Se em 1939, ano da sua inauguração, a Estação Ferroviária de Bauru era ocupada por comércio, hoje em dia, ela abriga cultura! As salas, distribuídas nos três andares da imponente construção no centro da cidade, servem de escritório para muitas instituições bauruenses. A ocupação começou com o coletivo Casa de Cultura Hip Hop e já conta com outras 10 entidades.

A movimentação do prédio se estende também nas pautas do poder público. Segundo o Secretário Municipal da Cultura, Luiz Fonseca, a intenção é revitalizar o espaço. “A estação vai se chamar Estação das Artes. O prédio é muito bem feito e a estrutura é muito sólida, por tudo o que já passou e por toda história vivenciada”, afirma. Apesar dos planos, o secretário diz que o projeto não tem previsão para finalizar o projeto.

Enquanto isso, a população aproveita o espaço público para fomentar a cultura na cidade. Beirando os trilhos do trem, a plataforma agora é palco para a realização de exposições, encontros, eventos, entre outras atividades culturais. Conheça o que e quem está por trás da vitalidade da Estação Ferroviária de Bauru atualmente.

– Academia Bauruense de Letras (ABL)

Depois de 22 anos sem sede própria, a Academia Bauruense de Letras se encontra há dois anos em uma das salas da Estação Ferroviária. Para Rosa Leda Accorsi Gabrielli, integrante da ABL, ter um local próprio foi uma ótima oportunidade para a academia.

“O espaço próprio possibilita realizarmos várias atividades. Nós temos segurança, belas salas, somos guardiões de alguns móveis que pertenciam à Noroeste e dos quais usufruímos. Instalamos uma galeria dos presidentes e temos um grupo trabalhando no levantamento da nossa história. Até já fizemos uma exposição dessa documentação que existia, mas estava guardada em caixas e pacotes empoeirados. Agora temos tudo classificado e acessível”, conta.

A Academia foi fundada em julho de 1993 com alguns escritores, jornalistas, historiadores, professores, atores, entre outras pessoas, “um pouco de cada atividade”, diz Rosa. “As primeiras reuniões foram na casa de dona Celina Lourdes Alves Neves onde ocorreram todas as conversas sobre a importância de a cidade ter ou não uma Academia”, completa.

Depois de diversas reuniões a Academia garantiu estatuto, regimento, cadeiras nomeadas e alguns intelectuais foram convidados para fazer parte da ABL. Com tudo oficializado, a primeira sessão solene aconteceu no Teatro Municipal, com a posse dos primeiros acadêmicos e a primeira reunião.

– Associação Cultural de Tradição Afro-brasileira (ACTABB)

Dois meses depois de ter sido criada, em 2015, a ACTABB se mudou para a Estação Ferroviária. Segundo o advogado Gilson Bernardo da Paixão, integrante da instituição, a mudança se deu no sentido de atender melhor a população. “As vantagens são para comunidade poder participar das atividades oferecidas pela ACTABB. Estamos lutando para que a Estação seja polo cultural por estar bem centralizada e de fácil acesso à comunidade”, explica.

A ACTABB é formada por seis fundadores e tem o objetivo de trabalhar a autoestima e identidade da comunidade. “Estamos trabalhando com vários projetos de extensão desde da nossa abertura. Iniciamos com o Projeto Família Saudável Criança Feliz, fortalecendo a identidade com a agricultura natural e com o trabalho social dentro da comunidade”, explica Gilson.

A ACTABB está aberta para atender o público em geral todas as quartas e sextas-feiras, das 14h às 17h, e aos sábados até às 13h. Outras informações pelo telefone (14)99872-9726.

– Associação de Teatro de Bauru e Região (ATB)

A ATB foi fundada em fevereiro de 2005 e tem a sede na Estação desde 2015. A associação é uma organização não governamental, composta por profissionais da área artística de Bauru e região. “O objetivo é promover e estabelecer uma ampla rede, fortalecendo os laços entre os profissionais que atuam na área. Além de proporcionar condições para o intercâmbio técnico, a troca de experiências, espetáculos e atividades complementares”, explica o Presidente da ATB, Luiz Joaquim Junior (KYN JUNIOR).

A ATB também agrega outros grupos de pesquisa como teatro de rua, teatro infantil, teatro contemporâneo, teatro de animação e teatro-educação. Sendo assim, todo profissional ligado à classe teatral, seja pessoa física ou pessoa jurídica, pode se associar.

Mais informações sobre a Associação de Teatro de Bauru e Região pelos telefones 99795-2424 (Kyn Junior) e 3212-2340 (Mariza Basso).

– Clube de Carros Antigos do Centro Oeste Paulista

O clube foi oficializado em fevereiro de 1998 e nasceu em uma roda de amigos apaixonados por carros. Depois de 20 anos, o Clube de Carros Antigos conta mais aproximadamente 115 sócios de Bauru e região. O objetivo do grupo é preservar a história da indústria automotiva e dos carros. Dessa forma, qualquer pessoa pode participar do clube. Para ter mais informações basta acessar a página no Facebook.

– Associação de Preservação Ferroviária e de Ferromodelismo de Bauru (APFFB)

A associação foi criada em março de 2009 e a mudança para a Estação se deu apenas em janeiro de 2016. “O prédio da Estação possui uma sala maior. E, por ser ao lado do museu ferroviário, o local é melhor para público visitar”, explica o Presidente da Associação, João Donda.

O objetivo da associação é preservar material ferroviário e divulgar o ferromodelismo. Dessa forma, o grupo possui um acervo com peças de locomotivas, placas, buzinas entre outros materiais recolhidos. Segundo João, o trabalho é feito desde 1997, quando eles começaram a recolher os aparelhos de locomotivas elétricas.

Qualquer pessoa pode participar da associação, sendo recolhida uma mensalidade para a ampliação e manutenção da maquete. A APFFB funciona aos domingos, das 9h às 12h30 na Estação Ferroviária.

– Sociedade Amigos da Cultura (SAC)

Desde o começo de 2017, a Sociedade Amigos da Cultura está na Estação Ferroviária de Bauru. Para o Presidente da SAC, José Augusto Ribeiro Vinagre, “o novo espaço facilita o agendamento de reuniões e a realização de outras atividades, além de centralizar os arquivos e equipamentos da entidade”, explica.

A SAC é umas das entidades culturais mais antigas de Bauru e trabalha para aumentar os trabalhos artísticos e culturais na cidade. O objetivo da Sociedade é fomentar a cultura e possibilitar aos artistas locais uma representação jurídica e, com isso, a inscrição de projetos em editais de cultura. 

Qualquer pessoa com atuação na área cultural da cidade pode participar da SAC. Os contatos podem ser feitos pelas redes sociais, pelo telefone (14) 99729-2527 ou pelo e-mail [email protected]

– Casa de Cultura Hip Hop

Primeiro coletivo a ocupar a Estação Ferroviária, a Casa de Cultura Hip Hop está localizada no segundo andar do prédio. O espaço abriga quatro salas, entre elas a do cursinho, da biblioteca e da sala de dança, oferecendo atividades diárias gratuitas à população. Além disso, a Casa do Hip Hop organiza diversos eventos abertos à população o Sarau, o Cineclube, a Estação Hip hop e a Batalha da Panelinha.

Mais informações sobre a Casa de Cultura Hip Hop de Bauru: www.facebook.com/Casa-do- Hip-Hop- Bauru

– Museu Ferroviário Regional de Bauru

museu está localizado ao lado da Estação e foi inaugurado em 1989.  O local pertencia à antiga administração da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. Hoje, o prédio serve como museu e pertence ao Departamento de Proteção Ao Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura.

Para o Diretor da Divisão Técnica do Departamento de Proteção ao Patrimônio Cultural, Alex Gimenez Sanches, a mudança teve diversos pontos positivos. “A gente se sente gratificado por estarmos ativando um espaço que é considerado uma das maiores estações ferroviárias do Brasil. Além disso, tem o aspecto de salvaguarda do imóvel e o lado emocional, em que lidamos com a memória das pessoas que vivenciaram a história da ferroviária”, completa.

O Museu oferece serviços como a preservação da história e da memória da identidade da cidade e das pessoas, através de atividades sociais, culturais, educacionais e de pesquisa e de exposições de longa duração e temporárias, e outros eventos.

O Museu Ferroviário Regional de Bauru e a Estação das Artes tem acesso pela Rua Primeiro de Agosto, qd. 01, sem número. O telefone é (14) 3212-8262.  O horário de funcionamento do Museu para o público é de terça a sexta, das 08:30h às 12h e das 13:30h às 17h, e de sábado, das 09h às 13:30h.

A Estação Ferroviária ainda abriga outras três instituições da cidade: a ARACI (Associação Indígena), o Centro Cultural e a Orquestra e Banda Municipal. Até o momento da publicação dessa reportagem, o Social Bauru não conseguiu entrevistas as instituições.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Bauruenses indicam séries para você maratonar nas férias!

Aqui no Social Bauru você já encontrou dicas de filmes, músicas e livros, mas as férias ai…