Já ouviu falar no poke? O prato, típico da culinária havaiana, viajou do arquipélago no pacífico até as terras tupiniquins.

Considerado um primo dos ceviches e temakis abertos, a receita do Havaí une ingredientes naturais e frescos, tornando-se uma opção perfeita para quem procura por nutrição e comida saudável.

O prato é a especialidade do Mana Poke, franquia de restaurantes recém inaugurada em Bauru.

Toda hora é hora de comer um poke!

Versátil e completo, o poke reúne diversos ingredientes em cubinhos, como: proteínas, legumes, vegetais e frutas, além de acrescentar molhos, grãos e castanhas. Os mais tradicionais levam arroz japonês (gohan), peixe cru, cogumelos, molho shoyu e mix de folhas.

No Mana Poke há opções prontas ou receitas elaboradas por nutricionistas, como versões low carb. Ainda é possível montar a própria versão do prato havaiano de acordo com os gostos particulares.

Por ser flexível, o prato é consumido no almoço, no período da tarde e também é uma boa opção para o jantar. Além disso, é sucesso entre os dias mais quentes por ser refrescante.

“A ideia do Mana Poke é mudar um pouco os padrões de comer alguns pratos em horários específicos. Aqui você pode montar um poke no almoço e fazer outro totalmente diferente à tarde e de noite”, informa Ailton Santiago, administrador do restaurante de Bauru.

Bateu um vibe havaiana ai?

E não é só os pratos que têm origens havaianas. O nome do restaurante veio do dialeto das ilhas, onde “mana” significa energia vital que flui através de todas as coisas e “poke” simboliza pedaços.

Além disso, o local traz uma vibe praiana e descontraída para os bauruenses que estão a 400 km do litoral.

Área externa

Lá, é possível consumir em mesas com formato de pranchas de surf, sentar nas cadeiras de praia dispostas na área externa enquanto escuta uma playlist local e até trabalhar ou estudar no espaço office.

“Essa é a maior loja da franquia e a gente veio pensando no estilo dos bauruenses. A gente sentiu que os bauruenses gostam de sair e conhecer lugares”, diz Ailton.

Área externa

Espaço office

Experiência gastronômica única

Segundo o administrador, a maioria dos clientes que chegam ao restaurante normalmente nunca experimentou o prato havaiano. Entretanto, é questão de conhecer o poke para se tornar um “pokelover”. Portanto, Ailton recomenda montar a própria versão da iguaria com os ingredientes preferidos.

“O intuito de montar o próprio poke é proporcionar uma experiência única. Dificilmente você vai pegar dois pokes iguais. Se você vir acompanhada de alguém aqui, você vai ter uma experiência e ela vai ter outra totalmente diferente. É isso que tentamos proporcionar”, afirma.

Ailton conta que sentiu-se recompensado ao ver que os pokes do restaurante conseguiram despertar sentimentos e memórias afetivas em alguns clientes.

“Uma cliente veio e pediu um poke. Depois que comeu, ela me falou: ‘Olha, eu vim no intuito de realmente saber se era bom porque eu morei no Havaí e vocês me fizeram ter a sensação de estar lá novamente’. E isso é muito gratificante”, afirma.

Como montar um poke

Dos peixes aos chips de batatas, todos os ingredientes são frescos e preparados no local. Cerca de 20 a 40 minutos são necessários para entregar um poke pronto.

O “monte seu poke” se divide em sete passos. O primeiro consiste em escolher duas bases entre as oito opções existentes. Depois, é a vez de duas proteínas, que vão desde ovo de codorna e frango até salmão e ceviche havaiano.

Para incrementar o seu poke há oito molhos e 14 possibilidades de toppings, que vão desde cream cheese até frutas, como abacate, manga e abacaxi. A crocância do prato fica por conta de seis variedades de crunches, que incluem cebola e couve crispy, palha de nori, chips de mandioca, batata doce e banana da terra.

A sexta parte conta com a escolha de nuts, como amêndoa laminada, amendoim, castanha de caju, castanha do pará, chips de coco, ervilha wasabi e milho crunch. Para finalizar, escolha entre azeite trufado, pimenta biquinho, gengibre, wasabi, cebola roxa, cebolinha e gergelim.

Além dos pokes, há opções de entradas, bebidas e sobremesas, como sorvetes.

Mudança de vida

Ailton é sócio operador do Mana Poke ao lado de três sócios investidores. O paulistano trabalhava como trading marketing em agências na capital do estado até poucos meses atrás. Entretanto, ao receber o convite para empreender com a franquia, se mudou com a esposa e os três filhos para Bauru.

“Eu tenho brilho no olho ao fazer isso aqui. Mudou a minha vida quando eu aceitei vir para cá e eu demonstro esse brilho no prato”, finaliza.

publieditorial

Serviço

Mana Poke Bauru
Horário de funcionamento: 11h às 23h
Endereço: Rua Ver. Joaquim da Silva Martha, 15-10, Vila Santa Teresa, Bauru
Telefone: (14) 3227-0020
Instagram: @manapoke.bauru
Site: www.manapoke.com.br/

Compartilhe!
Carregar mais em Gastronomia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Simples em evidência: galeria de Bauru inaugura com objetos que vão do artístico ao vernacular

A um passo da simplicidade que acalma. Este é o sentimento ao entrar na Simples Galeria, c…