O Social Bauru já abordou temas como reciclagem e pontos de descartes corretos de lixos em Bauru. Para dar mais ênfase aos cuidados com o meio ambiente, dessa vez, vamos falar sobre decomposição de lixo!

Você já parou para pensar no tempo que leva para o lixo que você produz se decompor? Quando falamos em resíduos, além da reciclagem, a decomposição é outro ponto que devemos nos atentar com mais frequência.

Uma coisa leva à outra, tratando-se de decomposição de lixo, já que existe um determinado tempo para cada material se decompor. Portanto, se eles forem reutilizados para a produção de outros materiais, já se encaixam no processo de reciclagem.

Tempo de decomposição de alguns materiais

Infográfico Canva: Vivian

Além desses materiais, muitos outros têm uma vida longa até se decompor. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a humanidade produz mais de dois bilhões de toneladas de lixo por ano. Consegue imaginar o tanto de sujeira que geramos?

Alternativa em Bauru

Para Marcio Teures, diretor da empresa Descarte Limpo em Bauru, é preciso falar sobre a educação da população em relação a esse processo. Isso, porque muitos acham que o lixo termina quando vai para a sacola.

Aqui em Bauru, o processo para cuidar do lixo reciclável está em primeira instância através de cooperativas de serviços recicláveis. Em vários municípios, o lixo reciclável vai diretamente para os aterros juntamente com o lixo orgânico sem passar pelo processo de separação”, explica Marcio.

Ele ainda explica que, nesse panorama do processo do lixo, é preciso investir na questão da educação. Assim, esse processo pode ser compreendido e as pessoas criam uma maior conscientização.

“A empresa Descarte Limpo tem feito estudos que propõe soluções para transformar o lixo em energia, sem agredir o meio ambiente e que seja uma fonte rentável de recursos”, finaliza.

Para onde o lixo vai se não for reciclado?

Se você não sabe pra onde vai o lixo que você produz, vamos te explicar! No Brasil, os principais destinos para o lixo são os lixões, aterros sanitários, compostagem, coleta seletiva e reciclagem, incineração de lixos e tratamentos especiais.

Infelizmente lixões ainda são usados, o lixo orgânico e material retirados das cidades são levados a terrenos e acumulados lá.

Aterro sanitário é o sistema mais usado no Brasil e funciona com o solo impermeabilizado, onde o lixo é enterrado criando camadas de terra para evitar mal cheio, contaminação e bichos.

A compostagem é um método interessante! Ela consiste no processo onde o lixo orgânico é transformado em adubo para ser utilizado na agricultura.

A coleta seletiva separa o lixo orgânico do reciclável e os materiais podem ser vendidos ou entregues a empresas que fazem reciclagem. Esses materiais podem voltar a cadeia produtiva, gerando emprego e renda para todos que atuam no processo.

A incineração de lixo é usada em casos de lixo hospitalar que podem ter contaminações. Segundo o site “Sua Pesquisa”, a fumaça gerada deve passar por um sistema de filtragem para diminuir ao máximo a poluição do ar.

Os tratamentos especiais para o lixo são relacionados aos materiais como: pilhas, baterias, lâmpadas e eletrônicos. Estes objetos apresentam, em sua composição, elementos químicos que podem gerar problemas ambientais como contaminação do solo e da água.

Ainda diante de tantas opções, a melhor de todas é você reciclar seu lixo! Dessa forma, ele pode se tornar matéria-prima na criação de outros objetos.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Com pagamento para 2020 e menores taxas do mercado, feirão é oportunidade para os bauruenses trocarem de carro

A venda de carros no Brasil está crescendo cada dia mais. Segundo dados da Federação Nacio…