O projeto multidisciplinar Ativa Parkinson, executado pelo Laboratório de Pesquisa em Movimento Humano do Departamento de Educação Física da Unesp-Bauru, retorna com aulas presenciais e está com inscrições abertas para novos alunos até o final deste ano.

Criado em 2015, o projeto promove atividades físicas gratuitas alinhadas ao tratamento farmacológico de pessoas com Parkinson.

“O projeto visa colaborar com o desenvolvimento físico, psíquico e social, relacionados aos aspectos motores e não motores de pessoas com Doença de Parkinson”, informa Julia Corradini, aluna da pós-graduação da Unesp e coordenadora do projeto.

Por conta disso, profissionais e alunos de graduação e pós-graduação de diferentes áreas da saúde, como Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Psicologia e Biologia, são responsáveis por elaborar atividades para os pacientes e acompanhá-los durante as aulas.

“As atividades são elaboradas de acordo com o conhecimento científico e pedagógico produzido na universidade e visam transformar a realidade desses participantes”, complementa Corradini.

Imagem: divulgação/Ativa Parkinson

Quem pode participar?

Os pré-requisitos para ingressar no projeto envolvem o diagnóstico da Doença de Parkinson emitido pelo médico e um atestado de saúde informando que o paciente está apto a realizar atividade física.

Além disso, é necessário ter marcha própria, ou seja, que o aluno consiga caminhar de forma independente. Dessa forma, é possível participar das aulas propostas.

Inscrição

Há 40 vagas para o Ativa Parkinson. As inscrições são gratuitas e vão até o final deste ano ou até as vagas serem preenchidas.

Para se inscrever basta ligar para (14) 3103-9438 ou enviar um email para [email protected]. É necessário corresponder aos requisitos citados no tópico acima e apresentar documento pessoal e comprovante de vacinação contra a Covid-19 com pelo menos duas doses do imunizante. Além disso, para participar das aulas é obrigatório a utilização de máscara cobrindo nariz e boca.

As aulas ocorrem às terças e quintas das 8h30 às 9h30 na Praça de Esportes do Departamento de Educação Física (DEF) da Unesp de Bauru, situada na Av. Mun. José Sandrin.

Sobre o Ativa Parkinson

O Ativa Parkinson é um projeto multidisciplinar criado pelo Prof. Dr. Fabio A. Barbieri com respaldo científico do Laboratório de Pesquisa em Movimento Humano do Departamento de Educação Física (DEF) da Unesp-Bauru.

Visando atender a comunidade de forma pública e gratuita, o projeto é financiado por agências públicas, sendo elas Proec-Unesp, FAPESP, CNPq e Capes. Em sete anos de atuação, o projeto já atendeu mais de 170 pacientes.

Além da parceria com cursos da saúde e comunicação, como design, o Ativa Parkinson estabeleceu laços com o Grupo de Partilha, coordenado pela Prof. Drª. Marianne Feijó, docente do curso de Psicologia da Unesp, visando oferecer atividades para os cuidadores de pessoas com doença de Parkinson.

Imagem: divulgação/Ativa Parkinson

Atuação para além da Unesp

Durante a pandemia, o Ativa Parkinson continuou atuando, porém de forma remota.

“Conseguimos abranger pessoas com doença de Parkinson de várias cidades do estado de São Paulo e até mesmo de outros estados, como a Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo”, conta Corradini.

Hoje em dia, as aulas voltaram para o campus da Unesp-Bauru. Entretanto, a difusão de conhecimento sobre o tema não se limita ao Jardim Colonial. Nas redes sociais do Ativa Parkinson, o grupo realiza palestras online e traz profissionais que são referências na área para tirar dúvidas e passar orientações sobre a Doença de Parkinson.

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Um resort, três experiências: jornalistas relatam viagem ao Hot Beach, a 200km de Bauru

Entre os dias 24 e 26 de junho de 2022, os jornalistas do Social Bauru receberam uma missã…