Fotos: André Timex// Maikon Sahara

 

 

Uma parte muito importante da festa de casamento é a da fotografia. Os registros ficarão como lembrança para os noivos, suas famílias, futuros filhos e netos. Por isso, tanto fotógrafos quanto noivos se preocupam com todo um compilado de coisas para que tudo saia o mais perfeito possível: figurino, decoração, luz e, claro, localização.

Em Bauru, a maioria das fotos são feitas em locais muito tradicionais da cidade, como o Horto Florestal, por exemplo. Mas há alternativas, mesmo que poucas. André Timex, que trabalha com fotos há anos aqui em Bauru, confessa que sempre tenta ‘fugir’ destes mais comuns. Para Wilian Olivato, da Casa Lume – que existe há três anos e, desde então, está fazendo fotografias de casamento por todo o Brasil, inclusive Bauru -, também faltam opções ao ar livre. “Em Bauru não temos tantas opções ao ar livre, acredito que já fotografamos em todos os espaços disponíveis, entre eles, Vila São Francisco, Chácara Veneza, Santa Felicidade, Fazendinha do Vale e outros. Vale lembrar que em alguns espaços fechados que temos na cidade também é possível fotografar durante o dia”, comenta.

A “falta de lugares” acaba levando as fotografias para fora da cidade. Rogério Lopes, fotógrafo há mais de 10 anos, acaba recorrendo a outras localizações, mas ele admite que é possível buscar bons resultados mesmo em lugares repetidos. “Normalmente, vou pra lugares fora, justamente pela cidade não dar muitas opções. Mas os lugares considerados clichês podem dar um resultado bem legal também se você souber trabalhar com o que tem”, afirma o fotógrafo e André completa: “Eu costumo dizer que o ensaio fica bom em qualquer lugar; depende muito do fotógrafo saber explorar o local. Se o meu cliente quiser fazer um ensaio no meio da Nações Unidas, vai ficar muito legal também”. Com o mesmo pensamento, Leandro Mello também tenta fugir do comum e aposta na espontaneidade. “Já aconteceu mais de uma vez da gente sair pela cidade sem um roteiro e fazer o ensaio a cada lugar legal que a gente passava. Quiosque em posto de gasolina, hidrante colorido, lugares com arquitetura bacana, até aquela parede que ninguém dá nada pode virar cenário pra foto”, conta. Ele acredita ainda que o real desafio está em “colocar a cabeça para funcionar e enxergar todas as possibilidades”.

Para Leandro, não basta um lugar bonito. “Nós tentamos sempre conhecer o que os noivos gostam de fazer, lugares que gostam de ir, um pouco das suas rotinas e, aí sim, pensar em um formato de ensaio que junte o máximo desses pontos”, explica.

Às vezes nem é preciso ir muito longe para encontrar esses lugares, segundo Maikon Sahara, fotógrafo de casamentos há sete anos em Bauru. Maikon já percorreu a região em busca de lugares que agradassem os noivos. “Frequentemente realizamos muitas fotos em cidades vizinhas, onde a busca tem sido constante. Em nossa região temos ensaios frequentes no Espaço Light de Piratininga, Recanto das Cachoeiras, Areia Que Canta em Brotas, Fazenda Lageado em Botucatu, Gigante Adormecido em Pardinho”, conta Maikon. Entretanto, ele e sua equipe também vão longe: Campos do Jordão, Guarujá e Ilhabela são locais também visitados para obter o melhor resultado.

“Em uma de nossas experiências, fui até Botucatu fotografar quando, rumo a Pardinho, me identifiquei com uma árvore solitária em um campo. Ela me chamou atenção pelas características que somente o olhar de um fotógrafo consegue ver. Era fantástico o contraste dela em meio aberto. A foto fez muito sucesso em um site de fotógrafos, com várias curtidas e comentários”, conta Sahara, “às vezes buscamos inspiração no que parece ser muito simples”, completa.

Outra experiência do fotógrafo foi a caminho da catedral de Jaú. Ao passar por uma roça de sorgo, com um entardecer que contrastava a cor dourada da sementeira, surgiu a ideia. “A oportunidade foi única, noiva perfeita, local perfeito e horário perfeito”, relata. “Além dos elogios, a satisfação da minha cliente foi a maior gratificação. Ela disse ter tido o prazer de estar junto do melhor fotógrafo e equipe de fotografia. Não posso negar o quanto isso me deixou emocionado, pois cada trabalho é único para mim”, finaliza Maikon.

Confira as fotos:
Casa Lume

Fotos Maikon Sahara

Fotos André Timex

Fotos Leandro Mello

Rogério Lopes