Todo bauruense de verdade já acompanhou alguma vez as rádios mais tradicionais da cidade. Seja em um momento no carro, no trabalho ou até mesmo em casa. Tem uma galera mais fanática, que não perde um programa da rádio favorita.

Por falar em favorita, você tem o seu apresentador favorito? Seja jornalista, radialista ou locutor, são eles quem levam as informações e animam o dia dos ouvintes.

Foi pensando na importância desses profissionais, que decidimos mostrar o rosto dessas vozes tão famosas. Tá curioso? Então segue abaixo e conheça seu locutor!

Reinaldo Cafeo / Foto: Facebook

Reinaldo Cafeo

A voz da economia é a mais famosa de Bauru! Cafeo começou na Rádio Bandeirantes como comentarista esportivo. Depois, passou pela Auriverde. Em 2000, a 94 FM convidou o Cafeo para participar do programa Informasom com comentários de economia, onde, até hoje, ele se mantém há 19 anos.

Esse meio pra mim é tudo, a rádio tem a vantagem de ser espontânea e dinâmica. Podemos dizer que o rádio é uma cachaça, vicia, mas do lado bom do vício!”, comenta Cafeo.

Simone Bazzoti / Foto: Arquivo pessoal

Simone Bazzoti

Simone começou no rádio em 2010, trabalhou na Rádio Comunitária 87 FM e um ano depois entrou para o time da 96 FM, onde está até hoje! Para Simone, trabalhar em rádio é fascinante, não porque trabalha ouvindo música, mas é um conjunto de coisas legais que fazem a profissão ser prazerosa.

Quando eu era criança, já gostava de ouvir, de imaginar como funcionava, de participar dos programas e, inclusive, eu adorava ganhar rádio. E me sinto realizada, trabalho em um lugar que um dia imaginei!”, completa.

 

Lorena Fagundes / Foto: Arquivo pessoal

Lorena Fagundes

A rádio começou a fazer parte da vida da Lorena quando ela ainda estava na faculdade. Ela fazia estágio na Rádio Auriverde, onde produzia conteúdo para os programas. Depois, passou por assessoria, experiência que não a agradou. Após um tempo, ela voltou para o amado rádio, na 96 FM, onde está até hoje!

Por afinidade, escolhi o rádio, e porque a TV exigia algo que não era concebível pra mim, que era a aparência de estar sempre bem arrumada e eu adoro meu All Star. Por isso foquei no rádio!

 

Ricardo Bizarra / Foto: Arquivo pessoal

Ricardo Bizarra

Eu estava nascendo e o Bizarra entrando para o rádio! Isso em 1998, onde começou no departamento comercial da rádio 96FM. Com o passar do tempo, começou a gravar os primeiros comerciais, até surgir a oportunidade de fazer as folgas dos locutores oficiais da emissora. Assim, o campo da locução se abriu e dali mais algum tempo, Bizarra foi efetivado no quadro dos locutores da rádio.

Em 2008, fui convidado a formatar a rádio educativa da USC, a rádio Veritas. Fiquei por lá durante nove anos, até a desativação da emissora. Em 2010, fui convidado a integrar a equipe de jornalismo da 96FM, onde sigo até os dias de hoje!”

 

Felipe Tellis / Foto: Eduardo Andrade

Felipe Tellis

O nosso caçulinha, Felipe Tellis, é um dos locutores mais novos da cidade! Ele se apaixonou por rádio desde a primeira vez que entrou em um estúdio, isso quando o pai dele apresentava um programa esportivo em uma emissora AM. Ele achava o máximo!

Depois de formado em locução e jornalismo, Felipe completa, esse ano, sete anos de carreira. Começou em Pederneiras e atualmente está na 96 FM.

Não tenho dúvida de que até hoje esse é o trabalho que mais me realizou, afinal, estar ao vivo todos os dias para milhões de pessoas me ouvirem é indescritível! O rádio é minha grande paixão e eu espero que a gente continue juntos por muito mais tempo!”, completa.

 

Alceu Rodrigues / Foto: Facebook

Alceu Rodrigues

Já ouviu o programa Balanço do Rock, da 94 FM? Pois saiba que quem trouxe ele para Bauru foi o Alceu! Atual diretor e sócio da emissora. Ele começou trabalhar no rádio aos 16 anos.

Alceu passou pela rádio G8, uma das primeiras do interior de São Paulo. Depois de formado, começou na Rádio Bandeirantes de São Paulo e Rádio Jornal do Brasil. Ao voltar a Bauru, recebeu um convite para integrar a sociedade da 94 FM e está ate hoje como diretor executivo e sócio da empresa.

Eu gosto muito de comunicação eletrônica, procuro acompanhar tudo, me inteirar e caminhar junto. É bom pra todo mundo!”

 

Rosana Poli / Foto: Facebook

Rosana Poli

Ela que é jornalista editora da 94 FM, começou no rádio com 20 anos de idade, no primeiro ano de faculdade. Para Rosana, o rádio é um meio extremamente fascinante, em que o jornalista precisa estar ligado a todo tempo, ao que está acontecendo no Brasil e no mundo e transformar em notícia.

Trabalhar no rádio, pra mim é uma escola, o rádio ensina com a linguagem diferenciada, rápida, clara e objetiva. Mas não é fácil, o rádio tem uma estrutura narrativa onde requer vocabulário diferenciado. Uma linguagem bem trabalhada!

A gente fala para o mundo! Eu que passei mais metade da minha vida dentro do rádio, é um veículo que se apaixona!“, comenta.

 

Alexandre Pittoli / Foto: Facebook

Alexandre Pittoli

Tem uma história interessante no rádio. Ele conta que desde pequeno acompanhava o rádio por influência do avô materno.

Aos 15 anos, Alceu Rodrigues o chamou pra trabalhar na rádio, na época era auxiliar de discotecário, ele limpava os discos e as capas. “Eu não podia estar em melhor lugar!“.

Alexandre só começou a trabalhar porque queria comprar discos e o Alceu abriu as portas de uma emissora. Depois disso, Alexandre fez um curso no Senac de locução e em seguida curso de Rádio e TV da Unesp. A partir daí nunca mais Alexandre saiu do microfone!

Minha trajetória, me deu a chance de acompanhar a evolução do rádio com a internet. Além da minha família, estar no rádio é o que me move!”, comenta Pittoli.

Bruna Novelli / Foto: Facebook

Bruna Novelli

Desde os jingles chiletes até os clássicos da música e notícias variadas, Bruna sempre gostou do universo imaginativo que o rádio proporciona.

Na faculdade Bruna se destacava na turma de rádio. Em 2013, começou a trabalhar na 96 FM, onde conheceu bem mais de perto, desde os bastidores, até o dinamismo do jornalismo imediato. Há 6 anos na profissão, Bruna conta que foi através do rádio que conheceu e vivenciou diversas situações

“Foi através desse universo que aprendi muitas das coisas que vou levar para toda vida. Esse é um dos motivos que me faz amar e ser muito agradecida por esse meio de comunicação que tanto me ensinou!”.

Daniel San / Foto: Facebook

Daniel San

Locutor e operador, Daniel começou no rádio com nove anos de idade. Daniel ia para a rádio com o pai para observar e conversar com as pessoas que estavam nesse meio, enchendo-as de perguntas. Até que um dia o Netão deu a oportunidade de operar a mesa no horário dele, no Ritmo da Manhã, em 1997, quando Daniel tinha apenas dez anos.

E não é que deu certo, aí que a paixão pelo rádio despertou em mim e, conforme eu fui crescendo e aprendendo, eu fui ocupando meu espaço na 94 FM. Atualmente, faço o Ritmo da Tarde e estou muito feliz, inclusive com os novos projeto que estão por vir. O rádio pra mim é tudo de positivo, é alegria, amizade, aprendizado, o rádio é minha vida. Eu não me vejo trabalhando com outra coisa”, conta Daniel.

 

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Vivian Messias
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Festival de Inverno do Villa Rondon em Bauru terá atrações como Léo & Raphael, Bruno Araújo e Dj Elieser

Nem só de Arraiá vivem os bauruenses! Mas, sertanejo nunca é demais, por isso, o Villa Ron…