Quando começou a se interessar por mecânica, Vinícius Lima tinha apenas oito anos. O gosto pela profissão o fez buscar conhecimento teórico no Senai e ingressar no mercado de trabalho já aos 17 anos. A experiência na prática se deu durante os quase 12 anos em que Vinícius trabalhou em uma grande concessionária de Bauru, na Avenida Duque de Caxias.

Vinícius, ainda criança, em uma moto na oficina do pai em Bauru (Foto: arquivo pessoal)

Todo esse tempo na empresa resultou em mais qualificação técnica, afinal Vinicius continuou se especializando – no total, ele conquistou 17 certificados em cursos sobre motores, freios, suspensão, direção, entre outros. Além disso, foi lá que conheceu sua esposa, Aline Pizzutti.

Durante todo esse tempo, uma grande influência na carreira de Vinícius foi seu pai, Marcelo Lima, mecânico há 45 anos. A profissão em comum resultou em uma sociedade muito almejada pelos dois e assim nasceu a VMV Automecânica.

Experiência que faz a diferença

Familiar, a empresa começou em 2019 no Parque Vista Alegre e une a experiência de pai e filho.

“Nós temos a experiência de um mecânico de carros mais antigos e do Vinícius, que é mais atualizado. Juntamos as duas coisas e eu, com experiência em administração, também pude melhorar a parte de atendimento”, explica Aline, que trabalha na parte financeira da oficina.

Com uma pessoa para auxiliar na administração da empresa, Marcelo e Vinícius puderam se dedicar ainda mais à mecânica. Eles atendem, principalmente, a queixas em motores, além de serviços de mecânica em geral para veículos novos e antigos.

Scanner de automóveis

Os mecânicos da VMV também utilizam um aparelho com scanner para diagnosticar possíveis problemas nos carros. Para os clientes da automecânica, esse check-up é uma cortesia.

“Nós temos clientes que vêm aqui e dizem que já trocaram muitas peças, mas o problema não melhorou. O aparelho não vai te falar o que o carro tem, mas dá um norte para evitar procedimentos sem necessidade, explica Vinícius.

Ele esclarece ainda que, em carros mais novos, é muito difícil mapear o defeito sem o scanner. Já nos carros mais antigos, nem sempre o uso do aparelho vai conseguir identificar o que está acontecendo. Por isso, para eles, é tão importante ter a presença de um mecânico com tantos anos de experiência, que sabe outros macetes e tem a expertise que os mais novos não têm.

Detalhes e transparência

O scanner é uma forma de oferecer algo pelo qual a empresa preza muito, que é a transparência. O próprio Vinícius faz questão de enviar fotos e vídeos por WhatsApp para que os clientes saibam exatamente o que está sendo feito no veículo.

Na VMV, esses dados também são mantidos e o carro tem um histórico. Em caso de retorno para revisão, os profissionais sabem o que foi feito da última vez – o que facilita ainda mais o diagnóstico.

A equipe também reconhece a importância da atenção ao atendimento do público feminino. Aline conta que as mulheres ficam mais à vontade quando a veem por lá, e os mecânicos se dedicam a explicar tudo para as clientes que chegam, já que já ouviram vários relatos de profissionais desonestos em oficinas.

Outro detalhe é o serviço de leva-e-traz de veículos, mediante agendamento de data e disponibilidade na oficina.

Boca a boca

Para eles, o segredo da carreira como mecânicos é a indicação. “O cliente vem aqui, gosta do trabalho, sente confiança e indica para outras pessoas. É muito difícil que ele saia daqui sem nos indicar para alguém”, explica Aline.

O casal lembra de um episódio em que foram para um encontro de família e viram vários carros com o adesivo da oficina. Para eles, ali deu pra ver o quão importante é a confiança no trabalho a ponto de passar para frente. “Nós temos clientes de três gerações da mesma família”, completa Vinícius.

A primeira influência

Marcelo começou a aprender mecânica com um tio em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, quando tinha dez anos. O menino passou alguns anos trabalhando por lá até vir para Bauru, onde teve seu primeiro registro em carteira, aos 14 anos de idade.

Por aqui, trabalhou em três oficinas antigas e tradicionais de Bauru – Remacil, Retífica Bauru e Retífica Rodoviária. Foi nesses locais que ele cresceu, evoluiu como mecânico e recebeu o apelido como é conhecido até hoje: Marcelo Nego.

Após sair das retíficas, Nego decidiu abrir sua própria mecânica, na Rua Humberto de Campos no Parque Vista Alegre. Ele mudou algumas vezes de endereço, mas sempre trabalhando por conta própria.

“A maioria dos clientes sempre foi atrás dos serviços dele, mesmo quando mudava de endereço. Alguns estão com ele há 30 anos, conhecem toda a sua história”, conta Aline.

Profissão de família

Marcelo Nego teve três filhos – Vinícius, Miguel e Victor – que dão o nome à oficina (VMV). Além de Vinícius, Miguel, que tem apenas 15 anos, também já faz parte da equipe, ajudando o pai e o irmão na manutenção dos veículos em seu tempo livre. O caçula também deseja cursar o Senai e dar andamento à oficina da família.

publieditorial

Serviço
VMV Automecânica
Endereço: Rua Pedro Lira, 1-45 – Parque Vista Alegre
Horário de atendimento: De segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 13h15 às 18h
Contato: (14) 99885-4488
Instagram: @vmv_automecanica
Facebook: /vmvautomecanica

Compartilhe!
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Com promoção de três dias, loja de fábrica de estofados inaugura unidade em Bauru nesta sexta (20)

A partir desta sexta-feira (20), Bauru tem uma loja da fábrica Janini Estofados. Localizad…