Desde a década de 60, o advogado e empresário Antônio Quadros se apresenta nos palcos de Bauru e região, cantando e tocando por diversas bandas. O tempo passou, as atividades profissionais se desenvolveram, os filhos cresceram, mas a música nunca deixou de ser a paixão dele, inclusive com os filhos Léo e Antônio Jr seguindo os seus passos musicais.

Com a pandemia, os encontros presenciais para tocar música se tornaram inviáveis, mas não a vontade de fazer um som juntos. Nesse sentido, a tecnologia conseguiu unir família e amigos e, de forma virtual, ele encontrou uma forma de produzir algo em conjunto

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

Então, Quadros reuniu seus dois filhos e outros oito músicos para produzir ‘collabs’, ou seja, vídeos colaborativos, formato que ficou popular durante os tempos de distanciamento social.

“Fizemos uma guia da música escolhida e repassamos para que cada um gravasse de casa o seu instrumento, e também o vídeo mostrando a performance. Depois, juntamos o material, editamos e equalizamos tudo”, explica Quadros.

A música escolhida foi ‘Unchain My Heart’, de Joe Cocker, um clássico do rock britânico dos anos 1980. “Nós nos baseamos no gosto de todos os músicos, que principalmente é rock. E nós gostamos muito da produção dos anos 70 e 80, então tentamos trazer um pouco desse tempo para as músicas e collabs que nós produzimos”, comenta Ricardo Bizarra, guitarrista e diretor do vídeo.

Essa é a segunda collab produzida pelo grupo. O primeiro foi Rocket Man, do Elton John. Segundo Bizarra, a ideia é continuar lançando essas colaborações. “Depois de uma hora do lançamento [de Unchain My Heart], nós já estávamos no WhatsApp discutindo qual será a próxima música”, comenta o músico. “O público pode esperar que logo sai uma terceira produção nossa”.

Videoclipe do collab

Mas além da apresentação dos músicos, o grupo resolveu adicionar cenas no início e no final para transformar a collab em videoclipe. “Queríamos fazer algo diferenciado e aí pintou a ideia de contextualizar a música com um clipe inicial. E adoramos o resultado”, diz o vocalista.

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

A intenção é contar a história da música do Cocker. O collab abre com Quadros rasgando uma foto e saindo em viagem dentro uma caminhonete Ford 1950 verde – emprestada pelo Clube dos Carros Antigos de Bauru.

A produção audiovisual ficou a cargo do Ricardo, que também mixou e masterizou as gravações. Um longo trabalho que envolveu conseguir o carro para abertura, conciliar a agenda dos músicos, ajustar a qualidade do som de cada gravação e mesclar os vídeos de cada artista.

“Levamos quase dois meses de produção. Foram dez músicos e muita coisa pra editar. Mas também tivemos grandes parceiros que nos ajudaram muito” explica Bizarra. Para ele, a vantagem foi contar com profissionais experientes e que tinham habilidade e equipamentos para produzir algo bem feito. 

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

“E neste cenário, demos o nosso melhor. E temos a certeza de que a música tem um poder incrível de levar alegria e amenizar tantas dores em tempos tão difíceis”, finaliza o produtor.

Para acompanhar novas produções do grupo, acompanhe pelo YouTube: Ricardo Bizarra.

Ficha técnica

Antônio Carlos Quadros (voz)

Leo Quados (contra baixo)

Antônio Quadros Jr. (bateria)

João Luiz Oliveira (teclados)

Ricardo Bizarra (guitarras e direção musical)

Fabrício Metzeler (trombone)

Carlos Cézar Souza (trompete)

Ricardo Ueda (saxofone)

Regina Mancebo (backing vocal)

Marco Belinasi (backing vocal e saxofone solo)

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

Trecho da collab de Unchain My Heart (foto: Reproução/YouTube)

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru traz visibilidade a ações de combate ao racismo

Criado em 2003, o Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru é uma ação promovida pel…