Por definição, lazer são todas as atividades praticadas no momento de descanso ou entretenimento. Inclusive, durante a pandemia de Covid-19, a prática é uma forma de enfrentar a situação diante do isolamento social. Tanto que, a partir de 2021, o lazer ganha uma data especial para ser celebrado ao redor do mundo.

Nesta primeira edição, o Dia Mundial do Lazer será realizado em 16 de abril. A iniciativa parte da WLO – World Leisure Organization (Organização Mundial de Lazer), com coordenação do WLCE/USP (Centro de Excelência em Estudos do Lazer), em parceria com o LAGEL (Laboratório de Gestão das Experiências de Lazer) e o Sesc.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa do Sesc, o objetivo da criação de uma data global para o lazer é destacar a importância para a sociedade. Além de ampliar as possibilidades desta manifestação e promover a reflexão sobre os acessos e dificuldades ainda existentes.

O lançamento oficial da data e do evento global será realizado nesta sexta-feira (26), às 16h, no canal do Sesc São Paulo no YouTube. O debate online é aberto ao público sob o tema “Lazer para uma vida melhor”.

Importância para a mente e para o corpo

Ao se tratar de lazer, logo pensamos em atividades realizadas ao longo do final de semana. Porém, mesmo que sejam dias em que sobra mais tempo para se divertir, o psicólogo Mário Soares faz um alerta.

“Ter um momento de lazer durante a semana é fundamental, seja antes ou após o trabalho. Não é algo que devemos pensar somente para os finais de semana, pois esses dias passam rápido e se torna maçante esperar a semana inteira para o momento de lazer”, diz.

Separar algumas horas para realizar uma atividade divertida e prazerosa pode ser um alívio ao estresse físico e mental do dia a dia. Com o lazer fazendo parte da rotina, é possível proporcionar para si uma vida mais saudável e equilibrada.

Sendo assim, Mário enumera diversas atividades de lazer que podem ser feitas em casa, tais como: “atividades físicas; trabalhos manuais para deixar a criatividade falar mais alto, desde pinturas, desenhos e bordados, até marcenaria e jardinagem. Além de encontros de vídeo com família e amigos; assistir filmes e séries; e jogar jogos de tabuleiro.”

Foto: Pxels/ Gary Barnes

Criatividade em busca do lazer em casa

Quem não abre mão de incluir passatempos na rotina é o bauruense João Candido Fernandes. Professor de engenharia aposentado, ele encontra no neto Mateus um motivo para colocar os projetos mais criativos em prática e de quebra se divertir muito.

“Em primeiro lugar eu entro no mundo dos videogames (Mario Bros., Mario Kart, Lego Mario, Caça Fantasmas, desenho do Sargent Peppers, etc.). Depois estes personagens são impressos, coloridos com giz de cera, colados em uma cartolina (ou papelão) e se tornam personagens para histórias criadas pelo Mateus. Ele desenvolve verdadeiras peças teatrais”, conta João Candido.

Para exemplificar as artimanhas do avô, recentemente, ele construiu o castelo do Bowser, vilão dos jogos do Mario Bros. Ao perceber que a história necessitava de mais complemento, João logo fez o castelo da princesa Peach, também personagem do game

“Ele [Mateus] adorou, principalmente quando o Bowser rapta a princesa Peach e prende no castelo. Mas faltava o castelo da princesa Peach. Nas últimas semanas fiz o castelo, com todos os aposentos internos. Ele adorou ver a princesa Peach, em seu quarto, assistindo a Netflix”, comenta sobre as histórias do neto. 

Se você achou o brinquedo caseiro difícil de executar, João explica que os materiais são simples, basta ter papel, papelão, giz de cera, muita dedicação e paciência. Além de proporcionar lazer, realizar atividades como esta ainda estreita laços familiares e desenvolve a criatividade das crianças

“É impressionante a capacidade deles em imaginar as situações. Eu indicaria a construção de seus próprios brinquedos. As crianças dão mais valor aos brinquedos que elas próprias fabricaram do que brinquedos ou jogos eletrônicos”, incentiva. 

Exercício sem compromisso

Assim como indicado pelo psicólogo no início desta matéria, as atividades físicas são opções de lazer. Embora o gosto por esportes e academia não seja unanimidade, alguns exercícios podem sim incentivar um momento prazeroso.

De acordo com o educador físico, Luiz Felipe Melo, todo exercício físico que não tem um compromisso se encaixa nas atividades de lazer. Andar de bicicleta, correr e caminhar, por exemplo, quando feitos de forma espontânea, sem hora marcada, exercitam o corpo e ainda proporcionam bem-estar.

“Quando as crianças brincam de pega-pega ou esconde-esconde, uma atividade de lazer, elas usam muito o metabólico. Então essa atividade pode ser considerada um exercício físico, porque usa a energia para brincar, explica Luiz.

Foto: Pxels/ Gabby K

A ideia de que exercício é lazer também vale dentro de casa. Pular corda, alongar, fazer yoga são algumas práticas que necessitam pouco espaço e geram benefícios para o corpo e a mente. “Só de tirar um corpo da inércia já traz uma sensação de bem-estar. Uma simples caminhada ou corrida de baixa intensidade são tratadas como remédios para a depressão”, aponta o educador físico.

Foto: Pxels/ Ketut Subiyanto

Comemorando o Dia Mundial do Lazer

Se atividades manuais ou físicas não te interessam, aqui vão algumas dicas de como ter lazer em casa. Durante toda a pandemia, o Sesc vem desenvolvendo uma vasta programação com música, teatro e oficinas.

Atualmente, a instituição está realizando o FestA! – Festival de Aprender 2021. O festival é dedicado a valorizar o potencial criativo de cada indivíduo. A programação vai até o dia 28 de março, no ambiente digital, por meio de bate-papos, lives, cursos, oficinas e outras ações gratuitas.

Já para quem gosta de arte e cultura, a indicação é o #emcasacomosesc, com transmissões ao vivo de Música, Teatro, Dança e Crianças. As lives acontecem de terça à domingo, às 19h, com exceção da programação de Crianças, transmitida às 15h no sábado. Acompanhe tudo o que vai rolar aqui.

Consultoria

Mário Soares (CRP 38403, psicólogo do Grupo São Francisco/Sistema Hapvida)
Luiz Felipe Melo (educador físico e dono da academia Kia Kaha)

Compartilhe!
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Conheça 5 estilos de arquitetura em Bauru em passeio de 4 km

Um dos passeios mais interessantes para conhecer Bauru é também um dos mais simples: basta…