mulheres-artistas-home

Nesta sexta-feira (17), começa a EXMART, (Exposição Mulher e Arte), com intervenção cênica do Grupo Protótipo, na Galeria “Angelina W. Messenberg”, no Centro Cultural “Carlos Fernandes de Paiva”., a partir das 20h.

A EXMARTE foi criada para comemorar o Dia Internacional da Mulher e recebe, em sua 28ª edição, obras de sete artistas convidadas: Anny Lemos, Adriana Rocha, Carol Ferreira, Elisa Carren0, Tássia Sardão, Thais de Caroline e Vanessa Pavelski.

Conheça um pouco mais do trabalho de cada uma:

Adriana Rocha cria suas obras a partir da reflexão de como o homem lida com a inexorabilidade do tempo. A partir da manipulação de fotografias impressas acontece a ressignificação e elas passam a mostrar outros registros da percepção temporal. Assim, libera-se um tempo que não é mais aquele das imagens, mas sim, um tempo sem tempo.

Anny Lemos enxerga a arte como uma materialização de ideias, em que um momento privado se torna público, revelando novas visões e um ciclo de releituras. Anny constrói suas obras principalmente com narrativas pessoais através de uma personagem em situações oníricas.

Para Carol Ferreira, “A arte é minha própria vida, e pede que eu me expresse com todo o meu corpo”. A artista mistura todas suas paixões em seu processo de criação, como teatro, dança, poesia, artes visuais e tudo isso contribui para a construção de suas obras que compartilham amor, beleza e ideias que mostrem a possibilidade de um mundo melhor e mais humano.

Elisa Carreno tem um processo de criação autobiográfico e que reflete sua constante busca por autoconhecimento. Além disso, a artista possui um trabalho baseado na fluidez, traçando caminhos livres em suas composições. Por meio da utilização de elementos contrastantes e dinâmicos, Elisa busca representar o seu próprio caos e controle internos, provocando o espectador para que ele mergulhe em sua experiência subjetiva. Nascida em São Paulo, Elisa tem sua trajetória marcada pelo tempo que viveu em Bauru, onde se graduou pela UNESP em Educação Artística. Na universidade, foi voluntária no Polo Arte na Escola, fez estágio no Centro de Convivência Infantil “Gente Miúda” e desenvolveu um projeto educativo para a SORRI. Depois de se graduar em 2011, Elisa morou cinco anos em Nova Iorque, onde aprimorou seus conhecimentos e desenvolveu novas abordagens exploratórias para sua arte. Lá, teve seu trabalho reconhecido em diversas premiações e exposições, incluindo uma exposição na ONU em 2016 e uma residência de seis meses na Trestle Gallery & Brooklyn Art Space em 2015.

Tássia Sardão tem um estilo de pintura marcado por cores fortes e contrastantes, além de pinceladas agressivas que geram mais manchas do que traços. A artista confere aos trabalhos um aporte existencial, com representações de estados de espírito.

Thais de Caroline desenvolve em suas obras uma linguagem figurativa utilizando diversas técnicas, suportes e materiais, transitando entre a pintura a óleo, aquarela e giz pastel seco. Além disso, Thais também pesquisa outras linguagens contemporâneas como a performance artística e a vídeo arte.

Vanessa Pavelski é uma artista cientista em que a partir de suas descobertas e reformulações, utilizando a arte e a ciência sempre de mãos dadas, a artista expressa pela plástica, soluções de quebra-cabeça.

A Galeria Municipal “Angelina W. Messenberg” fica no Centro Cultural “Carlos Fernandes de Paiva”, na Av. Nações Unidas, 8-9, Centro, e permanece aberta ao público de segunda à sexta, das 9h às 17h, aos sábados, das 8h às 12h, e eventualmente à noite, em caso de eventos.

Para saber mais, acesse:

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Bauruenses indicam séries para você maratonar nas férias!

Aqui no Social Bauru você já encontrou dicas de filmes, músicas e livros, mas as férias ai…