Com quase uma década de estrada, a banda paulista D’Maori já rodou nessa região do estado, com shows em Bariri (onde foi formada), Jaú, Barra Bonita, Bauru (onde mora um dos integrantes), Lins, São Manuel, Fernandópolis, entre outras, e conquistou o público pelo repertório de rock nacional e internacional.

No ano passado, o trio formado por Renan Rodrigues (vocal/guitarra), Renato Coletta (baterista) e João Pedro Dias (baixo) resolveu apostar em um novo caminho: a música autoral.

“Tínhamos algumas letras rabiscadas, um arranjo aqui, outro ali, mas sempre guardadas nas gavetas ou apenas tocadas para amigos. Foi só em 2020 que o Renato apresentou um refrão, e aí iniciamos o processo de criação e entramos em estúdio”, explica Renan.

“Nos reunimos para montar algumas músicas e somar com outras que já estavam escritas há algum tempo. Algumas contam histórias reais e outras vindas da imaginação e das ideias de cada um”, complementa João Pedro.

Desse processo, nasceu o EP ‘Efeito Veloz’, um “resumo dos estilos que mais tocamos nessa década de história”, explica Renato. Portanto, inclui sons de rock, pop, hip hop, reggae e hard core com letras do cotidiano deles nas ruas, bares, paixões e vida, como explica o baterista. 

O trabalho já tem duas músicas lançadas (‘London Baby’ e ‘Paris’) e outras quatro que devem ser divulgadas até o fim deste ano, nas plataformas digitais. A próxima deve ser ‘Dopamina’, que será um rock mais pesado. Depois disso, o público vai ter que esperar. “Todas as músicas já têm nome, mas preferimos manter o suspense (risos)”, brinca Renan. 

‘Paris’

A segunda obra do EP lançada por eles é ‘Paris’. Nesta música, a banda conta uma história de amor no ritmo pop-rock, com um toque a mais dos teclados do convidado Giovani Manzutti.

Na semana passada, o trio divulgou o clipe da música. O material foi produzido pela Damata Records, com cenas capturadas em Bariri e em Jaú. Para criar a história de amor da obra, a equipe convidou o ator Giovani Hakime e a atriz Vitória Bonfante para viver um casal apaixonado.

O enredo mostra cenas do dia a dia do casal como, por exemplo, um passeio pelo parque e um jantar romântico, mesclando com takes de uma apresentação da banda. Além de tocar e cantar, cada integrante interpretou um personagem no clipe. Renan Rodrigues foi garçom por um dia, enquanto Coletta se tornou barbeiro. Já o baixista João foi malabarista de semáforo.

O roteiro foi produzido por Douglas Oliveira, em parceria com a própria banda. A produção seguiu todos os protocolos de p

revenção à Covid-19.

(foto: Ana Cardoso)

‘London Baby’

O primeiro lançamento autoral da banda foi London Baby. Inclusive, foi o refrão dessa música que inspirou o lançamento do EP. Publicado no YouTube há 7 meses, o clipe da música tem mais de 12 mil visualizações.

Enquanto ‘Paris’ é mais romântico, London Baby tem um clima mais urbano e pulsante, com os scratches do DJ tricampeão mundial, Erick Jay, se misturando às rimas do rapper Colmeia.

Assim como em Paris, essa também tem convidados. Segundo o trio, é uma das marcas do Efeito Veloz. “No processo de criação, a gente percebeu que caberiam os elementos destes grandes músicos por conhecermos muito bem o trabalho deles”, comenta Renato. “Mas o resultado depois das gravações foram surpreendentes e hoje não conseguimos imaginar essas músicas sem as participações”. 

Dessa forma, o baterista está na expectativa para divulgar as próximas quatro músicas. “Essa é a nossa razão para gravar Efeito Veloz, dar a oportunidade para a galera que curte D’Maori de ouvir algo nosso, com a nossa cara a qualquer hora e lugar pelas plataformas digitais”, finaliza.

Serviço
Banda D’Maori
Renan Rodrigues (vocal/guitarra), Renato Coletta (baterista) e João Pedro Dias (baixo)
Instagram: @bandadmaori
Facebook: /bandadmaori
Spotify: https://spoti.fi/3v5cee0

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Aniversário de Bauru: veja 125 curiosidades sobre a cidade

Bauru completa 125 anos hoje (1°). Para celebrar a data, que tal uma lista? Preparamos um …