Chegou o fim de semana da Páscoa e aposto que você já está pensando no bacalhau. Já fez a lista dos ingredientes e separou a receita tradicional para o almoço desta sexta-feira. Assim como o Natal, a Páscoa é outra data católica marcada por celebrações, o que inclui se reunir com a família para comer. Mas ao contrário do Natal, para a religião católica, esse período contém algumas restrições nos pratos.

Na Sexta-Feira Santa – que relembra a morte de Jesus Cristo -, os cristãos não comem carne. Segundo os ensinamentos da Igreja, a carne significa o corpo de Cristo e, por isso, não deve ser consumida nesse dia. Nesse sentido, o peixe e os frutos do mar, se tornam uma ótima opção de proteína animal, além das possibilidades com frutas, verduras e legumes.

Historicamente, aqui em Bauru, o bacalhau virou o prato principal da Sexta-Feira Santa. “Continua sendo o prato mais tradicional da Páscoa e para algumas famílias é insubstituível”, comenta o Chef Fernandinho, foodstylist e youtuber de gastronomia. 

Geralmente, nessa data, o bacalhau é feito após um dia de molho e assado no forno, na chamada bacalhoada, geralmente acompanhado de batatas, alho e cebola, creme de leite, azeite e queijo. Você pode ainda testar uns bolinhos de bacalhau como entrada.

Agora, que tal fazer algo diferente e arriscar novos pratos? Por que não esquecer do bacalhau e pensar em alternativas? Com os preços mais altos no supermercado, pode ser uma boa substituir o bacalhau por outros ingredientes, o que não significa reduzir a qualidade do almoço. E sim mudar um pouco a receita. 

Como bem lembra o Chef Fernandinho, para quem quer comer peixe, o que não faltam são boas opções de pratos. “O Brasil tem uma Costa bastante extensa além de muitos rios, então temos uma grande variedade de peixes, tanto de água salgada, quanto de água doce. E não existe peixe ruim, mas existe o tipo de pescado indicado para cada receita”.

Para oferecer opções além do tradicional, nós convidamos três chefs de Bauru para indicar receitas de pratos para a Sexta-Feira Santa. Tem opções de pratos para substituir o bacalhau, retirar a proteína animal ou apostar nos frutos do mar. Ah, e termina com uma sobremesa!

Peixada de Merluza

É do Chef Fernandinho que vem nossa primeira dica. A receita é uma forma de continuar com os acompanhamentos e o modo de preparo da bacalhoada, mas conseguir fazer um prato mais barato e ainda muito gostoso. A sugestão é trocar o bacalhau por merluza.

Ingredientes: 

4 colheres (sopa) de azeite

1/2 pimentão amarelo em tiras

1/2 pimentão vermelho em tiras

2 cebolas em tiras

Sal e pimenta-do-reino a gosto

2 tomates em rodelas

400g de batata pré cozida em rodelas

800g de merluza

1 xícara (chá) de brócolis pré cozido

100g de azeitonas

Azeite para untar e regar

Alecrim para polvilhar

Modo de preparo: Aqueça uma frigideira em fogo médio com o azeite, os pimentões e a cebola temperados com sal e pimenta e refogue até murchar. Em um refratário untado com azeite faça camadas de batata temperada com sal e pimenta, merluza também temperada, de legumes refogados, de tomate e de brócolis. Repita as camadas até acabarem os ingredientes. Coloque os ovos, a azeitona e o alecrim por cima e regue com bastante azeite. Cubra com papel-alumínio e leve ao forno médio, preaquecido, por 35 minutos. Retire e sirva em seguida.

“Bacalhoada” de Shimeji

Sem poder comer carne, a culinária vegana se torna uma ótima opção para a data. Com o aumento do número de vegetarianos e veganos nos últimos anos, cresceu também o mercado da gastronomia para atender esse público. Isso levou a inovações e expansão do cardápio de pratos que não levam ingredientes de origem animal.

Especialista nessa área, o chef Rodrigo Trovarelli, chef do bar Üne e do especialista em comida vegana, diz que ainda existem preconceitos com a culinária vegana, pois as pessoas imaginam que é muito restritiva. Por isso, a primeira dica dele para quem quer testar fazer um prato vegano é relaxar. O que não faltam são boas opções de pratos!

A segunda dica é planejar bem as substituições. “Caso você esteja tentando reproduzir uma versão vegana de algum prato com ingredientes de origem animal, busque qual é o sabor, textura, aspecto principal do prato, qual seu sabor predominante. Essa dica vale ouro e vai te nortear em sua cozinha.”

Nesse sentido, ele também oferece uma substituição da bacalhoada, mas com os cogumelos shimeji como destaques e batatas inglesas de acompanhamento. Além disso, Trovarelli sugere uma opção com adição de molho cremoso de castanhas.

Ingredientes: 

Batata Inglesa média 2 unidades

Cebola média 2 unidades

Alho bastante

Azeite Oliva bastante

Pimenta do Reino 1 pitada

Shimeji

Modo de preparo: Coloque uma panela com água para ferver, corte as batatas em pedaços (imagine dividir a batata em oito pedaços), adicione sal e curry e cozinhe até o ponto al dente. Em uma frigideira refogue bem a cebola e o cogumelo com alho, e no final, quando estiver “meio que grudando” na panela coloque um pouco de vinagre de maçã e abafe. Quando as batatas estiverem frias, frite ou leve ao forno para criar aquela “casquinha delícia”.

Para deixar a sua receita ainda mais gostosa, você pode incluir um molho cremoso de castanhas.

Ingredientes: 

1 xícara de castanha (ao seu gosto)

2 colheres de sopa de farinha de trigo

2 xícaras de água

Alho em pó (de preferência)

Azeite Oliva (a gosto, não menos que 4 colheres de sopa)

Tomate cereja confit

Modo de preparo: Coloque a água para ferver, e assim que estiver borbulhando adicione a castanha e marque 30 a 40 minutos. No liquidificador adicione meia xícara de água em temperatura ambiente e a farinha de trigo, bata por alguns segundos para eliminar os grumos e, com o liquidificador ligado coloque a castanha com água de sua cocção e o azeite de oliva. Bata bem! Use o tomate cereja confit e tomilho para empratar. 

Conchiglione de Camarão

E para quem quer substituir os peixes, mas quer continuar com uma proteína animal, que tal uma massa com frutos do mar? Quem nos dá a dica nessa linha é a personal chef Izabella Borges. O Conchiglione é um tipo de macarrão, também conhecido como “concha”. Aqui, leva um camarão com requeijão cremoso, raspas de limão siciliano e salsinha. Segundo Iza, a dica é fazer na véspera e colocar no forno só na hora de servir.

Ingredientes: 

Recheio de camarão

Camarão médio ligeiramente dourado no azeite

Requeijão cremoso de consistência mais firme ou cream cheese

Raspas de limão siciliano

Salsinha

Bechamel

150gr da farinha de trigo

150gr de manteiga

1 litro de leite

Modo de preparo: Pré-cozinhe o conchiglione conforme a embalagem (reserve). Misture os ingredientes e leve para gelar pra ficar mais firme e facilitar o recheio. Leve o leite para ferver com meia cebola cortada grosseiramente. Leve a manteiga em uma panela, quando derreter acrescente a farinha de uma vez e misture (formando uma “papinha” ou roux), mexa para cozinhar a farinha, acrescente o leite quente coado e mexa para dissolver a farinha e engrossar o molho. Se tiver o fouet, melhor ainda. Mexa até ficar levemente cremoso (não deixe engrossar muito pois ainda vai ao forno) ajuste o sal e se gostar use uma pitada de noz moscada ralada na hora para temperar suavemente. Recheie os conchigliones com o creme de camarões disponha em uma assadeira com a abertura da massa para cima para não vazar tanto o recheio. Coloque o bechamel até cobrir a massa. Para finalizar cubra com parmesão ralado (coloque uma camada generosa) e leve ao forno pré aquecido a 180° até dourar o queijo.

Sobremesa: Merengue de Morango

Especialista em sobremesas, a chef Izabella também indica uma opção para depois de um desses três pratos. Se você é fã de chocolate e já tem um ovo da Páscoa guardado esperando, guarde para domingo! Para essa Sexta-Feira Santa, a receita indicada por ela é o Merengue de Morango.

Essa é apenas uma opção para a sobremesa. Para quem não gosta de chocolate e não está interessado nos ovos de chocolate, outras alternativas de sobremesas também são interessantes. 

Ela sugere alternativas, como cocada de forno, doce de leite e fitas de coco, além das tortas e sobremesas com um toque de acidez, como a de maracujá.

Ingredientes:

Morangos frescos

Suspiros

Creme de leite fresco ou chantilly pronto

Modo de preparo: Bata o creme de leite fresco ou chantilly até ponto de picos firmes , corte os morangos em 4, para ficar mais saboroso é legal deixar os pedaços maiores. Monte em uma taça individual ou uma taça grande bem bonita. Coloque chantilly, suspiros quebrados levemente na mão mesmo, morangos picados, repita mais 2 ou 3 vezes conforme a quantidade de camadas que desejar. Se gostar de mais doce finalize com morangos por cima e jogue um fio de leite condensado por cima.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Gastronomia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

KFC, maior rede de frango frito do mundo, será inaugurado em Bauru

Boa notícia pra quem gosta de frango frito: o KFC vem para Bauru! 🍗 O restaurante …