Um bom café vem sempre acompanhado; um bate-papo com os amigos, uma leitura tranquila e até um passeio ao ar livre. Para muitos, passar o café se transforma em ritual, uma experiência completa de sensações – aguça o olfato e delicia o paladar.

Por isso, a bebida ganhou uma data especial: no dia 14 de abril comemora-se o Dia Mundial do Café. Independente da intensidade do amor à cafeína, cada vez mais, ela faz parte do dia a dia dos brasileiros.

De acordo com a pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o consumo interno cresceu 1,34% em 2020. Foram 21,2 milhões de sacas consumidas entre novembro de 2019 e outubro de 2020. Assim, mais do que ser preparado como bebida, o café também vem sendo muito utilizado na culinária.

Café e gastronomia

Ingrediente-chave na gastronomia, as diferentes formas da iguaria é aproveitada em receitas de pratos principais, sobremesas e até drinks. Segundo a chef de cozinha da Jolie Cafeteria, Marcela Mortian, os tipos de grãos e suas particularidades harmonizam com inúmeros alimentos.

“Existem muitas variedades, desde os grãos até as notas, como acastanhada e frutada, e a acidez. Portanto, o café pode ser utilizado a partir de várias formas de extrações, como por exemplo, o solúvel para diluição, o coado para redução e o expresso para obter mais intensidade”, explica.

Já deu para perceber que o café é muito versátil, portanto, a criatividade é o segredo na hora de aproveitar o ingrediente. Tabatha Creazo é cafeóloga aqui em Bauru e conta que o café pode ser usado tanto em receitas salgadas, quanto doces. O importante é lembrar que é um ingrediente de personalidade e não dá para misturar em preparações com sabores delicados”, aponta a cafeóloga. 

Questões esclarecidas, vamos ao que interessa: as receitas. Conversamos com bauruenses que entendem do assunto, a fim de conhecer diferentes formas de consumir o café.

Filé ao Café

Aposto que você nunca pensou nessa combinação, então vamos começar pela receita mais improvável: Filé ao Café. Parte do cardápio do Octavio Café, a receita é indicada pela Tabatha e leva filé mignon com batatas ao molho de café“Me formei como cafeóloga no Octávio Café, onde criamos essa receita”, diz.

Ainda sobre receitas que misturam o gosto salgado ao café, Tabatha indica: “Também já provei pães com café. Inclusive, vale a pena substituir o petit four, que sempre acompanha o cafezinho das reuniões, por um queijo parmesão.”

Verrine

Logo após o prato principal, nada melhor do que uma sobremesa, certo? Quem indica o verrine de café é a chef da Jolie.É uma receita fácil e prática, não exige muita estrutura e pode ser montada em taças ou copos”, especifica Marcela.

Os ingredientes são: 1L de chantilly; 330ml de café intenso; 60ml de licor de avelã; 300g de bolacha amanteigada; cacau ou chocolate meio amargo.

Para preparar, o primeiro passo é amassar a bolacha até que vire uma farofa e misturar com a manteiga. Leve ao forno para que fique crocante. Para fazer o creme, bata o chantilly até ficar consistente e incorpore o café e o licor.

A montagem é feita em camadas, então, em uma taça, coloque a farofa, depois o creme e assim consecutivamente. Para finalizar, jogue raspas de chocolate 70%, que pode ser substituído por cacau, e um pouco da farofa. “Você pode brincar com as cores da farofa, fazer tanto de baunilha, quanto de chocolate. Aqui montamos uma camada de cada, para dar um visual legal”, conta a chef.

Gelato

Ainda falando sobre os doces, o gelato é reconhecido por suas infinitas opções e, claro, o café é uma delas. Rogério Brosco, proprietário da Gelateria Benedetto, conta que as ideias para os sabores dos gelatos surgem de amigos e clientes, além de criações próprias.

E, claro, o café não fica de fora. É uma das bebidas mais consumidas no mundo todo e está muito presente na gastronomia. Com o gelato não poderia ser diferente”, diz Rogério.

Ao receber diversas sugestões, ele logo criou dois sabores que levam café na receita: o chocolate com café e o café branco. A primeira opção possui chocolate belga e café colombiano, considerado um dos melhores cafés do mundo. Segundo Rogério, o resultado da combinação é um gelato saboroso e marcante.

Já a segunda opção é feita a partir do método de infusão, em que os grãos de café Gourmet 100% arábica são colocados no leite tipo A fresco. A mistura fica em repouso por 24 horas, extraindo assim todo aroma e sabor dos grãos, possibilitando um gelato branco com intenso sabor de café.

Recebemos muitos relatos de clientes dizendo que foi o melhor ‘sorvete’ de café que já provaram na vida. Para aqueles que não vivem sem café, é quase impossível não agradar”, revela o proprietário da gelateria. 

Em comemoração ao Dia do Café, as duas opções de gelato citadas acima estarão entre os 22 sabores disponíveis na Benedetto nesta quarta-feira (14).

 

Drinks

Possibilidade define a mistura café e bebida alcóolica, portanto, a escolha dos grãos vai depender da complexidade da bebida. “Normalmente, nos campeonatos, usamos as notas sensoriais do café como guia para criar as bebidas de assinatura”, esclarece o barista Ubirajara Gomes (Bira). 

Ele é vencedor do 5º lugar no “World Coffee in Good Spirits” na Coréia do Sul (2012), campeonato que premia os melhores drinks de café. Assim como a escolha do grão, a forma de preparar o café para a receita também depende de muitas variáveis.

Entre elas, estão: notas sensoriais; tipos de extração (espresso, french press, melitta, coador de pano, Clever e v60); percepção sensorial das bebidas, como por exemplo a vodka (mais delicada) ou cachaça (mais forte); harmonia entre os principais sabores: amargor, dulçor, acidez, salgado e umami. Todos esses itens são levados em consideração na hora da criação ou preparo de uma bebida”, enumera o especialista.

Se você achou complicado, mas ficou com vontade de experimentar um drink com café, calma! O Bira compartilhou a receita clássica do Coffee in Good Spirit, o Irish Coffee

Os ingredientes são: 200 ml de café coado; 1 colher de sopa de açúcar mascavo; 50 ml de Jameson; 100 ml de creme de leite; 2 pedras de gelo. Para preparar o drink, coloque, em uma taça grog, o açúcar e o café coado e misture. Na coqueteleira, coloque o creme de leite e o gelo, chacoalhe até dissolver. Depois adicione a mistura ao café. 

Afinal, qual o verdadeiro Dia do Café?

A data não é oficializada, mas a bebida é tão amada que existem três dias diferentes de comemoração. O primeiro é o dia 14 de abril, comemorado mundialmente. No entanto, cada país criou uma data própria.

Aqui no Brasil, por exemplo, o Dia Nacional do Café é 24 de maio e foi oficializado pela ABIC. O motivo da escolha foi por simbolizar a abertura das colheitas na maior parte das regiões produtoras do país. Por fim, o dia 1° de outubro é o Dia Internacional do Café e foi criada pela International Coffee Organization (ICO).

E aí, você é o coffee lover do tipo que comemora o Dia do Café nas três datas?

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Gastronomia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Quem é o bauruense por trás do aplicativo TopBoxx?

Você já deve conhecer o que é o aplicativo TopBoxx, como ele cresceu rápido e a recente am…