Desapegar de itens é algo corriqueiro em nossas vidas. Até porque atire a primeira pedra quem nunca fez aquela faxina em casa e separou, para jogar fora, coisas quebradas ou que não servem mais.

No entanto, apesar do desapego ser algo comum, é sempre importante pensar se estamos descartando estes itens de forma correta, sem causar danos ambientais e às pessoas a nossa volta, como salienta o secretário do meio ambiente Airton Martinez:

É essencial descartar esses resíduos corretamente, pois eles provocam muito mais do que a degradação da paisagem. O problema ambiental é sério e pode ser percebido, dentre outras formas, durante a temporada de chuvas e a cheia de rios e córregos. Os móveis usados, como os sofás, camas, armários, entre outros, além de causar transtorno quando abandonados em locais públicos, são frequentemente jogados de forma inadequada, acumulando sujeira e poluindo as ruas. Sem falar que pode servir como abrigo para roedores e insetos”, explica.

Além de que, segundo o secretário, o descarte incorreto pode acarretar multas que vão de R$ 800 a R$ 1.500.

Catando trecos por Bauru

Assim, pensando em oferecer mais uma forma de descarte correto de resíduos, além dos ecopontos (locais fixos de recebimento de materiais) e do serviço cidade limpa, a Secretária do Meio Ambiente de Bauru (Semma) decidiu criar o Cata Treco, um novo projeto com um funcionamento mais abrangente.

O Cata Treco foi uma forma de ajudar as pessoas que não têm como levar os itens para seu local certo de descarte. Por isso, o projeto funciona da seguinte maneira: o bauruense agenda o serviço por meio do telefone e um caminhão vem recolher os resíduos.

A iniciativa recolhe materiais como móveis, colchões, TV e eletrodomésticos, sobras de móveis, restos de madeiras, sofá, colchão, materiais recicláveis, eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Entretanto, diferentemente dos ecopontos, não são aceitos podas de jardinagem e resíduos de construção.

Para onde vai o que é recolhido?

O Cata Treco completa seis meses agora em janeiro e até o momento já foram recolhidos mais de 83 toneladas de materiais, entre móveis, eletroeletrônicos e madeiras no geral.

Todo esse descarte passa por uma separação, onde móveis e madeiras são encaminhados ao aterro municipal de Bauru onde são triturados e passam por um processo de compostagem, enquanto os eletroeletrônicos vão para cooperativas que os desmontam e comercializam como matéria-prima.

Descartando corretamente

Para realizar um descarte consciente com a ajuda do Cata Treco, basta ligar para o número de agendamento (14) 3239-2766 que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Já a retirada é sempre realizada de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h, sendo importante lembrar que os materiais devem ser deixados na calçada de quem solicitou o serviço.

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Cursinho popular de Bauru promove ‘Aulão das Minas’ online e aberto ao público

O Cursinho Primeiro de Maio da Unesp de Bauru realiza a 1° edição online do evento Aulão d…