Desde 2011, a AECOMBATE promove aulas de kickboxing e outras atividades esportivas para a população bauruense de baixa renda e com deficiência.

Conhecida como Associação de Esportes de Combate e Atividades Físicas de Bauru e Região, a organização visa diminuir a evasão escolar, desigualdade social e sedentarismo, além de proporcionar qualidade de vida a crianças, jovens e adultos da cidade.

Acácio Marques da Silva ministra aula no ABC do Kickbooxing. (Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

ABC do Kickboxing

Entre os projetos administrados e executados pela organização, um dos mais famosos é o ABC do Kickboxing. Acácio Marques da Silva, presidente da entidade, explica a atuação do projeto, que é dividido em duas frentes.

“Tem uma parte chamada kickboxing de participação, que é para aquelas pessoas que querem apenas praticar o esporte. Mas também temos aulas de kickboxing para atletas voltados para a competição”, afirma.

(Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

O projeto começou em 2019 com o objetivo de levar a arte marcial para a comunidade em situação vulnerável e para pessoas com deficiência. As aulas ocorrem no Lar Escola Rafael Maurício, na Quinta da Bela Olinda.

O professor e presidente afirma que a pandemia pausou temporariamente o ABC do Kickboxing, mas que “agora em 2021 estamos dando continuidade com só um horário”, assegura.

Desafio das Artes Marciais

No começo deste mês, a Associação realizou o Desafio das Artes Marciais (DAM). A terceira edição do evento reuniu atletas de Bauru, Assis e Catanduva para luta e apresentações de artes marciais, em especial, o kickboxing.

De acordo com Acácio, a finalidade do DAM foi arrecadar alimentos para os moradores do Lar Escola Rafael Maurício, onde ocorrem as atividades da Associação.

Além disso, eles visavam dar oportunidade aos atletas de participarem de competição esportiva contra outras equipes e modalidades e angariar fundos para execução dos Projeto ABC do Kickboxing.

(Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

“Como não veio recurso da prefeitura por conta da Covid-19, a gente teve que realizar o evento para adquirir verbas para manter o ABC do Kickboxing”, explica.

Ele conta que o Desafio também ajudou a Associação a dar início a outros projetos idealizados, como o ABC do Patins e ABC do Xadrez.

“Com o dinheiro do desafio, vamos adquirir quatro patins para as aulas de patinação e cinco tabuleiros de xadrez para as aulas de xadrez. No próximo mês, as aulas devem iniciar”, disse.

3° edição do Desafio das Artes Marciais (Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

Para participar de qualquer atividade promovida pela Associação é necessário comparecer no Lar Escola Rafael Maurício e preencher o formulário de inscrição. Acácio frisa que o objetivo é atender pessoas da região e que estão em situação de vulnerabilidade.

Parceria com órgãos públicos e sociedade civil

A ideia de institucionalizar a organização veio da professora Edneia Torciano, fundadora da Associação. Segundo Acácio, a ação da professora visava facilitar a captação de recursos públicos para a realização de projetos de esportes gratuitos voltados à sociedade.

“Para você poder receber dinheiro de órgão público, seja do município, estado ou federal, você tem que ter uma organização sem fins lucrativos. Essa foi a intenção de fazer a Associação”, confirma.

(Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

Entretanto, de acordo com ele, até o momento a Prefeitura de Bauru não lançou editais que contemplem os projetos tocados pela Associação. Por conta disso, a organização depende da solidariedade de pessoas que compactuam com a causa ou de eventos de arrecadação, como o DAM.

Atualmente, além do DAM, eles estão realizando a campanha “Adote um Aluno”, com o propósito de arrecadar valores para compra de uniformes dos estudantes. Para saber mais sobre a campanha, clique aqui.

Campeonato de kickboxing

Apesar das dificuldades enfrentadas, a Associação segue com as atividades e mira a profissionalização dos atletas.

O Campeonato Brasileiro de Kickboxing, marcado para 12 de setembro em Assis/SP, contará com 10 atletas da AECOMBATE. De acordo com Acácio, o evento é uma das portas de entrada dos atletas iniciantes no mercado profissional das artes marciais.

“Vamos lutar com atletas da Associação e estamos na expectativa de levar pelo menos 10. Lá eles podem começar a fazer parte do ranking nacional. Como eles são, a maioria, iniciantes, é mais para ganhar experiência”, afirma.

(Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

“Hoje, esse campeonato brasileiro permite vagas em um circuito profissional de kickboxing, chamado Fight Dragon. O campeão desse circuito fica três meses morando no Japão para desenvolver a carreira dele”, complementa

O professor deixa claro que a Associação visa o bem-estar da população, além de investir em quem quer desenvolver uma carreira profissional.

(Foto: Sociedade Bauruense de Fotografia)

Serviço

Lar Escola Rafael Maurício
Endereço: Rodovia Cezário José de Castilho, 1, Quinta da Bela Olinda
Projeto ABC: Entrada Portaria 2, na rua Bertoldo do Carmo, sem número
Telefone WhatsApp: 14 99735-1505
Instagram
Site

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Lanche Bauru Solidário irá colaborar com crianças e adolescentes da comunidade do Jardim Europa

O INSCRI, centro de convivência para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidad…