Após as apresentações audiovisuais como música e teatro, a Mostra La(B)auru iniciou a exibição visual e literária do evento. A organização publicou as obras contempladas no site da Secretaria de Cultura.

Estão disponíveis produções como livros, zines e fotografias, como as colagens de Gael Gramaccio e a obra de poesia ‘O Livro dos Pássaros’. Um dos temas mais presentes na mostra é a pandemia, como na Pandezine, que reúne crônicas, ensaios, poesias e ilustrações produzidas por bauruenses nesse período. 

A primeira parte da mostra, que contou com música, teatro, literatura, circo, dança e produções audiovisuais, aconteceu entre os dias 28 de maio e 21 de junho, e está disponível no canal do YouTube da Secretaria de Cultura.

Confira abaixo as produções visuais e literárias da Mostra La(B)auru.

‘Brinquedo’, de Aran Carriel

O livro infantojuvenil ‘Brinquedo’ foi escrito entre os anos 80 e 90, ainda durante a infância do autor, o artista experimental multimídia Aran Carriel. 

‘Bauru em Isolamento’, de Felipe dos Santos Lopes

O projeto fotográfico ‘Bauru em isolamento – Retratos de uma pandemia’, de Felipe dos Santos Lopes, registrou diversas áreas da cidade durante a pandemia. O trabalho foi realizado no estilo de fotografia de rua e contemporânea, com os registros feitos de forma orgânica.

A obra está dividida em: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4 e Parte 5.

Obra disponível na mostra
Bauru em isolamento (foto: Felipe dos Santos Lopes)

‘Terreiros de Bauru – Cultura Viva e Ancestral’, de Bibiana Garrido

O projeto fotográfico ‘Terreiros de Bauru – Cultura viva e ancestral’, de Bibiana Alcântara Garrido, registrou as matrizes culturais de sete terreiros de Umbanda e Candomblé bauruenses, com suas cores, vestimentas e tradições.


Terreiros de Bauru (foto: Reprodução)

‘Tempos de Violência’, de Edson Fernandes

O livro ‘Tempos de Violência – brutalidade, morte, feminicídio e suicídio na Bauru do início do século XX’, de Edson Fernandes, faz um panorama da violência em Bauru no período, quando ocorreu a chegada da ferrovia e, com ela, uma urbanização acelerada e desordenada.

‘Acervo de Zines Ópio’ e colagens de Gael Gramaccio

O ‘Acervo de Zines Ópio’ traz as colagens produzidas por Gael Gramaccio, que trabalhou com a estética do grotesco e buscou explorar as possibilidades da união corpo, mente e espírito. 

Obra disponível na mostra
Colagem de Gael Gramaccio (foto: Reprodução)

‘Pandezine’

O ‘Pandezine – Cultura independente da pandemia’ tem obras de Leonardo Alípio de Miranda Benini (Nôah) e outros. O zine reúne crônicas, ensaios, poesias e ilustrações produzidas por autores bauruenses durante a pandemia. 

‘Versos na Quarentena’, de Regiane Ribeiro

O e-book ‘Versos na Quarentena’, de Regiane Ribeiro reúne poesias resultantes de sentimentos e da vivência coletiva única e inesperada da pandemia.

Obra disponível na mostra
Capa do livro ‘Versos na Quarentena’ (foto: Reprodução)

‘Memória retratada’, de Mariane de Paula Venciguerra

O trabalho “Memória retratada”, de Mariane de Paula Venciguerra, é uma série de retratos em forma de quadrinhos e ilustração a lápis de cor aquarela, que propõe despertar no espectador uma reflexão sobre a mudança na forma de guardar e registrar memórias.


Memória Retratadas (foto: Reprodução)

‘O Livro dos Pássaros’, de Túlio Stafuzza

O primeiro livro de poesia de Túlio Stafuzza conta com fotografias de Nádia Maria, prefácio escrito pelo pintor e poeta Augusto Meneghin e posfácio do doutorando em filosofia Rafael Pellegrino. 

‘Logunedé’, de Victor Reversi

O ensaio fotográfico ‘Logunedé’, feito por Victor Reversi, tem 16 fotos que retratam o mito de Logunedé, sobre o nascimento do orixá a partir da união de Oxum, orixá que representa as águas doces e o ouro, e Oxóssi, orixá caçador que vive nas matas.

‘A dança de um lugar chamado flores’, de Carolina Rodrigues

O livro ‘A dança de um lugar chamado flores’ é de Carolina Rodrigues escrito em coautoria com Tatiana Sá, e conta com canções de Alexandra Dias e aquarelas de Viviane Scarabelo. A partir da história do livro, que fala para a criança interior do leitor, foram criados cursos, oficinas e vivências criativas, cadernos artesanais e um livro artesanal em forma de borboleta. Versão em audiobook. 

‘Bauru Literatura’, de Thiago Augusto Corrêa Faria Nogueira

O portal ‘Bauru Literatura’, de Thiago Augusto Corrêa Faria Nogueira, reúne a produção literária, breves biografias e informes sobre as obras de escritores bauruenses e do centro-oeste paulista.

‘Ruas Literárias’, de João Correia Filho

O projeto ‘Ruas Literárias’, criado por João Correia Filho, traz um mapeamento poético-virtual da cidade de Bauru. O site passeia pelas ruas de Bauru que levam nomes de escritores e por pontos culturais da cidade, reunindo a biografia de autores, curiosidades sobre obras literárias, sobre a origem do nome, possíveis relações com o autor, entre outras informações.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Sesc Bauru reabre para público espontâneo a partir desta quarta (01)

Em conformidade com as legislações municipais e estadual, o Sesc Bauru anuncia novos passo…