçadas permeáveis e uso de técnicas compensatórias de drenagem urbana, são feitas a partir de parques.

Assim, um parque teria a função de grande absorção de água, evitando os corriqueiros problemas de inundações em nossa cidade. A ideia de um sistema conectado de espaços livres e verdes é a grande saída para um número enorme de cidades brasileiras”, conclui.

Por que visitar um parque urbano?

Resumidamente, como áreas abertas, são espaços ideais para andar ao ar livre, piqueniques e exercícios físicos. É também o jeito mais fácil de entrar em contato com a natureza sem sair da cidade.

Além disso, dependendo do parque, é possível aproveitar os equipamentos esportivos, como ciclovias. É legal também ficar atento a programação de atividades culturais e gastronômicas que podem acontecer nesses locais.

E aí, ficou interessado em passear por um parque urbano? Confira então nossa lista de opções aqui em Bauru.

 

Parque Vitória Régia

Cartão postal de Bauru, o Parque Vitória Régia é uma das melhores opções de passeio na cidade. Além da beleza do patrimônio, é uma área grande que garante bom percurso para caminhadas e tem um longo gramado onde as pessoas se reúnem para bater papo.

Por ser um ponto turístico, é ótimo para tirar fotos e conta ainda com food trucks e atividades culturais.

O Parque Dr. Cesar Benedito Fernandes Rodrigues, nome oficial do local, tem playground, pontos de hidratação, banheiros públicos, lago com anfiteatro ao ar livre.

Parque do Castelo

Em fase de construção, o parque, oficialmente, leva o nome do arquiteto do Parque Vitória Régia, Jurandyr Bueno Filho. Até o momento, foram construídas as vias de acesso, ciclovias e a barragem de contenção de águas, na área do córrego Água do Castelo.

O parque está localizado na Avenida Nações Norte, no km 2. Pelo espaço, será uma boa opção ao Vitória Régia, em uma outra região da cidade. 

Parque São José

Ainda em obras, o Parque São José terá 29 mil metros quadrados e promete ser o segundo maior parque público da cidade. O projeto conta com lagos, palcos, parques e espaços para práticas esportivas, além de incluir o plantio de três mil mudas de árvores.

Localizado entre os bairros Jardim Pagani e Jardim Flórida, o parque está sendo desenvolvido pela construtora Vitta, com orçamento de R$ 2,5 milhões. O projeto foi produzido ouvindo a opinião de moradores, autoridades públicas, líderes comunitários e representantes de ONGs de Bauru.

Parques lineares

Além desses quatro espaços, Bauru conta ainda com parques lineares. A diferença para os parques urbanos é que, embora também sejam áreas de lazer criadas para preservação ambiental, são dependentes dos corpos d ‘água (rios, lagos) que os acompanham nas margens.

Logo, misturam atividades de recreação e lazer com drenagem e conservação de áreas críticas. No ano passado, a Prefeitura começou um projeto para implantar dez parques lineares na cidade.

Segundo o mapa do Plano Diretor de Bauru, os parques lineares estão perto dos córregos Água da Ressaca, Água da Forquilha, Água do Sobrado, Água da Grama e Córrego Barreirinho. (Alguns podem ainda não terem sido entregues). 

Contato com a natureza

Bosque da Comunidade em Bauru
O bosque possui 500 metros de pista de caminhada

Além desses parques urbanos, outros locais em Bauru também podem ser aproveitados para quem quer ter um contato com a natureza, como o Bosque da Comunidade. 

A professora de arquitetura da Unesp/Bauru oferece algumas dicas. “Jardim Botânico e Zoológico merecem destaque, e mais recentemente o Horto passou a integrar a lista desses espaços muito utilizados pela população. O viveiro municipal e vários bosques espalhados pelos bairros da cidade somam a esses parques urbanos projetados e em uso”, finaliza.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

No Dia da Biblioteca, saiba a importância dos acervos de Bauru

O que nos vem à mente quando pensamos em uma biblioteca? Um espaço cheio de livros. Para a…