Bauru será ponto de partida para o projeto “Nos Trilhos do Samba Paulista”, que irá mapear os caminhos trilhados pela ferrovia destacando histórias daqueles que fizeram do samba um instrumento de luta e resistência. Sendo assim, a velha guarda pede licença pra ecoar as histórias do samba, patrimônio cultural imaterial segundo o decreto 57.439 de 2011.

Com o intuito de registrar e mapear estas histórias no interior do Estado de São Paulo, o projeto será construído a partir da oralidade das famílias presentes nas rodas de samba. Assim, os narradores são agentes e protagonistas que fizeram do movimento um instrumento de luta e resistência.

Todo o material será registrado em vídeos documentários e posteriormente disponibilizados na internet de forma gratuita.

Além de Bauru

Embora a nossa cidade seja o ponto de partida, o projeto ainda passará por Araraquara e São Carlos. Além disso, “Nos Trilhos do Samba Paulista” ainda tem potencial para atingir outras localidades.

Dessa forma, diferentes comunidades que preservam a cultura afro, por meio do sentimento de identidade comunitária, podem participar, garantindo a perenidade e sustentabilidade do projeto.

Roda de samba em Tibiriçá

“A ampla divulgação do projeto por meio dos meios de comunicação, redes sociais, minidocumentários e da cartografia aberta de forma irrestrita, possibilitará futuras contribuições de outras famílias ao longo do tempo, tornando o inventário vivo e aberto a novas contribuições, afirma Kelly Cristina Magalhães, coordenadora de pesquisa do projeto e professora da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Unesp de Bauru.

Tudo ou nada!

O projeto “Nos Trilhos do Samba” foi selecionado pelo “Edital Matchfunding BNDES+”, que estimula ações de legado para o patrimônio cultural brasileiro. Sendo assim, a campanha funciona da seguinte forma: a cada R$ 1 arrecadado, o BNDES doará mais R$ 2, triplicando os recursos.

Porém, o edital segue a regra do “tudo ou nada“, ou seja, se a meta não for atingida, o valor arrecadado é devolvido e o projeto não acontece. Portanto, é importante a colaboração da população para esta ideia sair do papel.

Os interessados podem doar pelo link: benfeitoria.com/nostrilhosdosamba com doações a partir de R$ 20, sendo que para cada valor há uma recompensa.

A origem do “Nos Trilhos do Samba Paulista”

“Nos trilhos do Samba Paulista” é um desdobramento do projeto de extensão do curso de Arquitetura e Urbanismo e Paisagismo Unesp de Bauru, o “Samba na Cidade”. Segundo a professora Kelly, tudo começou a partir da pergunta “Qual a importância do samba em Bauru?”.

A proposta era apresentar aos alunos uma nova forma de apresentar a história da cidade, contada a partir da relação de manifestações do Samba com a cidade.

“Trabalhamos em sala de aula projetos e discussões sobre a revitalização do Sambódromo ‘Guilberto Carrijo’, na disciplina de Laboratório de Projeto III, sob responsabilidade dos professores Paulo Masseram, Samir Hernandes, Kelly Magalhães. Foi quando aconteceu a aproximação com o Coletivo Samba e músicos da cidade”, relembra Kelly.

Posteriormente, no ano de 2017, se iniciou a realização do seminário “O Samba na Cidade”, partindo de discussões sobre como relacionar o projeto de extensão com as ações do NUPE (Núcleo Negro de Pesquisa e Extensão Universitária).

Esse evento teve o propósito de debater sobre os processos de produção do espaço urbano atrelado às manifestações culturais do Samba. Assim, destacam mecanismos que levam a valorização, incentivo e divulgação dessa cultura. Além de promover a aproximação da universidade com a comunidade onde ela está inserida.

Parcerias no samba

O “Nos Trilhos do Samba Paulista” tem como grande parceiro o Grêmio Recreativo de Resistência Cultural Kolombolo diá Piratininga. Fundado em 15 de maio de 2002, o grêmio realiza diversas atividades, tais como: pesquisas, oficinas, encontros, produções de fonogramas, obras audiovisuais, como a série “Kolombolo Apresenta”, e shows.

Além disso, ainda revive os desfiles de cordões com o objetivo de trazer, ao conhecimento do público, a história do samba paulista e seus protagonistas.

Serviço
Projeto “Nos Trilhos do Samba Paulista”
Canal no Youtube: https://www.youtube.com/nostrilhos
Instagram: @nostrilhosdosamba
Campanha de financiamento: benfeitoria.com/nostrilhosdosamba

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Sociedade Amigos da Cultura de Bauru oferece oficinas gratuitas para bandas

A Sociedade Amigos da Cultura (SAC) promove duas oficinas gratuitas e online no mês de abr…