Na última semana, a direção da Fundação Astronauta Marcos Pontes fez uma visita técnica ao local que será instalado a réplica da cápsula russa Soyuz TMA-8, que trouxe o astronauta Marcos Pontes de volta à Terra no dia 8 de abril de 2006. Parte da Missão Centenário, Pontes foi enviado à Estação Espacial Internacional (ISS) no dia 29 de março de 2006.

O monumento, que vai ser aberto para a população visitar e entrar, ficará ao lado da estátua do astronauta no Aeródromo Municipal de Bauru.

Prestes a ficar pronta, a réplica da cápsula Soyuz está sendo construída em tamanho original com a ajuda de diversas pessoas, entidades e empresas – que terão os seus nomes divulgados em uma placa ao lado do monumento. 

Na réplica, será possível a entrada de três pessoas por vez, que utilizarão óculos 3D para visualizar imagens em realidade virtual, que dará a sensação de ser um astronauta.

Réplica ainda está em produção (foto: Matheus Santos/AstroPontes)

O presidente da Fundação Astronauta Marcos Pontes, Edson Mitsuya, explica que o projeto já era uma ideia antiga dos integrantes da Fundação, mas que passou por algumas dificuldades. 

“Aí no início deste ano, surgiu novamente este assunto. Foi pensado então em fazer uma réplica da cápsula da Soyuz para materializar os 15 anos da Missão Centenário aqui na cidade, ao lado do monumento do Astronauta”, conclui.

Estiveram presentes Sumió Kassahara, construtor da parte estrutural da cápsula, o diretor de operações da Fundação, Silvio Luiz Frank, o diretor-presidente, Edson Mitsuya, e o diretor administrativo-financeiro, Eduardo Mariño. 

A réplica da Soyuz TMA-8 será inaugurada no final de março, em data que será divulgada em breve.

15 anos da ida do primeiro brasileiro ao espaço

A Missão Centenário levou o Tenente Coronel Aviador e Engenheiro Aeronáutico Marcos Pontes à Estação Espacial Internacional (ISS), o russo Valery Tokarev e o americano William McArthur, e foi fruto de uma parceria entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e a Agência Espacial Russa (Roscosmos). 

Na missão de 10 dias, Pontes, o primeiro astronauta a representar oficialmente um país do Hemisfério Sul no espaço, foi o responsável pela manutenção dos sistemas da espaçonave e pela execução de pesquisas científicas escolhidas pela Academia Brasileira de Ciências.

O nome da missão é uma referência aos 100 anos do primeiro voo tripulado de uma aeronave, o 14 Bis do brasileiro Santos Dumont, em Paris, 23 de outubro de 1906.

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

XXIV Semana de Engenharia da Unesp acontece entre os dias 29 de novembro e 3 de dezembro

A Semana da Engenharia da Unesp de Bauru (SEMENG) é um evento anual que atrai a atenção do…