A Astronomia é um assunto que fascina e desperta a curiosidade de muita gente!

Nesse sentido, diversos diretores de Hollywood já brincaram de imaginar sobre essa temática fazendo filmes que vão, desde a ida até a Lua, até a descoberta de novos planetas pelo espaço. Dessa forma, não faltam bons conteúdos para o pessoal que ama Astronomia e ficção científica.

Pensando nisso, o Social Bauru conversou com o Prof Dr. Rodolfo Langhi, coordenador do Observatório de Astronomia da Unesp, que deu diversas dicas de produções audiovisuais imperdíveis para quem gosta do assunto!

1. Interestelar

O filme de 2014 conta a história de um planeta Terra assolado por frequentes tempestades de areia e pragas que destroem as plantações e prejudicam a qualidade do oxigênio.

A fome e sofrimento fizeram com que a sociedade se tornasse inteiramente agrária e desacreditasse da ciência. Entretanto, com o futuro da humanidade em jogo, a NASA opera clandestinamente para achar uma solução para o problema.

É assim que Cooper, ex-engenheiro e ex-piloto da NASA, decide deixar sua família e embarcar em uma missão de busca por outro planeta que tenha condições favoráveis para receber vida humana.

Este filme é o mais indicado por mostrar cenas como verdadeiras aulas sobre buracos negros e a teoria da relatividade”, comenta Rodolfo.

A produção contou com um físico teórico para se aproximar ao máximo de conceitos cientificamente corretos. No entanto, de acordo com Rodolfo, não deixa de conter tons clássicos de fantasia característicos de filmes de ficção científica.

Algumas adaptações foram feitas para que não ficasse confuso ao espectador. Por exemplo, as cenas em que o astronauta está no interior de um buraco negro. Onde ele entra em um ambiente em que tem acesso à quarta dimensão, o tempo, e consegue enxergar cada instante do passado. Neste caso, as leis da Física atuais não conseguem explicar ou descrever o que acontece ou como é o interior de um buraco negro. Portanto, estas cenas do filme representam as ideias e a imaginação dos produtores que, aliás, foram sensacionais!”, comenta.

Ainda segundo o professor, para que os astrônomos conseguissem realmente entender o que acontece em um buraco negro seria necessário de uma matemática mais avançada do que possuímos.

astronomia
Foto: Divulgação

2. Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo

Em 11 de abril de 1970 a NASA lançou a Apollo 13, a terceira nave programada para pousar na Lua. Entretanto, nem tudo ocorreu como o esperado.

A missão teve como imprevistos o afastamento de um astronauta um dia antes da decolagem, um incêndio durante os testes de abastecimento da Saturno 5 (foguete em que a Apollo 13 estava acoplada) e, por fim, uma explosão que destruiu peças importantes e impediu a nave de pousar na Lua, colocando em risco a volta de seus três integrantes à Terra.

Baseado nesses fatos reais, o filme mostra um dos acontecimentos mais tensos da história da exploração espacial: a saga dos astronautas da missão Apollo 13 para sobreviver e retornar a nosso planeta.


Foto: Divulgação

3. 2001 – Uma Odisseia no Espaço

Um dos pioneiros em abordar a temática do espaço com efeitos visuais, o filme fala sobre o universo desde os primórdios até o futuro, onde há a superioridade da tecnologia.

2001-Uma Odisseia no Espaço é um clássico que, apesar de antigo, apresenta questões bem interessantes para refletirmos sobre nossa ansiedade em conquistar o espaço”, conta Rodolfo.

Dessa forma, o filme acaba abordando temas interessantes como tecnologia, evolução, inteligência artificial e vida extraterrestre.


Foto: Divulgação/Omelete

4. Gagarin: O primeiro no espaço

A produção conta a história do cosmonauta russo Yuri Alekseievich Gagarin, o primeiro ser humano a navegar pelo espaço em 12 de abril de 1961.

Além de falar um pouco sobre o contexto desse acontecimento, abordando o programa de desenvolvimento espacial pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (U.R.S.S), o filme explora o personagem contando sua história desde a infância até o sonho de viajar até o espaço.

Uma curiosidade bem legal sobre o filme é que sua duração é de 108 minutos, o mesmo tempo que durou a viagem de Gagarin, incluindo decolagem, órbita e pouso de sua nave Vostok 1.


Foto: Divulgação

5. Estrelas além do tempo

Também tratando sobre o período da Guerra Fria, em que ocorria a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética, “Estrelas além do tempo” é baseado em fatos reais e conta a história de uma equipe de três matemáticas da NASA formada exclusivamente por mulheres afro-americanas.

Superando barreiras como o machismo e a segregação racial nos Estados Unidos, a equipe formada por Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson foi essencial para uma das maiores vitórias dos Estados Unidos na exploração do espaço.

A atuação deste trio possibilitou o lançamento em órbita do astronauta John Glenn, uma conquista que restaurou a confiança do país e mudou os rumos da corrida espacial.


Foto: Divulgação

6. Documentários

Como estamos falando de ciência, é claro que não poderiam faltar boas indicações de documentários para quem gosta desse gênero.

Assim, o professor faz duas recomendações: a série documental “Cosmos” e o “O Universo” do canal History Channel.

“Cosmos” possui duas versões. Sendo uma delas de 1980, apresentada pelo cientista Carl Sagan, e outra atual chamada “Cosmos: Uma Odisseia do Espaço-Tempo” comandada pelo físico Neil deGrasse Tyson. Ambas, abordam diversos temas científicos relacionados à Astronomia.

Também em formato de série, “O Universo” é outra produção que explora assuntos do espaço. Com nove temporadas já lançadas, o seriado mescla imagens geradas por computação gráfica, depoimentos e análises de cientistas renomados para explicar temas como: universos paralelos, buracos negros, planetas fora do Sistema Solar, entre muitos outros.

Além disso, para quem gosta de produções com episódios mais curtos, o professor indica os programas “ABC da Astronomia” da TV Escola e “Astrolab”, que é fruto da parceria entre a TV Unesp e a TV Futura.

Os programas estão disponíveis gratuitamente no Youtube e nos sites da TV Escola, TV Unesp e TV Futura, e apresentam em vídeos curtos, mas bem didáticos, a Astronomia com uma linguagem fácil de compreender”, diz.

Observatório de Astronomia da Unesp

O Observatório já está em funcionamento há 10 anos e tem como trabalho divulgar e popularizar o saber da Astronomia na comunidade.

O local não possui funcionários e é mantido pelo trabalho voluntário de docentes, alunos, professores externos e colaboradores. Além disso, têm sofrido diversos problemas financeiros que vêm dificultando sua atuação.

Assim, está sendo realizada uma campanha de auxílio financeiro para o Observatório, para que consiga continuar realizando normalmente suas atividades que incluem: atendimento de escolas, do público, cursos para professores e oficinas práticas.

Queremos atender mais pessoas. Pois todos os dias recebemos ligações e e-mails de escolas que querem marcar uma visita ou de pessoas querendo visitar em outros horários. Mas, como todos são voluntários e têm outros compromissos, conseguimos atender um número bem limitado de pessoas, numa média de apenas três escolas por semana. E só conseguimos abrir o Observatório ao público uma vez por mês. Em 2019 atendemos só 10.421 pessoas. Certamente, se houvéssemos mais apoio, poderíamos atender muito mais do que isso”, explica o professor.

Astronomia
Foto: Divulgação/Unesp

Ajudando o Observatório

Para ajudar basta acessar o site prograddb.unesp.br/parceiro/ e fazer a doação de qualquer valor, especificando que o valor deve ser encaminhado ao Observatório de Astronomia de Bauru.

Outra maneira de auxiliar é doando equipamentos como: lunetas, telescópios, computadores, câmeras, filmadoras, acervo de exposição, papel, materiais de escritório e material escolar.

Também procuramos empresas, grandes lojas e indústrias interessadas em realizar doações ou estabelecer parcerias com o Observatório a fim de colaborar e ampliar nossas atividades. Caso haja alguma empresa interessada neste sentido, será um prazer estabelecer um contato”, finaliza Rodolfo.

Serviço
Observatório Didático de Astronomia de Bauru
Local: Estrada Municipal José Sandrin, s/n (5,91 km)
Telefones: (14) 3103-6030 ou 3203-3649
Facebook: www.facebook.com/obsbauru

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Banda “Os Últimos Escolhidos do Futebol” lança novo single que une passado e presente de Bauru

Depois do lançamento de seu primeiro EP em maio, a banda “Os Últimos Escolhidos do Futebol…