cia-danca-home

Você já foi a uma apresentação da Cia Estável de Dança de Bauru? Aliás, sabia que a cidade de Bauru tem uma companhia que já está sendo reconhecida em toda a região e conta com ex-alunos que estão fazendo história internacionalmente?

Provavelmente a sua resposta foi ‘não’. Mas para você conhecer melhor este trabalho exemplar em promoção à cultura aqui na cidade, nós batemos um papo com Sivaldo Camargo, responsável pela companhia, que comentou sobre sua história, apresentações e outras curiosidades.

Confira:

1 – A Companhia Estável de Dança existe há quase seis anos em Bauru
A companhia estável de dança de Bauru é um projeto antigo, que saiu do papel em 2011, há quase seis anos. Com entrada de Sivaldo, que ajustou o projeto em alguns detalhes, ele foi aprovado na Câmara e sancionado pelo então prefeito Rodrigo Agostinho. “Foi assim que em 2011 nós iniciamos o processo de seleção”, diz.

2 – Cerca de 16 jovens participam do projeto
Como trata-se de um projeto de lei, então, segundo a lei, é permitida a participação de até 16 bailarinos, com idades entre 14 a 20 anos.

3 – Os bailarinos cumprem jornada de 20 horas semanais!
Isso, mesmo! Lá o trabalho envolve muita disciplina e dedicação. Silvado nos contou que, por semana, os bailarinos ensaiam cerca de 20 horas, divididas em quatro horas por dia, de segunda a sexta. O cronograma conta com duas aulas de ballet clássico, de segunda a quinta; intervalo; e ensaios. Já às sextas é feito um trabalho de alongamento.

4 – Os bailarinos ganham bolsa como incentivo
Como é necessária dedicação total, todos os participantes ganham bolsa no valor de 523 reais. Além disso, eles recebem todo material de trabalho, como sapatilha, collant, meia-calça, além dos figurinos. “Tanto a bolsa quanto esta ajuda com os materiais possibilita a permanência destes alunos na companhia. Se eles não tivessem esse auxílio, eles teriam que trabalhar e trazer esta renda para a casa de uma outra forma. Dessa forma, seria impossível manter os dois, ainda mais que é exigido uma carga horária de 20 horas”, diz Sivaldo.

5 – Profissionais de Bauru já foram brilhar até no exterior
O objetivo do grupo é formar bailarinos profissionais e já tem exemplos disso, como Sivaldo explica: “temos o exemplo da Gabriela que está em uma Cia em São Paulo; a Bianca em Genebra, na Suíça; a Giovana, a Mariela e o Guilherme que o ano passado tiraram o registro profissional em São Paulo, algo inédito na cidade de Bauru; além do Marcos que recebeu uma bolsa para estudar no Canadá. Acredito que a tendência é ter cada vez mais alunos como estes exemplos”.

6 – É só ballet clássico?
A base da companhia é o ballet clássico, porém, em termo coreográfico, é trabalhado com o ballet clássico e dança contemporânea.

7 – O ballet já se apresentou em toda a região
A Companhia Estável de Dança não faz apresentações só em Bauru, mas por toda a região. Já se apresentou no Festival de Ourinhos, no Festival de Inverno de Jaú e Circuito Sesc. O ano passado, inclusive, participou da Oficina Cultural do Estado de São Paulo.

8- Ah, todas as apresentações são gratuitas!
Isso mesmo, tanto as apresentações em Bauru, quanto na região, são totalmente gratuitas e abertas à toda a população. Em média, a Companhia se apresenta cerca de 30 vezes por ano.

Para conhecer mais a Companhia, acesse: www.facebook.com/CiaEstavelDeDancaBaurusp

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Rock educativo: bauruenses lançam clipe que conscientiza sobre a reciclagem

O projeto bauruense “Os Recicláveis” dá mais um passo em direção à conscientiz…