Colegas desde a infância, foi somente um amor em comum que aproximou Anna Carolina Cassettari e Ana Paula Bridi: a causa animal. A amizade entre as bauruenses começou em 2015, quando descobriram que ajudavam o mesmo abrigo, além da vontade em comum de fazer mais pelos bichinhos.

Após seis anos realizando campanhas, rifas e arrecadando doações para a causa animal elas fundaram o Helpet.

Anna Carolina Cassettari e Ana Paula Bridi (Foto: arquivo pessoal)

A criação do projeto se deu a partir da quantidade de abrigos e protetores independentes, ou seja, que não estão cadastrados legalmente para serem considerados ONG. Diante de um sistema caro e burocrático, se ater às leis se torna mais um empecilho para terem um respaldo governamental.

Dessa forma, sobrevivem apenas da solidariedade de outras pessoas. Portanto, o Helpet vem com o intuito de ajudar quem já está atuando diretamente na causa.

“Essa galera luta para sobreviver a cada dia. Quem tem animaizinhos sabe o quão difícil, custoso e doloroso é ter um animal doente, precisar levar no veterinário e mantê-lo em casa. Agora imagina abrigos que têm mais de 100 animais sob sua responsabilidade, é uma questão de prioridade virar uma ONG ou dar continuidade ao trabalho”, analisa Ana Carolina.

Apoio aos abrigos e protetores independentes de Bauru

Na prática, Carol e Aninha visam facilitar a vida de protetores e abrigos independentes. Com o Helpet, que já está em processo de se tornar uma ONG com CNPJ, elas organizam, planejam e executam ações para arrecadar fundos e distribuir.

“Uma das coisas que aprendemos na jornada da causa animal é que os protetores são sobrecarregados, então eles têm dificuldade de fazer campanhas. Eles passam muita necessidade, porque é difícil conseguir uma rede de colaboradores fixa e a incerteza de doações é complicada. Todas as campanhas que fazemos direcionamos esse recurso para abrigos e protetores parceiros. Se eles têm uma ideia de campanha, passam pra gente executar”, complementa Carol.

O ponto de partida para tirar o projeto do papel foi a arrecadação quase uma tonelada de ração para o abrigo Prana Pet. Com esse resultado, elas idealizavam atingir mais pessoas, além do círculo familiar e de amigos, que estavam sempre participando das ações.

Até hoje, além do Prana Pet, o Helpet já ajudou o Abrigo da Borika, o protetor Nilson e também um projeto que cuida das colônias de gatos da Vila Cardia.

Ajudando a Helpet ajudar

Se você se identifica com a causa animal, uma forma de ajudar é apoiar iniciativas como a do Projeto Helpet. Atualmente várias campanhas estão em andamento, tais como: venda de mini álcool em gel, venda de ovos de páscoa de colher e três rifas.

Para ajudar, basta acompanhar o trabalho pelo Instagram: @projeto.helpet. Outra forma é se tornar um voluntário ajudando nas entregas de ração, ajudando protetores a dar banho nos cães, vendendo rifas e divulgando.

Por fim, também é possível ajudar por meio do Projeto Coopera Cão, doando R$15 por mês. Os valores serão revertidos para quitar as dívidas do Abrigo Prana Pet.

“Existem vários projetos e protetores na luta para sobreviver. Então a gente quer ajudar a fazer a diferença para quem já existe, que já faz um trabalho lindo e estão sofrendo muito para dar continuidade a este trabalho”, finaliza Ana Paula.

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Descubra os melhores lugares de Bauru para praticar 8 esportes diferentes

Qual é o melhor lugar em Bauru para praticar esportes? Provavelmente, uma resposta que dep…