Você já deve estar acostumado a ouvir músicas em inglês ou espanhol e, provavelmente, até canta algumas letras. Já estamos acostumados com a sonoridade e os ritmos dessas músicas, mas um outro estilo tem conquistado os brasileiros – o K-pop.

A abreviação de korean pop, ou seja, música popular coreana é um gênero musical da Coreia do Sul e se você acha que nunca escutou k-pop, lembra de Gangnam Style? Pois é, o vídeo do cantor solo Psy viralizou em 2012.
Mas essa onda de cultura coreana no Brasil – fenômeno chamado “Hallyu” – começou no fim da década de 1990. Antes das músicas, um produto coreano muito consumido aqui eram as séries drámaticas, também conhecidas como K-Dramas.

Thaís Fritoli, que se considera fã da cultura coreana, diz que foi através dos K-Dramas que teve contato com o K-pop. “Comecei a ouvir no meio do ano passado. Conheci devido a alguns dramas coreanos (doramas) que assistia e, por gostar de algumas músicas do drama, as OSTs, fui pesquisar mais sobre”, conta.

Um fator importante para a música chegar aqui foram o videoclipes superproduzidos das boy e girl bands coreanas. Coreografias ensaiadas, mistura de ritmos dançantes e trechos em inglês são algumas das características do K-pop e o conjunto da obra está fazendo muitos fãs por aqui.

“Conheci através do YouTube, quando meu irmão me mostrou um vídeo musical que despertou interesse através do ritmo. Me considero fã de kpop e, acredito eu, que o que me desperta nesse gênero é o modo de se vestir, os penteados dos artistas e o principal – a música”, conta Ken Ribeiro, fã de K-pop desde 2015.

Da música para a cultura

Mesmo escutando a música há algum tempo, não é todo fã que entende a língua coreana. Mas isso não é barreira na hora de escutar os grupos. “A princípio, entender as letras pode ser difícil, mas é possível encontrar as traduções na internet. Além disso, de tanto ouvir, você acaba guardando algumas expressões e as reconhece em outras canções”, diz Lucas Ferreira, que já era fã de estilos japoneses como J-pop e J-rock.

A música é o pontapé para despertar o interesse na cultura asiática, seja para aprender a língua, a culinária ou os costumes. Além de ser um país que não temos muito contato, a Coreia do Sul possui muitas diferenças interessantes em relação ao Brasil.

Foi assim que surgiu o desejo da bauruense Marcelle Ribeiro em fazer um intercâmbio na Coreia. “Meu interesse tanto pela língua quanto pela cultura da Coreia aumentaram muito. Não só por causa da música, eu assisto e sou uma grande fã dos ‘Doramas’ ou ‘K-dramas’ que, junto com o K-Pop, fez com que meu interesse pela Coreia crescesse e com que eu aprendesse algumas palavras e frases muito usadas”, conta.

Pop coreano bauruense

Não é preciso ir muito longe para conhecer um grupo de K-pop. Aqui em Bauru, sete amigos decidiram criar o Beats. Beatriz, Felipe, Isadora, Roana, Paloma, Tiago e Thayná são fãs de K-pop e costumavam se reunir por diversão; hoje eles juntam para ensaiar.

“A ideia teve início em janeiro de 2017, quando começamos a nos reunir e nos programar com relação aos ensaios e aos grupos que iríamos pegar as coreografias. Agora já faz sete meses que estamos na ativa e nos apresentamos com coreografias de BTS”, contam.

Se no começo era um hobby, agora, com a rotina de ensaios e o esforço de cada um no projeto tudo tem caminhado para se tornar mais profissional. O grupo Beats tem recebido diversos convites para se apresentar fora da cidade e até ser jurados de um concurso de covers de K-pop.

“Temos um sonho de ter um reconhecimento pelo que fazemos, apesar das dificuldades que enfrentamos cada vez que nos dispomos a fazer algo novo. O resultado que isso gera acaba sendo muito gratificante. Depois da nossa primeira apresentação, a gente entendeu o verdadeiro significado do BEATS. Nos tornamos mais do que um simples grupo de covers, viramos praticamente uma família!”.

Para começar

Se você se interessou pelo K-pop e quer conhecer um pouco mais, confira a lista que fizemos de alguns grupos e cantores! Mas antes, os fãs deixaram algumas dicas para quem ainda não conhece e, a primeira de todas é: não tenha preconceitos!

“Pra quem nunca ouviu kpop eu só tenho um conselho e um aviso: escute sem preconceitos e sim, os grupos coreanos são grandes! É bastante normal estranhar esse estilo de pop, ainda mais porque estamos muito acostumados a consumir conteúdo norte-americano. Mas escute! As músicas são muito boas, as coreografias também. É um estilo muito legal, se você se permitir gostar” – Thaís Fritoli

“Deixe de lado preconceitos e barreiras e seja feliz, pois a música, como muitos já dizem e eu concordo, é uma linguagem universal. Então escute primeiro e depois veja se gosta ou não e não tenha vergonha se acabar gostando. Fique feliz por descobrir algo que goste e que te faz bem” – Marcelle Ribeiro

“As músicas coreanas são legais e eu costumo ouvir pra fazer minhas ilustrações ou coisas da área de Design, pois me inspiram bastante e me elevam o ânimo na hora de produzir algum conteúdo. As músicas costumam aumentar minha criatividade e produtividade, então, quem quiser conhecer, super indico!” – Ingrid Correa

“Não tenha preconceito e procure conhecer diferentes grupos! A música é uma das formas mais bonitas de unir pessoas e culturas” – Lucas Ferreira

“Como o K-pop está crescendo ainda, muitos não conhecem… Mas, muitas vezes, quando começa a tocar, todos lotam as salas, principalmente quando é algum sucesso dos grupos mais conhecidos como, EXO, BTS, TWICE, BLACKPINK E AOA” – Cheng Moki

Playlist K-pop

1- BTS – Fire

2- BlackPink – Whistle

3- Big Bang – Bang bang bang


4- Girls’ Generation – Run Devil Run

5- SHINee – Lucifer

Compartilhe!
Carregar mais em Comportamento
...

Verifique também

Prefeitura abre inscrições para empresas que desejam participar do 5º ‘Gera Bauru’

A Prefeitura de Bauru, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Rend…