Na edição de 26 de abril de 1995, a Folha de S.Paulo publicou que Bauru estava no livro dos recordes. As páginas 66 e 67 da versão brasileira do famoso ‘Guinness Book’ indicavam Bauru como a cidade que mais plantou árvores em um dia. 

“O recorde foi registrado no dia 5 de junho de 1993, quando foram plantadas simultaneamente em toda a cidade 10 mil mudas de árvores [de 30 espécies]. O plantio começou às 15h e durou 30 minutos”, descreve a nota do jornal paulista.

Mas a notícia tem outro trecho que me chamou atenção: “Os responsáveis pelo ‘Guinness Book’ (livro dos recordes) na Inglaterra solicitaram informações à Prefeitura de Bauru (345 km a noroeste de São Paulo) para incluir a cidade na edição internacional do livro que deverá circular em junho deste ano”.

Ou seja, o recorde havia feito parte da edição nacional de 1995, mas ainda deixava em aberto a possibilidade de Bauru ser registrado no livro global e ser reconhecido no mundo pelo feito, superando o antigo registro: 1.774 árvores plantadas em Walsall, Reino Unido, em 17 horas e 20 minutos.

Livro dos Recordes, da edição de 1997 (foto: Reprodução)

Recorde mundial

Checando a edição de 1995, ano da notícia da Folha, não encontrei nada. Quem sabe no ano seguinte? Ainda mostrava a cidade na Inglaterra como a recordista. Será que estava na edição de 1997? Bingo!

Os representantes do Guinness, empresa formada por profissionais que validam os recordes, demoraram para aprovar a conquista bauruense, mas não falharam em fazer justiça aos voluntários locais que participaram do recorde.

Placa do recordePlaca que indica o recorde mundial (foto: Reprodução)

Diz o verbete – localizado embaixo do recorde do homem que mais rápido escalou uma árvore – na página 199: “A maior quantidade de árvores plantadas em um dia por um número ilimitado de voluntários é 10.136. As árvores foram plantadas como parte do projeto chamado Pinte Bauru de Verde em Bauru, São Paulo, Brasil, no dia 15 de junho de 1993 [Traduzido]”.

Registro de Bauru no Guinness Book, na edição de 1997 (foto: Reprodução)

Atualmente, o recorde é Çorum, cidade na Turquia, que plantou 303.150 (!) árvores em uma hora, no dia 11 de novembro de 2019. Diria que é um pouco difícil de superar e retomar o registro, mas pelo menos na história do livro dos recordes está escrito o nome de Bauru, inclusive como a primeira cidade a realizar esse tipo de ação. 

Pinte Bauru de Verde

Como descrito no verbete, o recorde fez parte de um projeto chamado ‘Pinte Bauru de Verde’. Procurando sobre a ação em antigos jornais, encontrei a informação de que o projeto foi realizado pela Secretaria de Meio Ambiente de Bauru (Semma) para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Recebendo a placa do recordeTidei de Lima e Clodoaldo Gazzetta (foto: Aceituno Jr)

Na época, o prefeito era Tidei de Lima e o secretário Clodoaldo Gazzetta. Portanto, conversei com o Gazzetta – que inclusive foi quem recebeu a placa oficial do Guinness em evento na capital paulista – sobre o projeto. 

“A Semma tinha dificuldade para plantar árvores: eram 20 mil árvores a cada quatro anos. Então, eu propus o desafio de plantar mais de 10 mil mudas na mesma hora. Nós fizemos o trabalho antecipado de cobertura de covas e convocamos poder público e sociedade civil”, comenta o ex-prefeito.

Plantio que valeu o recordePlantio de árvores no Dia Mundial do Meio Ambiente, em 1997 (foto: Arquivo/Jornal da Cidade)

Nesse sentido, a ação contou com a participação de voluntários, como estudantes de escolas públicas, associações de moradores, autoridades políticas, detentos, representantes de ONGs e funcionários de empresas privadas.

“No horário combinado [15h], as sirenes da fábrica tocaram para convocar as pessoas para irem às ruas. Naquele dia caiu uma chuva imensa. Mesmo assim, muitas pessoas foram às ruas plantar árvores. Eu me lembro de ver cenas de crianças carregando árvores debaixo do braço, sob a chuva”, relembra.

Além do plantio, o projeto teve ações durante a Semana do Meio Ambiente, como exposições, palestras, passeios de balão pela cidade, feiras com produtos ecológicos e um show da Baby Consuelo no estacionamento do Bauru Shopping que encerrou o Pinte Bauru de Verde.

Plantio de árvores no Dia Mundial do Meio Ambiente, em 1997 (foto: Acervo)

Para Gazzetta, a ação revitalizou pontos importantes da cidade. “A Praça Portugal não tinha árvores. Então, todas as árvores que existem lá hoje foram plantadas nesse dia. As árvores do canteiro central da Av. Getúlio Vargas também foram postas em 1993. Grande parte das praças da cidade receberam um plantio simultâneo nessa ação”, finaliza.

Outras informações

Das 10 mil mudas plantadas naquele dia, metade não sobreviveu às condições naturais ou foram depredadas, segundo notícia no Jornal da Cidade em 1995. Na época, Gazzeta disse que um dos objetivos da ação era também incentivar a população e outras cidades a plantar mais mudas.

Outra informação encontrada é que o ex-prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, conhecido pelos projetos ambientais, esteve entre os voluntários do plantio quando estava na adolescência, conforme indica o seu currículo Lattes.

Além disso, o ‘Jornal Eco’, de Lençóis Paulista, cita o projeto em uma brincadeira: quando um torcedor do Palmeiras jogou tinta verde na estátua do leão na Av. Nações Unidas em 1993, a justificativa de outros torcedores do time foi algo como: se existe a campanha, então estamos “pintando Bauru de verde”.

Compartilhe!
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Cidade próxima a Bauru tem opções para relaxar em meio a natureza neste feriado

Conexão é uma palavra que resume bem o mundo pós-moderno, até porque estamos sempre ligado…