Seu Luciano era um senhor tranquilo. Há quem diga que ele se parecia com o Carl Fredricksen, da animação UP – Altas Aventuras. E veja só a coincidência: ambos nasceram no mesmo ano, 1931 (foi a Pixar quem disse!).

Provavelmente você não veria a casa de Luciano Sampaio sobrevoando a cidade com balões coloridos. Mas para encontrá-lo, você poderia ir até o local que ele considerava seu segundo lar: o Bauru Shopping.

Fachada da loja Gaby Sampaio no início dos anos 2000 (Foto: arquivo pessoal)

O famoso Luciano da Zoomp

Antes de falar sobre isso, precisamos voltar um pouco no tempo até 1976, quando Luciano decidiu investir em uma loja de roupas. Foi nessa profissão que ele ganhou notoriedade e até mesmo um título: Luciano da Zoomp (digamos que, se você lembra do sucesso dos jeans da Zoomp no final do século passado, você é cringe).

O apelido veio porque, na época, a loja de Luciano era uma franquia da marca. E foi essa loja que ele levou ao Bauru Shopping assim que o centro de compras inaugurou, em 1989.

Gustavo Sampaio e o pai, Luciano, na frente da loja Zoomp no Bauru Shopping (Foto: arquivo pessoal)

“Quando o shopping abriu, eu tinha 11 anos. Ficamos lá durante mais 11 anos como franquia e depois o local passou a se chamar Gaby Sampaio, uma loja multimarcas”, comenta Gabriela Sampaio, filha de Luciano e quem dá o nome à loja do pai.

Ela conta que frequentava o shopping com o pai à noite, enquanto sua mãe, Gracy, trabalhava como professora. “Quando ele começou a vender, ela tinha um salário fixo que ajudava em casa. Depois, mesmo não sendo atuante na loja, ela era uma grande incentivadora dele”, comenta.

Gracy, Luciano e Gabriela Sampaio (Foto: arquivo pessoal)

Gaby lembra que, nos mais de 45 anos de dedicação de Luciano ao comércio, várias gerações da mesma família iam até a loja para comprar com ele. “Uma pessoa comprava, depois voltava com o filho, levava o neto…”, conta.

Além das famílias que frequentavam a loja, Gaby destaca que a empresa era como uma família para quem trabalhava lá. “Antes de ir para o hospital, a última coisa que ele disse foi: ‘paga o vale-transporte dos meninos’. Ele sempre pensava na equipe. Qualquer funcionário dele pode dizer que ele era como um pai”, explica.

Dois funcionários da Gaby Sampaio, inclusive, trabalhavam lá há mais de 30 anos – Lúcia e Célio.

Célio e Lúcia, o primeiro e a terceira da foto, da esquerda pra direita (Foto: arquivo pessoal)

Mesmo em idade mais avançada, Luciano fazia questão de acompanhar o dia a dia da loja e participar ativamente da parte administrativa. “Como ele estava bem idoso, só ia ao shopping aos sábados. Todo o resto ele fazia no escritório, que ficava na casa dele. Ele acordava todos os dias, fazia o caixa de uma forma bem artesanal, sem sistemas de computador, ia ao banco…”, lembra a filha.

Gaby Sampaio em Avaré

Em 2015, Gaby se casou e foi morar na cidade do marido, Avaré. Como havia aprendido muito durante todo o tempo em que trabalhou com o pai, ela decidiu montar sua própria loja.

“Eu falei: ‘pai, vou abrir uma loja em Avaré com as mesmas marcas, talvez algumas outras. Você se importa se eu usar o nome que o senhor sempre usou?’ Eu achei que ele fosse ficar enciumado, mas ele disse: ‘de forma alguma! Vai ser um sucesso, você já aprendeu tudo o que tinha que aprender”, conta a bauruense.

Gaby ainda acrescenta que o pai ficou muito orgulhoso de sua conquista. “Ele me deu o maior apoio, ficou super orgulhoso. Ele queria saber todos os detalhes, foi muito meu parceiro”, completa ela.

Ótimas recordações

E se você acha que o Luciano da Zoomp era uma personalidade apenas em Bauru, não poderia estar mais enganado. Ele participava também de grandes eventos do mundo da moda, como a São Paulo Fashion Week.

“Meu pai adorava, ele sempre mandava fazer um paletó novo. Chegando lá, ele era um dos únicos idosos, e ficava conversando com a mãe da Constanza Pascolato, que é uma fera da moda”, conta Gaby.

A filha conta que o pai era muito moderno, apesar de fazer parte de uma geração bem mais antiga. “Ele sempre falava para investir no ousado e comprar o diferente. Eu que tinha 40 e tantos anos a menos que ele, ficava tímida de comprar, mas ele não. E isso era muito a cara dele”, lembra.

Além disso, ele também fazia questão de ir conhecer os novos lojistas que chegavam no shopping. “Era um ritual dele: ele ia na loja, se apresentava e desejava boa sorte. Mesmo sendo nossa concorrência direta. Ele falava pra mim: ‘Gabriela, a gente precisa ir lá e desejar boa sorte, porque o shopping indo bem, é bom para a nossa loja também. Temos que mandar boas vibrações”, conta a filha.

Em 2020, Gabriela compartilhou um texto no Facebook escrito pela amiga Cássia Bosqui. Nele, a bauruense falava um pouco sobre Luciano. Para a surpresa delas, quase 70 pessoas compartilharam a publicação e ainda contaram algumas histórias com o bauruense.

“Lembro dos tempos que trabalhava no Foto Cherry na Rua 1º de Agosto e ia comprar calças da Zoomp lá na loja do seu Luciano, na Rua Ezequiel Ramos. Bons tempos e sempre na moda!”, escreveu um cliente.

“Eu tive o privilégio de comprar na loja quando ainda era em sua casa! Seu Luciano era super profissional e sempre tinha aquele modelo diferente de calça pra nos mostrar! Isso merece realmente reconhecimento, alguém que batalha e ama o que faz!”, conta outro.

“Saudades do senhor, seu Luciano. Tive o privilégio de ser o motorista do senhor. Viajamos muito juntos, eu, o senhor e a Gaby e o Gustavo. Lembro até hoje de quando fomos para um casamento em Andradina que o senhor me autorizou a levar a minha família”, lembra um terceiro.

O adeus ao Luciano da Zoomp

Infelizmente, em 4 de junho deste ano, o seu Luciano faleceu. Ele tinha 90 anos e deixou a esposa e os dois filhos, Gabriela e Gustavo.

Gaby conta que o próprio Bauru Shopping enviou uma coroa de flores em homenagem ao lojista em seu velório, agradecendo os serviços prestados.

Os filhos estão lidando com a despedida da melhor maneira possível e encarando os últimos meses como o fechamento do ciclo de vida e trabalho do pai.

Bazar de despedida

Gaby e Gustavo então decidiram fechar a loja do Bauru Shopping e fazer um bazar para vender todas as peças. “Vamos vender tudo o que tiver na loja, inclusive os cabides, tudo mesmo. Todas as peças estarão entre R$29,00 e R$129,00”, explica Gaby.

O bazar terá início no dia 2 de setembro, quarta-feira. As marcas disponíveis serão Osklen, John John, Cavalera, Levis, Colcci, Maria Filó, Carmim, entre outras.

“Quando a gente pensou em fechar, a primeira coisa que falamos foi: ‘temos que honrar o legado do nosso pai, fazer tudo da melhor forma possível como ele fazia’”, diz Gaby.

“Meu pai era um ícone de sabedoria. Como comerciante, como lidava com fornecedores e clientes… Eu e meu irmão temos muito orgulho de tudo o que ele nos ensinou, finaliza a filha.

publieditorial

Serviço
Bazar de despedida da loja Gaby Sampaio
Endereço: Rua Henrique Savi, 15-55 – Vila Nova Cidade Universitária
Data: a partir de 2 de setembro
Horário: Das 10h às 22h
Instagram: @gabysampaiobauru

Compartilhe!
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Brinquedoteca inaugurada no Bauru Shopping cuida das crianças enquanto pais passeiam

A pequena Alice se divertia na cama elástica quando chegamos para conhecer a Brinquedoteca…