IMG_7430 copy

A amizade de 15 anos uniu Jay Alves e Igor Yenes neste projeto em comum desde maio de 2012. Durante um encontro com muita música no parque Vitória Régia, Jay e Igor perceberam que podiam levar a sério o que era apenas uma brincadeira. Surgiu assim a Aurora Summer, duo que toca nos bares da cidade e que não deixa o bom e velho… brega, de lado!

Isso mesmo, apesar da pose de roqueiros, os meninos apostam em clássicos de ídolos como Reginaldo Rossi e Sidney Magal para agitar a noite bauruense. E engana-se quem pensa que eles têm algum problema em assumir este lado mais irreverente. Muito pelo contrário! “Eu gosto muito do brega! As pessoas até comentam que a gente faz um pop trash!”, comenta Igor, o vocalista do duo.

Além deste repertório inusitado, a Aurora Summer ainda inclui hists de Roberto Carlos, Ultraje a Rigor, Claudinho e Buchecha e impõem sua identidade em cada música apresentada. Segundo os meninos, todas são completamente diferentes das originais e levam uma pegada única.

“A gente deixa o som bem estilizado, totalmente a nossa cara que está agradando ao público cada vez mais”, comenta Jay. E Igor completa: “não somos músicos, somos autodidatas. Confesso que sempre fui muito preguiçoso para aprender a tocar guitarra e violão. Então, sempre tirava as músicas do meu jeito e fazia as versões sem querer.”
E essas versões vão de Born To Be Wilde, de Steppenwolf a Everybody, dos Backstreet Boys, passando por Seven Nation Army, de White Stripes a Pode Vir Quente Que Eu Estou Fervendo de Erasmo Carlos. Uma mistura que vai do rock ao brega da maneira mais divertida possível!

A prova de que esta ‘brincadeira’ nos palcos virou coisa séria é o apoio que os meninos recebem da família. Tanto que Aurora é o nome da mãe de Igor, vocalista da banda, que por ser sempre uma das maiores incentivadoras do projeto, recebeu esta homenagem do filho vocalista. “Nem sempre tivemos esse apoio porque as outras bandas eram muito ruins, mas todos estão apostando mesmo!”, confessa Igor.

Jogo rápido
SB: Qual a maior característica do projeto de vocês?
Jay:
“Acho que são as versões que fazemos que ficam bem diferentes das originais. Toda música tem uma pegada mais rápida, para o pessoal dançar e se divertir!”

SB: E qual a banda de Bauru que vocês mais admiram?
Jay:
“Gostamos muito da Kara de Anjo. A presença de palco deles é incrível e eles são uma grande influência para nós.”

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Projeto Viva Cultura seleciona 60 artistas de Bauru e apresentações começam na próxima terça (14)

A Prefeitura de Bauru, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza a partir da pr…