Após dois anos fechado devido à pandemia, o Centro de Visitação do Jardim Botânico de Bauru reabriu neste mês de junho. Além de todos os atrativos já conhecidos do local, o Centro de Visitação traz uma exposição fotográfica e uma nova atividade chamada “Árvore do Saber: frutos em formato de livro”.

A proposta dessa ação é inspirada na “Feira do Livro Livre”, realizada no Jardim Botânico pela Secretaria de Cultura desde 2012. Agora o projeto ganha um novo visual e uma nova dinâmica. Os livros serão dispostos como se fossem verdadeiros “frutos” da árvore, enfatizando a ideia de vida e saúde proporcionados pela leitura.

Foto: divulgação

Os visitantes poderão doar e coletar quantos livros quiserem, perpetuando assim um acervo rotativo. Gibis, romances, livros de poesia e muito mais podem ser doados para compor os “frutos” da árvore. Livros em mau estado, apostilas de concurso, revistas velhas, livros técnicos e livros didáticos, por outro lado, não combinam com a Árvore do Saber.

A Árvore do Saber é uma iniciativa do Jardim Botânico Municipal de Bauru e está disponível ao público gratuitamente no Centro de Visitação do Jardim Botânico, todos os dias das 8h às 16h.

Exposição fotográfica gratuita

Além da novidade, o Centro de Visitação está com a exposição “Belezas do Atacama”, do fotógrafo Dolírio Filho. A exibição, que permanecerá no espaço de junho a agosto, apresenta as belezas naturais do Deserto do Atacama, localizado entre a Cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico. Suas características geográficas fazem do local o mais seco do mundo.

“Belezas do Atacama”

A ideia de uma exposição fotográfica surgiu após a primeira viagem de Dolírio ao Deserto do Atacama, em 2013, em companhia de mais quatro amigos. Eles percorreram mais de 3.000 quilômetros de motocicleta. Para o fotógrafo foi uma das experiências mais grandiosas que já teve. Em 2018 retornou ao deserto com sua esposa e seus dois filhos, o que permitiu o registro das imagens presentes na exposição.

Nessa mostra o visitante irá apreciar: o majestoso vulcão Licancabur (5.920 m de altura); o Vale da Lua; o Vale da Morte, com suas intrigantes formações rochosas; os Geisers del Tátio, situados a 4.500 metros de altitude; a Laguna Cejar, com sua altíssima concentração de sal; a Laguna de Tebenquiche, com seus flamingos; as Pedras Vermelhas; a Laguna Salar de Talar; as Lagunas Altiplânicas, entre outras. Além de paisagens incríveis, a fauna traz a beleza à região: lhamas, guanacos, zorros, flamingos, viscachas, lagartos e gaviões, entre outros.

Fotógrafo: Dolírio Filho

Dolírio iniciou sua relação com a fotografia durante o curso de Desenho Industrial na UNESP de Bauru. Nesta ocasião, além das técnicas fotográficas, aprendeu e se aprimorou na revelação de fotos. Esta conexão com a fotografia foi uma consequência natural de sua fascinação que já tinha pela natureza.

Fotógrafo Dolírio Filho (foto: divulgação) 

Para Dolírio, a fotografia é uma forma incomparável de expressar emoções, e sem dúvida uma das mais incríveis ferramentas de comunicação e compartilhamento criadas pela humanidade. “Em apenas um apertar de botão, é possível capturar e eternizar momentos indescritíveis que jamais se repetirão”, afirma.

Além disso, o Centro de Visitação também conta com exposições permanentes de frutos, sementes, ilustrações botânicas e fotografias, além de banners informativos sobre o Jardim Botânico e seu universo e uma TV interativa.


Serviço

Centro de Visitação do Jardim Botânico Municipal de Bauru
Endereço: Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, Km 232 (entrada pelo estacionamento do Zoo)
Entrada gratuita

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauru terá cine drive-in gratuito a partir desta quinta-feira (30) no Recinto

Bauru recebe a atração itinerante Cine Drive-in Tilibra. A programação, gratuita, tem iníc…