O Observatório Didático de Astronomia “Lionel José Andriatto”, da Unesp em Bauru, foi oficialmente inaugurado em 04 agosto de 2009 pelo no então reitor da universidade, professor Herman Voorwald. Mas a história do espaço começou muito antes e, desde então, desenvolve diversos trabalhos em torno da astronomia.

Além de projetos e pesquisas que levam a educação sobre astronomia para os universitários, o Observatório também promove o tema fora da Unesp. O projeto leva a astronomia para a população bauruense de forma gratuita com eventos mensais e uma unidade móvel.

Neste mês, o Observatório Didático de Astronomia comemora nove anos em Bauru. Por isso, conversamos com os professores responsáveis, Rosa Scalvi e Rodolfo Langhi, para descobrir algumas curiosidades sobre a história do local. Confira nove curiosidades sobre os nove anos do Observatório:

1- Ideia dos alunos

Tudo começou com um grupo de alunos calouros do curso de Física. “Eles me procuraram para saber sobre astronomia, dizendo que gostavam muito e nosso curso, assim como os outros de Física, não oferecia atividades nessa área. Meu interesse pelo assunto também era muito grande, então, juntos, criamos o Grupo de Estudos de Astronomia (GEA). Cadastramos esse grupo na Pró-Reitoria de Extensão e passamos a estudar semanalmente diversos temas, como sistema solar, planetas, estrelas, galáxias, astronomia de posição, entre outros”, conta Rosa.

2- As atividades começaram há 15 anos

As atividades começaram em 2003, há 15 anos, com a professora Rosa e alguns alunos. Em abril de 2008, foi concretizada a instalação do Observatório por meio de uma parceria com o Instituto de Pesquisas Meteorológicas da Unesp (IPMet), com a cessão de um prédio parcialmente adaptado para abrigá-lo. O Observatório foi inaugurado oficialmente somente no ano de 2009.

3- Seu Lionel e os telescópios

O Observatório leva o nome de Lionel José Andriatto, um dos poucos construtores amadores de telescópios no Brasil. Foi Lionel quem ensinou a professora Rosa a arte de fabricar os próprios telescópios e inseriu a oficina no Observatório.

“Um dos diferenciais deste Observatório, em relação aos demais observatórios do Brasil, é que ele possui uma oficina pública de construção de espelhos, lentes e montagens de telescópios. Além dos telescópios, o Observatório possui um acervo de equipamentos de exposição, materiais didáticos, livros, banners, astrofotografias, pôsteres e outros instrumentos de interesse do público”, explica Rodolfo.

4- Conta com nove telescópios

“O Observatório tem um telescópio Celestron adquirido com verba de órgão de fomento externo à Unesp. Além deste, há mais quatro telescópios artesanalmente construídos com a ajuda do Senhor Lionel. Outros dois telescópios foram doados por pessoas do público visitante. Há também um radiotelescópio que estuda faixas de frequências emitidas pela atividade solar. O maior, atualmente, é um telescópio Newtoniano de 250 mm de diâmetro”, enumera Rodolfo.

Professor Rodolfo Langhi

5- Já foi o único lugar de Bauru cadastrado no Programa Lugares de Aprender

O Observatório já foi o único lugar de Bauru a ser cadastrado no Programa Lugares de Aprender, da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, Secretaria Estadual da Educação. O programa tinha como objetivo promover o acesso de alunos e professores a museus, institutos de arte, parques e outros locais culturais. “Infelizmente esse programa foi cortado pela SEE por falta de recursos”, diz Rosa.

6- Tem uma unidade móvel

O Observatório conta com uma carreta, ou seja, o projeto pode sair da universidade e levar a astronomia para diversos lugares. “Em 2010 iniciamos o projeto do Observatório Móvel de Astronomia, cujo objetivo é atender a população de cidades da região até um raio de 100km”, explica Rosa.

7- Já atendeu mais de 19 mil pessoas

Com os eventos mensais e a unidade móvel, o Observatório já levou Astronomia para mais de 19 mil pessoas. Entre os registros do local, está o número total de 19.853 visitantes, entre os anos de 2012 e 2017. Em média, são 3.309 assinaturas no livro de visitas do Observatório, disponibilizado nos eventos para os participantes comprovarem a visita.

8- 17 projetos e 9 pesquisas

“O Observatório mantém-se como Projeto de Extensão do Departamento de Física. Ao mesmo tempo, ele se presta como laboratório de coleta de dados para pesquisas na área de Ensino e Divulgação de Ciências (área 46 da CAPES), desenvolvendo estudos especialmente ligados ao Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência da Faculdade de Ciências da Unesp Bauru”, explica o professor Rodolfo.

Entre os 17 projetos desenvolvidos estão: Educação em Astronomia; Automação de Telescópio; Patrulhamento Investigativo do Céu por Imageamento Automático de meteoros e suas aplicações para o ensino de Astronomia na Educação Básica (parceria com BRAMON, apoio: PIBIC e IPMet); Radiotelescópio.

Já entre as pesquisas estão “Diário do Céu: um estudo sobre subsídios de um programa de formação de professores em exercício para o ensino da Astronomia Observacional” e “O ensino de Astronomia no contexto da deficiência visual: desafios e possibilidades na elaboração de atividades para alunos cegos e de baixa visão”.

9- Reconhecido internacionalmente

O Observatório Didático de Astronomia de Bauru já foi reconhecido diversas vezes. Já foi premiado, em 2011, com o prêmio Cidadania sem Fronteiras, do Instituto da cidadania Brasil, Ministério da Educação.

Além disso, o Observatório está cadastrado no Museum Alliance NASA, sob o número 3283; no Diretório da International Astronomical Union (IAU Directory for World Astronomy), sob o número 474; na Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência (ABCMC); no Guia de Centros e Museus de Ciência da América Latina e do Caribe, p.260; e no Diretório da OBA (Olimpíada de Astronomia e Astronáutica), sob o número 321.

Serviço
Observatório Didático de Astronomia de Bauru
Local: Estrada Municipal José Sandrin, s/n (5,91 km)
Telefones: (14) 3103-6030 ou 3203-3649.
Facebook: www.facebook.com/obsbauru

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

7 dicas para os bauruenses decorarem a casa na Páscoa!

Você já decorou sua casa para a Páscoa? Acho que não, né? Isso porque não temos o mesmo co…