Cuidar é mostrar carinho, praticar afeto e dar atenção, especialmente para os idosos. Com a população envelhecendo, expectativa de vida mais alta e famílias menores, a sensação é de que o cuidado se torna ainda mais importante. 

O problema é quando a rotina atrapalha esse cuidado ou quando o familiar mora em outro município. Além da dar menor atenção às necessidades do idoso – pois a pressa atrapalha as atividades -, a situação acaba gerando conflitos familiares. Internar o idoso em uma casa de repouso pode ser uma solução. Entretanto, o risco é ele perder a afetividade com o ambiente e a independência, pois não tem o controle de onde mora.

Nesse momento, o cuidado profissional é uma alternativa. Com um responsável por isso, a família pode dedicar mais tempo aos momentos alegres. “Sobra o convívio e uma relação mais saudável”, diz a doutora em infectologia Nayara Cavassan. “O contato vira um almoço no domingo, jogar conversa fora, passear ou só passar mesmo depois do trabalho e perguntar se está tudo bem”.

Ou seja, encontrar um cuidador capacitado e experiente é uma forma de demonstrar carinho. Pensando em facilitar essa contratação, Nayara e o marido Caio Cavassan decidiram abrir em Bauru o atendimento da franquia Home Angels. Com isso, eles mediam a contratação entre cuidadores profissionais e assistidos, usando procedimentos técnicos para possibilitar qualidade no serviço. “Queremos garantir que o seu familiar está bem assistido”, resume Caio.

Portanto, a empresa escolhe profissionais que aplicam a habilidade do cuidado. “Estamos entrando na casa das pessoas para tomar conta de alguém que elas amam. Não é um produto. É alguém que tem história, tem família e uma relação de carinho com os parentes. Então, fazemos de tudo para que essa família fique tranquila”, comenta Nayara. 

Cuidadores de pessoas

Além de idosos, a Home Angels amplia o serviço para qualquer público. Por isso, a franquia, que existe desde 2009 e tem mais de 150 unidades pelo país, se define como uma empresa de ‘Cuidadores de Pessoas’. 

“Mães de recém-nascidos que têm licenças-maternidade menores. Crianças que estão mais em casa, pois estão indo menos à escola. Pós-operatório de pessoas que temporariamente perdem a mobilidade. Tudo isso a gente também atende”, explica o Caio.

Ou seja, a empresa entrega uma lista de serviços que inclui cuidado de idosos, pós-operados, gestantes, pessoas com necessidades especiais, recém-nascidos e crianças, além de fisioterapia, acompanhante terapêutico, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição.

Além disso, a franquia oferece supervisão técnica, tanto para a contratação do profissional e início do atendimento, quanto para a manutenção desse serviço.

Primeiramente, eles criam o plano de cuidados. Enfermeiro, Caio define com o cuidador e o assistido quais são as atividades necessárias e realiza um período de adaptação do serviço ao cotidiano de cada família. “É como se fosse uma introdução”, explica. Esse processo só encerra quando os três sentem que estão prontos para o início do cuidado em si.

Depois, a supervisão abrange a avaliação técnica do andamento do serviço, com o próprio Caio supervisionando uma vez por semana como está o cuidado. “Com essa avaliação, conseguimos acompanhar de perto a evolução dos cuidados e do que é planejado por mim, para que garanta um bom desenvolvimento”, diz.

Os pacotes de cuidados são combinados em horas e podem ser fechados avulso – por exemplo, levar para exames, tomar vacina, entre outros – ou por mês, de acordo com as necessidades do assistido. “Os pacotes são totalmente personalizados. O cliente pode montar da melhor forma para ele”, comenta Nayara. 

A habilidade dos cuidadores

Contratado o pacote, a Home Angels faz uma filtragem e oferece cuidadores com formação técnica e experiência. Esse profissional é capacitado para fazer diversas atividades, como dar banho, cuidados de higiene e depilação, controle e aplicação de medicação, manutenção de atividade física, preparação para alimentos, avaliação de sinais vitais, limpeza de curativos simples, entre outros.

Cada atividade dessa foi aprendida em cursos e aperfeiçoada com a experiência profissional. Caio conta como observa as famílias mudando do “pode deixar que eu faço” para o “preciso de um cuidador profissional” quando avaliam o serviço. “Já percebi a surpresa de várias famílias quando, por exemplo, o cuidador dá banho e o assistido não reclama. Por quê? Por conta da habilidade técnica do profissional”.

Além disso, o cuidador também é preparado para manter e retomar a qualidade de vida do assistido, oferecendo momentos alegres na convivência e deixá-lo desempenhar suas atividades diárias com o máximo de autonomia e estímulo. Ou seja, desenvolver o vínculo afetivo é um dos resultados do trabalho.

“Existe um termo chamado qualidade de vida diária, que o cuidador oferece também. É a companhia. Conversar, conviver, manter a rotina e mostrar valor, não deixar o assistido o dia inteiro sozinho na cama”, comenta o empresário.

O cuidador não faz o serviço doméstico, mas acompanha a rotina da casa. Ele faz parte da vida do assistido. Um exemplo passado por Nayara é sobre a cozinha. “Se a família pede para preparar o alimento, o cuidador pode até fazer. Mas vai levar o assistido e tornar o momento lúdico, conversando e contando histórias”.

Da pesquisa para a franquia de cuidadores

Aliás, dá para dizer que o cuidado aos idosos sempre esteve nos pensamentos do doutor em infectologia Caio e da bióloga bauruense Nayara, também doutora em infectologia. 

Ele, desde o TCC na faculdade de Enfermagem falando do perfil de idosos atendidos em Botucatu passando pela pesquisa de mestrado e doutorado com o tema doenças tropicais – nos quais conversava com idosos. Igualmente, ela também passou pela temática no mestrado e doutorado, mas estudando úlcera venosas crônicas.

Ambos em Botucatu, o percurso acadêmico dos dois reforçou o conhecimento do assunto e permitiu a observação da falta de um serviço especializado de cuidado de idosos. Além de levar ao casamento dos dois. “Sendo bióloga, eu precisava de um colaborador de enfermagem, que foi o Caio. Convivência já estava ‘pouca’ (risos)… aí unimos o útil ao agradável”, brinca Nayara. 

Eventualmente, quando vieram para Bauru há 4 anos, começaram a pensar nesse cuidado dos idosos observado no processo de pesquisa. “Nós nos afeiçoamos muito, pois percebemos uma necessidade de acolhimento, de cuidado”, conta a empresária. A carência foi reforçada em conversas com médicos e com idosos.

O objetivo é cuidar

Portanto, somaram a decisão de abrir um serviço para cuidar das pessoas e o know-how da Home Angels – relevância, procedimentos diários e mecanismos para permitir qualidade – para lançar o negócio, em fevereiro. 

Apesar do pouco tempo, a recepção comprovou a demanda pelo serviço. “A cada mês que passa, a quantidade de clientes cresce. As pessoas estão realmente absorvendo a existência de uma empresa que oferece exatamente aquilo que elas buscavam”, conta o empresário.

Além disso, também perceberam que muitos aumentam o tempo de atuação do cuidador depois de ver a comodidade do serviço, relata Nayara. “É muito triste quando uma pessoa fica sem nenhuma atividade no dia. É triste para todas as idades. Você fica simplesmente recebendo tudo. Mas com o cuidador não. Ele estimula a pessoa e mantém as atividades, o que permite uma vida melhor”

Caio relembra uma conversa com uma senhora durante um atendimento. A visita técnica virou quase uma conversa entre amigos, e ele acabou estendendo o dia por lá. A primeira frase desse texto é um reflexo da conversa com o casal e de histórias como essa. Independente de ser um serviço, para o Caio e Nayara o cuidado é carinho, afeto e atenção. E esse é o objetivo deles na Home Angels.

publieditorial

Serviço
Home Angels
Endereço: R. Prof. Wilson Monteiro Bonato, 1-38 (Due Coworking)
Contato: (14) 99112-0680
Site: www.homeangels.com.br/
Instagram: @homeangelsbaurusp

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Raphael Bonini
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Homeopatia e fitoterapia: casal aposta em conceito zen para farmácia de manipulação em Bauru

Ao entrar na Zen Pharma, o primeiro contato é com o aroma criado especificamente para a fa…