Conhecido como “The Wall“, o quadro do programa Caldeirão do Huck, da TV Globo, pode dar até R$ 1,7 milhão para participantes. Por outro lado, eles também podem sair zerados da disputa. A escolha da dupla se relaciona com o sonho que querem realizar com o dinheiro. Por isso, os dois precisam ter um objetivo em comum para jogarem juntos contra a parede.

Neste sábado, 27 de fevereiro, a partir das 16h, quem participa do The Wall são dois bauruenses, Kelvyn Almeida e Natalia Guedes. No caso deles, o sonho é reformular o negócio que ele tem em sociedade com seu avô, o Sr. Bacana, que vende água de coco e caldo de cana.

Waldemar de Almeida, de 87 anos, e a Kombi do Sr. Bacana 

“Queremos realizar a pasteurização do caldo de cana para investir em exportação e comercialização dentro de supermercados. E quem sabe até estruturar o negócio para se tornar franquia”, conta Kelvyn ao Social Bauru.

Participação no The Wall

Por questões de segurança e também por estar junto desde o início do projeto, Natalia foi quem respondeu as perguntas dentro da cabine. Enquanto isso, Kelvyn estava no palco traçando a estratégia do jogo. Além disso, é claro que Waldemar e Joana – também conhecidos como Sr. e a Sra. Bacana – estavam acompanhando a disputa pelo telão.

Joana Quinhoneiro de Almeida e Waldemar de Almeida, o Sr. e a Sra. Bacana

Sobre participar do The Wall, Kelvyn revela ter sido uma experiência sensacional. “Foi incrível! Estar de cara com o Luciano, um cara que gosto bastante, e poder levar a mensagem do Senhor Bacana pro Brasil, contar a história do seu Waldemar de 87 anos que se reinventou durante uma pandemia e ver o quanto eles estavam felizes é algo que não tem preço! Nossa missão foi cumprida.”

Tenho certeza que você ficou curioso para saber o resultado dessa disputa. Afinal, os bauruenses saíram do programa milionários ou voltaram para casa com o bolso vazio? Por motivos de segredo, você, assim como nós, terá que acompanhar o desfecho dessa história ao vivo.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

No Dia da Biblioteca, saiba a importância dos acervos de Bauru

O que nos vem à mente quando pensamos em uma biblioteca? Um espaço cheio de livros. Para a…