O frio está chegando e, com as temperaturas baixas, é uma delícia ficar embaixo do cobertor. Mas nem todo mundo tem esse privilégio aqui em Bauru. Por isso, o projeto “Quentinha do Bem” está arrecadando fundos para a compra de mantas que serão doadas para as pessoas em situação de rua.

“Conseguimos, em parceria com uma fábrica em Ibitinga, as mantas por um preço bem abaixo. Portanto, o objetivo da campanha é arrecadar dinheiro para ir até lá fazer a compra”, explica uma das voluntárias do projeto.

Contudo, doações também são bem-vindas! Então se você tiver mantas, cobertores ou edredons em bom estado basta entrar em contato, que eles irão buscar.

Quentinhos no frio

E falando em quentinho, junto com a entrega das mantas, o grupo também irá oferecer marmitas. Aliás, foi dessa ação que o “Quentinha do Bem” surgiu em Bauru.

Todas as terças-feiras, os voluntários entregam comida às pessoas em situação de rua na cidade. “Nos reunimos, preparamos os alimentos e saímos em busca daqueles que esperam. Há muita espera, quando atrasamos um pouco ou não vamos, eles vêm nos contar que estavam esperando. Isso é o que nos faz correr atrás de novo e conseguir mais alimentos para a próxima jornada”, conta.

Produção de “quentinhas” feitas pelo projeto

E quem quiser ajudar o projeto, basta doar alimentos como arroz, feijão, macarrão, carne moída, fubá, frango, entre outros. Todos esses produtos são usados nos preparos das “quentinhas”.

Além disso, o grupo também arrecada roupas femininas, masculinas, infantis e sapatos. Toda e qualquer tipo de doação poderá ser feita pelo telefone (14) 99735-5198.

Projeto “Quentinha do Bem”

Tudo começou com a ideia de apenas um bauruense. Para colocar a ação em prática, ele contou com a ajuda da esposa e das duas filhas. Por isso, no começo, eles conseguiam entregar apenas meia dúzia de “quentinhas“.

Hoje, o grupo já conta com 16 voluntários e o número de marmitas entregues chegam a 60.

“Sabemos que a situação de quem vive assim é macro, ou seja, não é nossa ação que resolverá o problema. Mas como não conseguimos resolver a imensidão dos problemas que os levaram às ruas, acreditamos que nosso projeto ameniza um pouquinho os sofrimentos diários de cada um. Além de confortar aqueles que esperam e nos dar a certeza que cada um pode fazer um pouco mais pelo outro”, finaliza a voluntária.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Festival de Inverno do Villa Rondon em Bauru terá atrações como Léo & Raphael, Bruno Araújo e Dj Elieser

Nem só de Arraiá vivem os bauruenses! Mas, sertanejo nunca é demais, por isso, o Villa Ron…