A criatividade é uma porta que pode abrir inúmeras oportunidades profissionais e pessoais também. Seja conquistando o emprego dos sonhos, realizando-se pessoalmente ou ajudando o planeta, a criação livre pode fazer muito bem! 

Com isso em mente, o brasileiro, Lucas Foster, criou o Dia Mundial da Criatividade (DMC). A data é comemorada no dia 21 de abril e, este ano, pela primeira vez, terá atividades em Bauru. 

A programação contará com palestras, oficinas, rodas de conversa, exposições e muito mais. De acordo com o líder local do projeto, Josué Kenji, as atividades serão realizadas em vários pontos da cidade, então cada um tem um público alvo e tema.  Além disso, a entrada será gratuita mediante inscrição.

O evento, que ocorre em outras 108 cidades espalhadas pelo globo, é o maior festival colaborativo de criatividade do mundo. Aqui na cidade, ele é fruto de uma parceria entre a organização do evento com a Secretaria de Cultura. 

Ainda, Josué pontua sobre qual o impacto que este tipo de evento pode trazer para a região: “Bauru tem um capital intelectual muito bom, por conta das universidades, cursos técnicos, profissionais criativos, etc. E isso precisa ser lapidado. O DMC estimula novas abordagens e caminhos para a inovação, isso pode gerar caminhos para um desenvolvimento econômico sustentável de nossa cidade e região”, justifica. 

Participação de bauruenses

E, para que ocorra, a população está convidada a fazer parte da estruturação, visto que sua proposta é ser uma ação colaborativa. Para isso, é necessário que sejam preenchidos os cargos para a realização de algumas funções dentro do evento, como: 

  • O Inspirador: é aquele que tem conhecimento da área da criatividade e inovação e vai formatar uma atividade para os participantes; 
  • O Anfitrião: é a pessoa ou instituição que cede o espaço para receber a atividade; 
  • O Voluntário: é quem vai ajudar nas atividades, junto do Inspirador e do Anfitrião e do líder local.

Josué afirma que o cadastro para esses postos é gratuito e só é preciso ter mais de 18 anos. Além disso, as atividades que serão realizadas entre 21 e 22 de abril também serão gratuitas, basta se inscrever.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 15 de março, pelo endereço: www.worldcreativityday.com/brazil/bauru/home

Após o fim das inscrições, será realizada uma curadoria para conectar as atividades e os inspiradores com os anfitriões, e, assim, gerar a agenda oficial de Bauru.a partir do dia 23 de fevereiro será possível que os participantes façam suas inscrições e também estarão disponíveis as atividades, com horários, datas e locais. 

De acordo com o líder local, no momento, o projeto já conta com 15 inspiradores, sete anfitriões, 10 atividades e três apoiadores institucionais (SEDECON, CEU e Labs Paschoalotto). No entanto, a expectativa é que esse número cresça ainda mais.

Evento mundial 

O Dia Mundial da Criatividade é uma comunidade global que reúne educadores, empreendedores sociais, líderes empresariais, tecnólogos, formuladores de políticas, pesquisadores e outros agentes de mudança. 

O principal objetivo do encontro é promover iniciativas que aumentem a conscientização sobre o papel da criatividade e da inovação na solução de problemas e também no desenvolvimento econômico e social sustentável. 

Desde 2017, o Dia Mundial da Criatividade foi incluído no calendário oficial da Organização das Nações Unidas (ONU) e é celebrado oficialmente no dia 21 de abril; em Bauru, haverá atividades comemorativas nos dias 21 e 22 de abril. 

Em todo o mundo espera-se que sejam realizadas 3.000 atividades com a participação de 120.000 pessoas.

Serviço

Inscrições para participar do Dia Mundial da Criatividade
Site: www.worldcreativityday.com/brazil/bauru/home
Facebook: www.facebook.com/pg/worldcreativityday/

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Paula Borim
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Rotina e adaptações: saiba como o coronavírus mudou o dia a dia dos bauruenses

Acho que até esse momento nunca tínhamos parado para pensar sobre as implicações de não po…