Cuidar de um animalzinho exige responsabilidade. Por isso, muitos tutores de pets costumam ficar receosos quando precisam se distanciar temporariamente dos bichinhos. Assim, surge a dúvida de qual opção é melhor: hospedagem familiar ou pet sitter. 

Hospedagem familiar é uma opção em que o bichinho fica na casa de uma pessoa, em um ambiente caseiro e que pode transitar livremente. Então, ele pode subir no sofá, brincar no quintal e se sentir em um local mais semelhante à sua casa. 

É diferente dos hotéis, estes tendem a não oferecer uma atenção exclusiva ao animal, já que tem mais bichinhos hospedados. Então, vale conferir como o pet reage na presença de outros animais para evitar qualquer tipo de estresse. 

Por isso, o hotel é uma boa opção para animais que gostam de socialização, no hotel, eles têm supervisão e gastam energia em brincadeiras com atividades recreativas.

Por sua vez, o pet sitter (babá de pet em inglês), é o profissional que cuida do bichinho na casa dele. As tarefas incluem alimentar, trocar água, gastar energia do pet com brincadeiras e higienizar o local. 

A veterinária Rhayssa Damasceno explica o que deve ser levado em consideração ao fazer a escolha. 

“Costumo indicar a babá para cachorros com comportamento agressivo, para pets com alguma comorbidade ou idade mais avançada, evitando mudança de rotina”, afirma Rhayssa.

E para gatos?

Os felinos possuem hábitos diferentes dos cachorros, como por exemplo, a interação com outros animais. Salvo algumas exceções, a veterinária diz que é melhor evitar mudar a rotina dos gatinhos. 

“Gato estressa muito, a socialização de gatos com outros gatos é mais difícil por conta da questão de demarcação de território. Às vezes eles acabam ficando mais recuados, não interagem tanto e acabam não se alimentando devido à mudança de rotina”, acrescenta a veterinária.

Profissional pet sitter 

Além de gostar de animais, é importante que o cuidador realize treinamentos específicos para estar apto a ficar com o bichinho. Por exemplo, curso de primeiros socorros e técnicas sobre como entender o comportamento animal. 

Victoria Coffone, proprietária da empresa Vi dos Pets, oferece os serviços de hospedagem familiar, creche e babá. Ela conta um pouco de como começou a trabalhar com animais de estimação

“Eu comecei com os passeios em 2018. Em 2019, na minha nova casa comecei a parte da hospedagem. Logo depois, também resolvi abrir a creche”, relembra Victoria. 

Ela comenta o que indica em casos de tutores que tem mais de um pet. “Quando tem mais de três bichinhos, não compensa a pessoa pagar hospedagem, aí eu faço o serviço de pet sitter”, completa. 

Vale lembrar que é importante para o pet passar por um período de adaptação antes de ficar na hospedagem, no hotel ou com a pet sitter. 

Tutores: o que dizem 

Emília Tainah, tutora dos cães Schumi (13 anos), do Deco (5 anos) e da Kimi (ainda não completou 1 ano), optou por contratar uma pet sitter. Ela diz que usa o serviço há cerca de 8 anos. 

Embora já tenha tido experiência com hospedagem familiar, ela conta que ainda prefere a babá por ter animais de idades distintas e diferentes tamanhos.

“Sempre que viajo e não posso levá-los tenho achado mais ‘confortável’, especialmente para um dos meus cães, que é mais idoso, ficar em casa, no espaço dele e com as manias dele é melhor. E ter alguém de confiança para fazer isso por mim é muito importante”, explica Emília. 

Ela ainda comenta que há outros benefícios, como ter alguém para cuidar das plantas da sua casa nos dias em que está fora. 

Já Caroline Favero escolheu a hospedagem familiar. A cachorrinha Marie Curie frequenta a creche desde antes dos seis meses e quando a tutora viaja, ela fica hospedada. 

“Eu acho ótimo porque ela fica em um ambiente que ama, com pessoas que cuidam muito bem dela. Inclusive ela dorme na cama da proprietária da hospedagem e em casa ela nem entra no quarto”, relata Caroline. 

Segundo a tutora, a cadela tende a ser arisca com pessoas desconhecidas, mas é extremamente dócil com as funcionárias da creche e já está habituada ao local. 

Portanto, sempre analise o comportamento de cada animal e como ele se comporta na presença de outros bichinhos ou pessoas. Se necessário, consulte o seu veterinário de confiança. O importante é garantir o bem-estar do pet. 

Consultoria

Veterinária Rhayssa Damasceno – Cuidado Animal instagram.com/cuidadoanimalbauru

Creche, hospedagem e pet sitter Vi dos Pets 14 99123-6946

 

Compartilhe!
Carregar mais em Geral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Gestão, saúde, artes e tecnologia: Senac Bauru oferece mais de 3.800 bolsas de estudo 100% gratuitas

Para quem busca novas perspectivas profissionais em 2024, o Senac Bauru concederá mais de …