Reinaldo Cafeo talvez seja o economista mais conhecido de Bauru. Comentarista na 94Fm há 22 anos e articulista do Jornal da Cidade há mais de dez, o profissional virou referência quando o assunto é economia.

Essa trajetória garantiu uma nova conquista na carreira. Após um convite e uma negociação de seis meses, entre entrevistas, conversas e reuniões, Cafeo, desde 2019, passou a representar a Fundação Dom Cabral (FDC) na região de Bauru, Marília e Araçatuba, que agrega mais de 100 municípios. A FDC é 9ª no ranking de melhores escolas de negócio do mundo, segundo o jornal inglês Financial Times, o que faz dela a melhor na América Latina. 

Em conjunto com o credenciamento, ele abriu a Reinaldo Cafeo Soluções em Gestão. “Você pode envelhecer cronologicamente, mas as suas ideias têm que ser renovadas e é isso que eu tenho feito durante a minha carreira”. 

Este é mais um passo de uma carreira que começou como office boy e chegou à direção de uma empresa comandando cerca de 1,5 mil funcionários. Nesse processo, estão a formação em economia, mestrado e doutorado; e a atuação como comentarista, empresário, professor, consultor de negócios e presidente da Associação Comercial e Industrial de Bauru (ACIB). 

Para a região, a parceria de Reinaldo com a instituição facilita o acesso aos serviços dela. Criada em Minas Gerais em 1976, a Fundação Dom Cabral tem o objetivo de elevar a qualidade da gestão no país por meio de capacitação profissional e já atendeu Itaú, Bradesco, IBM, Sicredi, Havan e Palmeiras.

Nesse sentido, as empresas, empresários e gestores públicos locais agora têm acesso a mais de 150 profissionais com experiência executiva para ensinar e monitorar as melhores formas para garantir o sucesso de organizações. Tudo feito com uma metodologia que inclui cursos, workshops, oficinas e palestras moldados de acordo com o cliente.

Assim, mais do que consultoria, a proposta é educativa. “É uma filosofia de transferência de conhecimento. Ajuda a fazer, e não executa. A Fundação Dom Cabral deixa um legado”, resume Cafeo. 

Programas para empresas

Entre diferentes objetivos, métodos e públicos, a Fundação Dom Cabral atua em quatro vertentes – organizações, individual, gestão pública e social – e divide seus serviços em programas. A partir do desejo do cliente, Cafeo encaminha a melhor solução. “A partir daí, eu ofereço os técnicos da Dom Cabral mais adequados, fecho quantos módulos serão necessários e como serão feitos”.

No momento, os programas – que funcionam por meio de mensalidades – disponíveis para as organizações na região são o Parceiros para a Excelência (PAEX), Parceria para Estruturação da Gestão (PEG) e o In Company (programa ajustável), cada um dependendo do porte da empresa. 

Nesse sentido, abre espaço para empresas de todos os tamanhos, incluindo um recém-lançado programa para startups. “Qualquer que seja o porte da empresa, qualquer que seja a pessoa, a fundação tem uma solução e uma condição acessível”, garante Cafeo.

Além da gestão das empresas

Além das organizações, a instituição também oferece produtos individuais. Os treinamentos abertos permitem participação isolada e preparam para o mercado corporativo, como o curso para virar acionista e o para ser membro de conselho empresarial. Nessa linha, também possui cursos onlines.

Na mesma vertente, disponibiliza também o Trekker, que atende desde jovens empresários – incluindo aqueles que vão assumir empresas familiares – até os mais velhos que buscam novos caminhos. 

Nós vamos viver mais, e isso aumenta os ciclos de conhecimento que vamos fazer. Eu, por exemplo, vou fazer 60 anos em breve, e não me vejo ficando em casa pescando todo dia. Eu quero continuar me aperfeiçoando”, diz Reinaldo.

O economista também está expandindo o programa para a vertente de gestão pública da FDC. Com isso, pretende aplicar em municípios os ideais de planejamento estratégico para o setor público, plano plurianual, treinamento dos servidores, criação de indicadores e implantação de cidades inteligentes.

Educação aplicada na prática

Somada à filosofia educacional, a proposta é implantar o conteúdo na prática. Por isso, os programas, para efetivamente apresentarem resultados, duram, no mínimo, um ano, apesar de poderem ser cancelados a qualquer momento. “Mesmo assim, a maioria não paralisa o trabalho antes. Elas poderiam já caminhar sozinhas após um ano, mas acabam ficando entre dois e três anos”, comenta o economista.

Cada programa é uma soma de métodos de ensino e práticas corporativas. Após definir o programa, o cliente recebe treinamentos presenciais com os professores da FDC. No caso de empresas, além dos funcionários passarem por diversas capacitações, os executivos chegam a ter mais de 100 horas de aulas sobre finanças, estratégias, processos, projetos, RH e vendas.

Durante esse processo, serão ensinados conteúdos como – da área executiva – construção de projeto empresarial, definição de visão e valores, formatação de indicadores e acompanhamento de metas e – no geral – desenvolvimento de gestão de pessoas, digitalização estrutural e implantação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

É ensinar os empresários a responderem perguntas como “Você quer ter um negócio a longo prazo? Quem são seus sucessores? Que indicadores são importantes? Como você vai reter o seu pessoal? Que tipo de treinamento oferece? E daí por diante”, alerta Cafeo. 

Com a pandemia, a Fundação Dom Cabral passou a adotar treinamentos virtuais. Assim, segundo Cafeo, a aplicação dos programas passou a ser flexível. A maioria se adaptou às reuniões, aulas e discussões pela internet. Outros aceitam o híbrido, e recebem aulas presenciais para algumas atividades.

Consultoria em gestão

Além do trabalho de elo da Fundação Dom Cabral na região, a Reinaldo Cafeo Soluções em Gestão também é uma consultoria. Nesse caso, é atuação mais direta. “Nós pegamos na mão e fazemos juntos”, brinca Cafeo.

No trabalho como consultor, a partir de um problema indicado pela empresa, Cafeo levanta informações, faz um diagnóstico, implementa soluções e acompanha a aplicação, apoiado por uma equipe de especialistas.

“Por isso, consigo equacionar qualquer problema em todas as áreas”, resume Cafeo, incluindo soluções em estrutura organizacional, orçamento, planejamento, indicadores, definição de metas, suporte de capital e recursos humanos na lista de serviços.

Além da consultoria, o lado comunicador continua ativo. Atualmente, além do trabalho em rádio e jornal impresso, Reinaldo faz boletins no YouTube com comentários sobre a economia, explicando sobre valor do aluguel, preço da gasolina, definição da taxa de juros e inflação.

Pensando no futuro

Considerando os recorrentes problemas de gestão no país – onde boa parte das empresas fecham antes dos cinco anos -, a pandemia deixou condições ainda mais desafiadoras. Reforça a importância dos gestores saberem que precisam lidar com cenários de instabilidade.

 “O empresário sabe que tem que conviver com uma adversidade que não é só econômica, e por isso tem que ser cada vez mais bem preparado para traçar as estratégias”, comenta.

Nesse sentido, a filosofia educacional de facilitar a preparação para o futuro é o caminho para estar pronto para qualquer obstáculo. É uma questão de “adaptação e protocolo”, alerta Cafeo. Segundo o economista, quem não tem um braço de apoio como a FDC sofreu na pandemia. 

Na Paschoalotto, por exemplo, foi o trabalho dele com a fundação mineira que facilitou a transição de todos os funcionários para o home office, estabelecendo protocolos de segurança sanitária e identificando equipamentos necessários.

Por isso, elevar a qualidade da gestão em Bauru e região é o foco de Cafeo, tanto pelo lado consultor e educador, quanto pelo lado comunicador. Desde quando, aos 15 anos, comandou um grupo de jovens com 120 pessoas e passou a dar recados nas missas, ele consegue aliar a gestão com a comunicação. A empolgação de mostrar como usar a economia a seu favor continua a mesma mais de 40 anos depois.

Inclusive quando busca aumentar o alcance da FDC para todos os públicos. Futuramente, o economista pretende estender os treinamentos da fundação a entidades filantrópicas, pequenas empresas em comunidades e pessoas de menor renda. Ou seja, é ensinar sobre planejamento, finanças e indicadores para ONGs e empresas e jovens promissores. 

“O objetivo é bem ambicioso nessa área social. Cada executivo que paga, você treina quem não pode pagar. Se a gente treinar mil executivos em um ano, queremos treinar mil pessoas carentes no mesmo ano”.

Com a parceria, Reinaldo Cafeo mostra como absorveu a filosofia da Fundação Dom Cabral ao almejar deixar um legado para construção de uma região forte economicamente. 

publieditorial

Serviço
Reinaldo Cafeo Soluções em Gestão
Endereço: Complexo Metropolitan Square. R. Luso-Brasileira, 4-44. Jardim Estoril.
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, das 9h às 17h
Telefone: (14) 99772-4509
Site: www.reinaldocafeo.com.br/
Facebook: /reinaldocafeosolucoes
Instagram: @reinaldocafeosolucoes
YouTube: www.youtube.com/ReinaldoCafeo

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Com programa de arquitetura, produtora de Bauru chega a 2 milhões de visualizações e sonha com Netflix

Guilherme Rodrigues tem um sonho: produzir um programa para a Netflix. Esse desejo ficou m…