“Nós não entramos em um caso para julgar o que é certo ou errado. Estamos lá para mostrar os fatos que estão acontecendo”. É assim que o detetive particular Éden descreve sua profissão.

Ele conta que seu primeiro emprego foi como menor aprendiz em um jornal. Lá, teve contato com profissionais da área e se interessou bastante pelo jornalismo investigativo.

Éden até pensou em cursar jornalismo, mas acabou se formando em publicidade e propaganda. “Comecei no mundo corporativo em empresas multinacionais, até que caí no setor de auditoria, investigação e desvio de cargas – e criei uma paixão por aquilo. Foi quando eu decidi sair e criar a agência”, lembra.

A agência Éden Investigações existe há dois anos e meio e conta com quatro detetives profissionais que assumem casos conjugais, empresariais, e ainda monitoramento e localização de pessoas.

A equipe dá prioridade para trabalhos em Bauru e região, mas não estabelece limite territorial para atuar.

Investigação conjugal

A investigação conjugal é o trabalho mais comum na agência, segundo Éden. Ele também comenta que a procura pelo serviço e as suspeitas de infidelidade cresceram durante a pandemia.

Quando alguém desconfia que está sendo traído pelo(a) companheiro(a), pode procurar um detetive particular para expor o caso e iniciar a averiguação. Os profissionais analisam a rotina do casal, seguem a pessoa investigada e preparam um dossiê completo com materiais em foto, vídeo e áudio.

O registro só pode ser feito em locais públicos – uma vez que a invasão à privacidade é crime. No caso das escutas, só podem ser colocadas em propriedades que pertencem ao casal, como casa e carro. Se o bem é apenas da pessoa investigada, o aparelho não pode ser utilizado (caracteriza invasão).

Investigação empresarial

A investigação empresarial, feita dentro das empresas, pode ajudar a descobrir desvios e delitos feitos por colaboradores de qualquer área.

Uma vez que existe a suspeita, a equipe de detetives também utiliza o dossiê para reunir provas e fatos do que está acontecendo. “Em algumas situações usamos até mesmo levantamento de documentação em cartório e processos”, comenta Éden.

Monitoramento e localização

A equipe da agência Éden é contratada até mesmo para monitoramento de pessoas, como pais que querem saber por onde os filhos andam, sogros que desejam descobrir com quem os filhos irão se casar, entre outros casos.

Na área da localização, o detetive explica que atende muitos casos de filhos que procuram pelos pais biológicos e pessoas atrás de amores antigos, para saber se o ex está solteiro ou divorciado. “Alguns clientes ainda nos procuram para identificar quem faz ameaças por telefone ou WhatsApp”, comenta.

Como acontece a investigação?

Éden explica que toda investigação é personalizada, então não é possível afirmar um valor ou tempo exato para cada caso. As investigações conjugais, por exemplo, ele aconselha que durem, no mínimo, uma semana.

Se for da vontade do cliente, eles mantêm o anonimato durante todo o contato. A equipe faz algumas perguntas e um briefing sobre o que precisa ser feito antes de começar o trabalho de fato.

Alguns casos exigem longas horas de campana, e Éden explica que os profissionais da equipe se revezam para o plantão a cada seis horas – ou seja, o trabalho também exige muita paciência. Esses, segundo ele, são os que ocupam mais tempo da equipe, mas outros podem ser feitos com mais calma e é possível até atender a mais de um cliente ao mesmo tempo.

Além dos quatro detetives, a agência conta ainda com outros parceiros para ajudar e orientar as investigações, como advogados e a própria Polícia Civil. “Nós preenchemos uma lacuna que existe entre a sociedade e a polícia. Muitas coisas não são casos de polícia, mas as pessoas precisam de uma resposta”, explica Éden.

Se a equipe acha que a pessoa investigada está desconfiando que está sendo seguida, eles suspendem o trabalho e retornam em um outro momento.

O que é preciso para ser um detetive particular?

Apesar de não ter nenhum órgão ou associação responsável pela área, a profissão de detetive é regulamentada pela Lei 13432/2017, que fala sobre os direitos, deveres e diretrizes do trabalho investigativo.

“Eu acho que as grandes questões dessa profissão são a dedicação, honestidade, força de vontade, perseverança e, claro, o feeling e o raciocínio rápido”, comenta o profissional.

Infelizmente, Éden diz que esta também é uma área onde ocorrem muitos golpes e, por esse motivo, é muito importante ter referências de profissionais honestos e que fazem os processos dentro da lei na hora de contratar um serviço de investigação.

Por que Éden?

O detetive explica que a origem do nome vem, justamente, da história bíblica. “No Jardim do Éden, Adão e Eva comeram o fruto e passaram a conhecer o bem e o mal. Nós temos o fruto, a pessoa escolhe se quer comer e conhecer os dois lados”, completa.

Serviço
Éden Investigações
Contato: (14) 99830-9111
E-mail: [email protected]
Site: detetiveparticulareden.com.br
Instagram: @detetivebauru

Compartilhe!
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Com promoção de três dias, loja de fábrica de estofados inaugura unidade em Bauru nesta sexta (20)

A partir desta sexta-feira (20), Bauru tem uma loja da fábrica Janini Estofados. Localizad…