mostra-cinema-bauru1

Exibição gratuita de filmes e aberta a todos – esse é o ‘Cine Pinacoteca’, mostra cinematográfica que acontece a partir desta quinta-feira (25), em Bauru. Essa é a segunda edição do evento e a temática agora é o cinema japonês, com a exibição de três longas.

No primeiro dia, a sessão começa com o filme “Sonhos”, do diretor Akira Kurosawa, a partir das 21h. A classificação é livre. No dia seguinte, sexta (26/02), começando às 14h, será a vez do filme “Aquiles e a Tartaruga”, de Takeshi Kitano, também de classificação livre. Já às 21h será exibido “O Império dos Sentidos”, dirigido por Nagisa Oshima, filme de classificação 18 anos.

+ Bauruense se destaca em festivais com curtas premiados
+ Livro sobre a história de hacker bauruense irá virar filme
+ Cineasta de Bauru retorna à cidade para gravar curta e incentivar o trabalho no interior

No segundo dia de exibições, logo após a apresentação dos filmes, o público vai poder participar de um bate-papo com a professora Joedy Marins, debatendo as obras que foram mostradas e as temáticas e reflexões que os filmes despertam.

Joedy é bacharel em Artes Plásticas pela Universidade Mackenzie, mestre pela Unesp e doutora pela USP, com interesses em desenho e suas possibilidades acerca dos materiais para realizá-lo. É professora do Departamento de Artes da Unesp e desenvolve Desenvolve projetos em arte contemporânea, produção plástica, processos criativos, crítica de processo e desenho enquanto linguagem. Também é líder do Grupo de Pesquisa em Artes Visuais e Audiovisual, na Unesp.

Confira mais detalhes sobre os filmes:

Sonhos – (Yume, 1990) Dirigido por Akira Kurosawa, foi um dos seus últimos filmes. Trata-se de de oito partes, com certa independncia entre si, cada parte relatando um sonho diferente. Possui um tom autobiográfico, tratando de temas como: ecologia, guerra, amor à vida, vida em sociedade, tecnologia, perda de tradições, morte, por exemplo, nos fazendo refletir sobre a forma como vivemos a partir do choque entre a vida moderna e a mostrada no filme. Nos primeiros sonhos o diretor aparece como uma criança encontrando o desconhecido, através de raposas ou de pessegueiros. Depois, temos ele adulto e em outro sonho é a própria natureza, na forma de tempestade de neve. No sonho “Corvos”, o personagem entra dentro da obra de Van Gogh, e conversa com o pintor. Foi exibido entre os filmes fora de competição no Festival de Cannes de 1990. Classificação livre.

Aquiles e a Tartaruga – (Akiresu to kame, 2008) Dirigido por Takeshi Kitano, traz o próprio diretor atuando como protagonista. Ele é o filho de um rico colecionador, que desde cedo foi levado a crer que deveria se tornar pintor. Com o tempo, o reconhecimento pelo seu trabalho não chega, apesar do apoio constante da esposa. Como metáfora de sua arte, os filmes mais recentes de Kitano mostram a intenção de ‘queimar a si mesmo’ e ‘à sua obra’, correndo atrás de uma perfeição que não alcançará e satirizando a arte pós-moderna. Exibido em competição no Festival de Veneza 2008. Classificação livre.

O Império dos Sentidos – (Ai no Korīda, 1976) Dirigido por Nagisa Oshima, filme franco-japonês do gênero drama erótico. Ambientado no Japão de 1936, o enredo traz uma ex-prostituta que envolve-se num tórrido caso de amor obsessivo com seu patrão. Por mais que no início pareça uma diversão inconsequente, a paixão se transforma em uma relação compulsiva de busca pelo prazer. Com cenas reais de sexo, a história dos protagonistas traz bastante profundidade, com grandes atuações. Classificação 18 anos.

Serviço:

A Pinacoteca Municipal fica na Rua Antônio Alves, 9-10, no centro.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

5 documentários feitos por bauruenses que você precisa conferir!

Bauru é um polo muito forte em produções audiovisuais. Com diversos cursos de comunicação …