A divisão brasileira de uma das lojas online de móveis mais conceituadas do mundo tem um coleção criada aqui em Bauru. A Westwing Brasil lançou, em março deste ano, a Coleção Inno, criada pelos estudantes da Unesp Bauru, Guilherme Lourenção e Peter Kozlowski.

O conjunto de mobiliários dos estudantes é fruto de uma colaboração entre a empresa e a universidade. “A sensação [de ter uma coleção lá] é indescritível. É um patamar que eu não esperava no início da carreira. Estar associado a eles é uma privilégio enorme”, comenta Guilherme.

Idealizador da parceria na Westwing Brasil, o designer João Leme diz que a relação com a universidade bauruense era uma forma de buscar inovação. “Na Academia, encontramos uma criação mais livre e ideias que, às vezes, não estão no nosso radar”, comenta ele.

Com inspiração escandinava, a Coleção Inno é composta de mesa de cabeceira, aparador, mesa de centro, estante e mesa lateral em cinco tons (rosa, azul, cinza, grafite e carvalho). Os móveis são marcados pelas linhas retas e pela composição de madeira, MDF e aço carbono.

Peças da coleção Inno (foto: Divulgação/Westwing Brasil)

“Pegamos referência do design autoral brasileiro, que usa muito a madeira, e dos móveis europeus para um pouco da cor, forma e estética em geral. E a estrutura em aço é do design industrial, algo mais robusto e cru, mas que está sendo muito usado junto com a madeira”, comenta Kozlowski. 

Além disso, o destaque é a multifuncionalidade – como a mesa lateral disponível em versão ‘casa para pet’ – e a adaptação a diferentes espaços da casa. 

Como diz Peter, é um minimalismo que traz sofisticação a qualquer ambiente. “Pensamos em algo que não roubaria a atenção e que obrigaria a mudar tudo por causa do móvel. É algo que pudesse encaixar legal, mas que traria uma coisa diferente”.

Multifuncionalidade (foto: Divulgação/Westwing Brasil)

Design clean dos móveis

Nesse sentido, o design considerou a adequação à residência independente da decoração. “É uma oportunidade de estar presente na vida das pessoas”, diz Guilherme. “O mobiliário tem disso. Você muda de casa, mas leva seu rack, por exemplo, e ele acaba sendo um elo entre diversos ambientes em que você morou”

Segundo Peter, o processo começou com a criação de uma persona baseada no público-alvo e nas referências de outras peças da Westwing. Orientador do projeto da dupla, o professor Tomás Barata diz que eles apostaram em um visual mais limpo e uma proposta conectada com as expectativas da Westwing.

“Os alunos souberam utilizar os itens definidos no briefing de uma maneira muito inusitada, valorizando os materiais, tanto do ponto de vista estético, quanto do ponto de vista das características dos próprios materiais”, diz Barata.

Ainda segundo o professor, os alunos exaltaram a textura e a coloração nas peças. O contraste entre a madeira de eucalipto, MDF com acabamento acetinado e aço carbono em preto fosco engrandece a composição.

As peças variam de R$ 769,90 a R$ 1.789,00 e podem ser adquiridas na loja online da Westwing Brasil. No Brasil, a única loja física fica na capital paulista. 

Vencedores do concurso 

Para garantirem o espaço na loja, os estudantes do curso de Design venceram um concurso realizado por Westwing Brasil e Unesp. Segundo João Leme, a universidade bauruense foi escolhida por ter um dos principais cursos de design de produtos do Brasil.

Para Tomás, é uma parceria muito importante para a Unesp. É colocar os estudantes para lidar com clientes reais, em situações do mercado. “Então não é uma conversa só professor-aluno, é uma conversa das equipes de projeto com o mercado, ou com um setor do mercado”, diz. 

O concurso reuniu mais de 40 alunos do último ano do curso de Design da instituição. O desafio era conceber móveis utilizando acabamento em ripas – com peças estreitas e compridas -, uma das principais tendências do mercado.

Realizado em 2019, a disputa foi dividida em duas etapas. A primeira foi a concepção dos projetos, com avaliação presencial de representantes da Westwing. Nesse sentido, as exigências foram além do conceito e envolveram também cobranças do mercado.

Encaixe em diversos ambientes (foto: Divulgação/Westwing Brasil)

Os avaliadores consideraram questões como a capacidade para ser produzido em série, condições de fabricação e quais fornecedores seriam necessários. “Então certamente a simplicidade formal e a clareza de uso dos materiais e coerência na sua composição foram decisivos para que eles ganhassem o prêmio”, conclui Tomás.

Para Peter, na faculdade, a maioria dos trabalhos foca apenas no conceito, o que os torna inviáveis. Já nesse projeto era o caminho inverso. Primeiro era preciso entender as necessidades da indústria e depois projetar um objeto capaz de ser produzido. “Na Westwing, nós tivemos essa experiência de querer fazer uma coisa X, mas ter certas limitações a cumprir”, resume o estudante. 

Estágio na Westwing

Na fase seguinte, após diversas sugestões de mudanças e adaptações, os avaliadores selecionaram três finalistas. Entre eles, o Guilherme e o Peter foram os vencedores. Além da linha de produtos, os dois ganharam também um tempo de estágio na empresa.

Nesse período dentro da Westwing, a dupla chegou a aumentar a linha de móveis da Coleção Inno. Originalmente seriam apenas três produtos, mas lá dentro do estúdio da Westwing, conceberam mais alguns itens.

E também conseguiram ficar com as suas próprias produções. A Westwing deu uma peça para a Unesp, outra para o Guilherme e uma última para o Peter. “Eu acabei ficando com o rack, bem bonito inclusive. Encaixou bem na minha sala”, finaliza Peter.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Projeto Eco Patinhas realiza 1º Drive-thru Solidário em Bauru neste sábado (08)

O projeto Eco Patinhas realiza neste sábado (8) seu primeiro drive-thru solidário. O event…