A tradição de presentear com flores superou séculos e sempre foi entendida como um gesto carinhoso e de retribuição. Mas com o isolamento social, receber uma flor em casa ganhou ainda mais significado. Em tempos em que abraços são raros, uma flor é o carinho que faltava. Foi essa ideia que viralizou nas redes sociais e alavancou as vendas de uma floricultura de Bauru. A ideia fez tanto sucesso que gerou dois prêmios do Veiling Holambra, maior centro de comercialização de flores da América Latina, para a loja.

O florista Marcelo Kanashiro conta que a floricultura Bom Jesus, herança dos seus pais e tios, teve um crescimento muito grande nas redes sociais no último ano. Em março de 2020, eram 3 mil seguidores. Hoje já são 12,3 mil.

“Logo quando começou a pandemia, tudo fechou e nós estávamos com um estoque muito grande de plantas, então resolvemos fazer uma campanha: ‘Não posso te abraçar, mas posso te enviar flores’, e viralizou. Virou até reportagem de TV”, lembra o comerciante, que conta que algumas blogueiras receberam flores, gostaram e aderiram ao movimento.

Além disso, ficar mais tempo em casa fez com que muitas pessoas prestassem mais atenção no ambiente, quisessem decorá-lo e deixá-lo mais bonito. “A pessoa ficou em casa e começou a pensar em como enfeitar o lugar, colocar plantas, flores”, comenta.

TOP Clientes e Prêmio Destaque Floricultura de 2020

Com o aumento das vendas, a floricultura, administrada por Marcelo e seus dois irmãos Aline e Marcos, alcançou um patamar nunca antes imaginado. A Bom Jesus entrou para o TOP Clientes da Veiling Holambra. Marcelo explica que estar no TOP Clientes é entrar para um grupo muito seleto de compradores entre os mais de 4 mil da Veiling.

“É um diferencial ter esse prêmio. O Top Clientes é um prêmio no nível Brasil dos clientes que mais compraram flores em 2020”, explica.

Eles também conquistaram o prêmio Destaque Floricultura de 2020 da Veiling, que evidencia o sucesso da floricultura que mais cresceu no ano anterior. “No ramo de varejo, nós fomos a floricultura que mais cresceu em todo o país em 2020. Tivemos um crescimento de 100%”, comemora Marcelo.

O florista explica que as empresas que estão nesse rol são grandes redes de mercados, espalhadas por todo o Brasil, por isso é difícil chegar nesse patamar. Mesmo comprando na cooperativa desde 2012, eles não imaginavam que um dia fariam parte deste seleto grupo de clientes.

“Nós nunca imaginamos, porque a quantidade de compra dessas grandes redes é enorme. O prêmio é dado para quem realmente comprou muito e de fato foi destaque, não simplesmente para quem gastou um pouco a mais do que o ano anterior. É suado mesmo, é significante. Nós sabíamos que tínhamos crescido sim, mas não que tínhamos chegado a esse ponto”, confessa.

Experiência

Os prêmios também foram uma homenagem ao pai de Marcelo, Aline e Marcos, que faleceu no ano passado e sempre sonhou em conquistar esse patamar com a floricultura, que começou há 25 anos com a esposa e os cunhados.

“Meu pai sempre brincava perguntando se um dia ganharíamos esse prêmio. Ele não está aqui, mas de onde ele está sei que ele está muito feliz e orgulhoso do trabalho que a gente conseguiu. Eles são tudo pra gente. Ele sempre dava seu respaldo do que podíamos comprar, quanto podíamos comprar. Tínhamos essa retaguarda da experiência dele”, lembra.

Dicas e conselhos

Marcelo conta que um florista precisa dar conselhos de todos os tipos, desde qual adubo usar, quanta água colocar, quanto expor a planta ao sol. Ou mesmo qual flor ou planta cabe melhor para presentear em cada situação.

“Está muito na moda o urban jungle, que são as florestas urbanas, mas temos várias opções. Só o vermelho que permanece tradicional para os apaixonados”, brinca Marcelo.

O comerciante conta que quando os três irmãos assumiram a floricultura, o mix de produtos era muito restrito, mas que agora é gigante a variedade de flores e plantas. “Nós sempre trazemos produtos diferentes, inclusive tem produtores dentro da Veiling que antes de lançar mandam pra gente para ver como é a aceitação e fazer propaganda”, conta.

Agora os irmãos se dividem entre cuidar das flores e plantas, da loja virtual e do Instagram. “A gente brinca que nós três nos completamos. Um fala uma coisa, o outro complementa e acaba saindo tudo.”

Mas no ramo da floricultura, nem tudo são “flores”. Há muito trabalho, o que a família tira de letra. “É cansativo, porque as plantas são perecíveis, temos que tomar cuidado com questão de rega, se estão no lugar certo, porque senão perde totalmente. É bem trabalhoso, mas mesmo assim é muito gratificante”, afirma.

publieditorial

Serviço
Bom Jesus Floricultura
Local: CEASA Bauru (Av. Nações Unidas, 50-98)
Contato: (14) 3236-3668 / (14) 99710-2028
Site: www.floriculturabomjesus.com.br
Instagram: @bomjesusfloricultura

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Renata Marconi
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauruense deixa São Paulo para fazer viagem a pé com destino a Bauru

São Paulo – Bauru é um trecho comumente percorrido pelos bauruenses. Porém, Lucas Pi…